Trem da alegria | Fábio Campana

Trem da alegria

Esse trem da alegria da CBF, que banca em Londres do bom e do melhor para 18 presidentes de federações de futebol, inclui até uma babá para cuidar do filho de um dirigente, conta o Ancelmo Gois.


7 comentários

  1. ZE DA BOTA
    quinta-feira, 26 de julho de 2012 – 22:30 hs

    É A ALELUIA DO DINHEIRO PUBLICO, QUE FALTA PARA OS HOSPITAIS, PARA OS REMÉDIOS, PARA OS EXAMES DE TECNOLOGIA, TRATAMENTOS DE CANCER COM QUALIDADE, PARA AS UTIs DOS HOSPITAIS, PARA AS ESTRADAS ESBURACADAS QUE SEIFAM VIDAS, PARA A POLÍCIA COMBATER O CRIME ORGANIZADO,QUE SE SOBRAR-SE NOS COFRES PUBLICOS, SERIA DESTINADO PARA CAÇAR OS BANDIDOS E PODERIA PEGAR ALGUNS DELES, MAS A MAIORIA DELES, Ó DEUS FAÇA O JULGAMENTO DO MENSALÃO PUNIR ALGUNS PELO MENOS, PARA QUE O IMPETO DELES DIMINUAM E SOBRE UM POUCO DE DINHEIRO PUBLICO PARA ESTES INVESTIMENTOS PRIMORDIAIS.

  2. ricardo crovador
    sexta-feira, 27 de julho de 2012 – 0:48 hs

    Menos, Zé da Bota. A CBF não é um órgão público, é uma instuição privada.

  3. Vigilante do Portão
    sexta-feira, 27 de julho de 2012 – 4:46 hs

    Ontem no JN, a informação de que o BRASIL, através do governo DILMA, COMPROU uma sede (palácio) em Londres, para “divulgar” a Rio 2016.

    Sabem o custo do BRINQUDO (fora a manutenção, funcionários, etc)?

    U$23 milhões.

    E o POVÃO MORRENDO por falta de vacina para a gripe H1N1.

  4. Helena
    sexta-feira, 27 de julho de 2012 – 10:22 hs

    Eles estão seguindo o exemplo de quem deveria dar – o executivo nacional…

  5. Parreiras Rodrigues
    sexta-feira, 27 de julho de 2012 – 10:30 hs

    O povaréu viaja para assistir o jogo, compra entrada, se associa, compra camiseta, se espreme no ônibus, no trem, briga, chora. Tudo para sustentar o nababismo dos cartolas do esporte bretão.
    E os jogadores, nem aí. Saem do treino, do jogo, embarcam na railuquis quatro por quatro, onde uma loiraça o espera ou então partem pro pagode.
    Eu, hein? Tô fora e faz tempo…

  6. Parreiras Rodrigues
    sexta-feira, 27 de julho de 2012 – 10:31 hs

    O povaréu viaja para assistir o jogo, compra entrada, se associa, compra camiseta, se espreme no ônibus, no trem, briga, chora. Tudo para sustentar o nababismo dos cartolas do esporte bretão.
    E os jogadores, nem aí. Saem do treino, do jogo, embarcam na railuquis quatro por quatro, onde uma loiraça os esperam ou então partem pro pagode.
    Eu, hein? Tô fora e faz tempo…

  7. sergio silvestre
    sexta-feira, 27 de julho de 2012 – 14:58 hs

    Então, a CBF é independente de dinheiro publico.
    O que mostra?
    Mostra que toda a sociedade é corrupta,uns dentro e outros
    com menos sorte fora.
    Todos os probos, mas se uma familia,com as latas vazias,
    doente,com um monte de filhos para cuidar,qual de nós não aceitaria um dinheiro bem vindo,de um lugar onde se arrecada muito.
    É ,balança né,é facil falar quando não participamos,e muitos fora da politica já corromperam.
    ´Pratica do homem,desde que foi instituido na terra.

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*