Ratinho Jr quer suprir demanda de atendimento médico especializado | Fábio Campana

Ratinho Jr quer suprir demanda de atendimento médico especializado

O nome do projeto é “Ônibus das Especialidades”. A proposta é oferecer atendimentos e exames especializados em todos os bairros de Curitiba. Serão utilizados ônibus com médicos e outros profissionais de saúde que vão rodar a cidade para prestar este atendimento.

Os veículos serão equipados de acordo com a especialidade médica. Vai ter o ônibus da cardiologia, oftalmologia, otorrinolaringologia e dermatologia. “Existem números alarmantes de espera por consultas para especialidades. Em 2010, por exemplo, existia uma fila de espera para consultas de gastroenterologia de mais de 2mil pacientes. E não é um mutirão de vez em quando que irá resolver. O que nos diferencia é que faremos estes mutirões permanentes nos bairros”, argumenta Ratinho Junior.

Este é mais um projeto que Ratinho Junior está desenvolvendo em
parceria com médicos especialistas em saúde pública, do Hospital
Erasto Gaertner. “Estamos reunindo a melhor equipe de especialistas
em saúde pública para criar projetos inovadores e, a cima de tudo,
eficientes e viáveis para saúde da população dos curitibanos”, lembrou
Ratinho Junior.


12 comentários

  1. Marcela Mendes
    sexta-feira, 27 de julho de 2012 – 13:31 hs

    E depois que o busão da especialidade for embora? Quem irá administrar o tempo para a pessoa fazer o exame que o médico mandar?
    E que médico vai querer ficar nas vilas, com um salário que não agrada a eles?
    Tudo começa muito bem, depois a coisa desanda. E aí, o busão entra em greve, igual ao HC.
    Conta outra, Ratinho! Vai procurar o teu queijo!

  2. Washington
    sexta-feira, 27 de julho de 2012 – 13:47 hs

    Este ratinho é uma piada assim como seu pai.

  3. palhaço
    sexta-feira, 27 de julho de 2012 – 14:55 hs

    Só pode ser piada. coisa de palhaço, como ele e o pai. SERVIÇO MÉDICO ESPECIALIZADO, mas prestado em ônibus. tenha dó…

  4. carlos rocha
    sexta-feira, 27 de julho de 2012 – 15:13 hs

    HAJA DEMAGOGIA, TEM DE DIZER DA ONDE ELE VAI TRAZER OS MEDICOS É TALVES DE jANDAIA DO SUL

  5. Luciana Teixeira
    sexta-feira, 27 de julho de 2012 – 15:26 hs

    O desconhecimento do candidatinho é grande.Não adianta criar mais uma porta de entrada para demandas da saúde se não oferecer toda a rede de atendimento, como exames, internamento e cirurgia. Desconhece também o candidatinho que a boa atenção básica, atenção primária, é capaz de resolver a maioria dos problemas. É o clínico geral quem deve encaminhar para um especialista sob a análise médica profissional. Não é a pessoa que deve escolher. Um exemplo: uma dor de cabeça pode ser um caso de neuro ou um caso de má-alimentação. Um clínico pode identificar isto e orientar a pessoa a mudar hábitos, a co-participar no seu tratamento.
    Assusta a possibilidade de ter alguém gerindo a saúde municipal com essas pobres ideias que funcionam pra programa de auditorio.ônibus, caminhão, isto é coisa de programa de tv.

  6. João Oliovicz
    sexta-feira, 27 de julho de 2012 – 15:36 hs

    Meu Deus. Que despreparo. Este rapaz não sabe que Curitiba tem mais de 70 bairros? Quantos ônibus ele pretende colocar na cidade? Uma nova frota de azulão? E está difícil contratar médico para trabalhar nas unidades de saúde ele acha que os médicos vão aceitar ficar dentro de um ônibus? E quando for identificado problemas graves? Faz o quê? O ônibus vira ambulância. Dá medo só de pensar nesse garotinho administrando a nossa cidade.

  7. Vigilante do Portão
    sexta-feira, 27 de julho de 2012 – 16:28 hs

    Insisto:

    Quantos ônibus serão equipados?
    Quais exames poderão ser feitos?
    Quanto vai custar Cada Unidade?
    Quanto custará MANTER serviço?
    Há previsão orçamentária?
    Quanto tempo vai demorar para fazer funcionar o esquema?

    Proposta furada.
    Paredce o Betro, com os helicópteros para a saúde.

    Aliás,
    quase dois anos e NADA de “avião de rosca”.

  8. TO FALANDO
    sexta-feira, 27 de julho de 2012 – 17:29 hs

    Vem eleição, vai eleição e as promessas de campanha são as mesmas. Os postos de saúde estão pedindo para serem fechados permanentemente por falta de atendimento médico devido aos seguintes fatos:
    Condições de trabalho adequado e falta de uma remuneração compatível para sustento da família e o mais agravante. Os horários de zumbis, onde ninguém consegue uma folga aceitável.
    É mais uma ação que vai parar na gaveta e só volta na próxima eleição. POR ESTES MOTIVOS O MEU VOTO É NULO.

  9. Eleitor
    sexta-feira, 27 de julho de 2012 – 18:18 hs

    Nossa, essa “ideia” foi assustadora…

    Totalmente incompatível com a realidade.

    Eu dúvido que algum médico da PMC aceite uma coisa dessas. Não por problemas técnicos, mas por ego e orgulho.

    Promessa sem pé nem cabeça, demagogia pra enganar o povo sofrido e ignorante.

  10. fabio
    sexta-feira, 27 de julho de 2012 – 20:27 hs

    Parece que os comentários anteriores são pagos!!! A idéia é excelente!!! Hoje a demanda por consultas especializadas é gigantesca!! Uma vergonha para a atual administração!! Outra coisa, o salário dos médicos deverão aumentar, pois atualmente está uma piada!!! Este tipo de atendimento já existe em outros países e funciona muito bem, infelizmente falta conhecimento e cultura para os que estão criticando!!!

  11. Camillo
    sábado, 28 de julho de 2012 – 14:27 hs

    Ele acha que Curitiba é o Mato Grosso, Amazonas onte tudo é longe! Tenha paciência!

  12. sergio silvestre
    sábado, 28 de julho de 2012 – 18:30 hs

    Tem o pé nos hospitais!
    É por causa do abandono destes,estão tão sujos que estes roedores proliferam neles.
    Prefeito de curitiba,voces merecem1

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*