Governo oferece mais do mesmo: desestruturação da carreira, diz Andes | Fábio Campana

Governo oferece mais do mesmo: desestruturação da carreira, diz Andes

O governo apresentou às entidades do movimento docente, na tarde desta terça-feira (24/07), mudanças pontuais na proposta da reunião do dia 13/07. Em sua essência, o texto mantém a desestruturação da carreira docente, pois propõe pequenas mudanças relativas à promoção na carreira docente e às tabelas salariais correspondentes.

A expectativa, no entanto, era que o governo absorvesse as críticas feitas pelo Comando Nacional de Greve à proposta anterior e apresentasse nova proposta que, de fato, atendesse às nossas reivindicações. Em uma tentativa de dispersar nossa luta, o governo ainda sugere transferir para Grupos de Trabalho questões centrais que ameaçam o trabalho docente e o projeto de universidade pública, gratuita, de qualidade e socialmente referenciada.

 Ao mesmo tempo em que ocorre a maior greve da educação federal, irresponsavelmente, o ministro Aloizio Mercadante embarcou para Londres na comitiva da presidente Dilma. Enquanto isso, o CNG-ANDES/SN segue trabalhando para avançar nas negociações e está elaborando uma análise da proposta do governo para subsidiar as avaliações e deliberações em nova rodada de assembleias gerais nas IFE em todo o país entre quinta e segunda-feira para manter e fortalecer a greve.

NOVA RODADA DE ASSEMBLEIAS GERAIS DE QUINTA ATÉ SEGUNDA-

FEIRA, ATÉ AS 19H, PARA ENVIO DO RESULTADO E DAS ATAS

cngandes@andes.org.br


4 comentários

  1. Helena
    sexta-feira, 27 de julho de 2012 – 10:20 hs

    Enquanto o País está desmoronando, os responsáveis viajam às nossas custas, e depois alegam que não podem subir o salário mínimo, a Saúde, Segurança Pública, o desemprego chegando, o PIB caindo, os aposentados vêem a cada ano seus proventos surrupiados, principalmente pelos 20% retirados pelo executivo nacional através da DRU, para serem gastos sem nos dar satisfações, eeeeeeeeeee, a “tiurma” do PODER, curtindo LONDRES, ô que maravilhaaaaaaaaaaa, votem nessa cambada…..

  2. silvajr
    sexta-feira, 27 de julho de 2012 – 11:07 hs

    Que saudades dos tempos do FHC, né? Afinal, foram 8 anos de congelamento de salários de professores e servidores federais e 0% de investimentos em universidades.

  3. sergio silvestre
    sexta-feira, 27 de julho de 2012 – 14:50 hs

    HELENA,saude ,educação,segurança e uma coisa de um ineditismo raro.
    Faz muito tempo que não vejo alguem escrever isso no blog
    do CAMPANA.
    Quanto a viagens ,concordo com voce,a presidenta deveria comer a maçã da bruxa,e ficar dormindo na torre,esperando o
    fhc fazer todas viagens que pode.
    Ai,com aquela boca de buldog,subiria as escadas da torre(de maca e claro) e oscularia a DILMA para acordala.
    Para isso temos que botar no PAC,verbas para construir castelos,e cogumelos gigantes para abrigar o sapo FHC.
    Ai sim suas idéias de ter governantes enclausurados,será posto em prática né HELENA

  4. Helena
    sexta-feira, 27 de julho de 2012 – 20:57 hs

    Sérgio, seu comentário é de um verdadeiro analfabeto político, por isso te perdoo, a culpa desta cambada que estará sendo julgada pelo STF é dos analfabetos políticos ou de pelegos, que elegem “sanguesugas” do dinheiro público. Afinal, qual é o seu sindicato? ou, qual é a empresa pública que vc trabalha? ou ainda, quanto vc tá ganhando para falar as tremendas besteiras???

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*