CNI detecta desaquecimento na construção civil | Fábio Campana

CNI detecta desaquecimento na construção civil

Do Felipe Patury, Época:

A Sondagem Indústria da Construção, levantamento mensal divulgado nesta quinta-feira pela Confederação Nacional da Indústria, revelou queda na atividade de construção civil em junho. É o segundo mês consecutivo de redução na atividade do setor. O desempenho negativo do segmento atingiu todos os segmentos – construção de edifícios, obras de infraestrutura, serviços especializados em empresas de todos os portes. O pior desempenho no indicador do nível de atividade foi do setor serviços especializados.

A pesquisa detectou queda também no número de empregados. A redução no emprego, que este ano só fora registrada em janeiro, foi mais intensa nas médias empresas. Realizada em parceria com a Câmara Brasileira da Indústria da Construção (CBIC), a Sondagem Indústria da Construção também apontou queda na Utilização da Capacidade de Operação da Indústria da Construção (UCO) pelo segundo mês consecutivo. O indicador mede o percentual utilizado do volume de recursos, mão de obra e maquinário. A CNI está prevendo a recuperação do setor no segundo semestre.


2 comentários

  1. Vigilante do Portão
    quinta-feira, 26 de julho de 2012 – 18:32 hs

    Até a “piazada do grupo” sabiam que haveria essa redução.

    Não adianta ter FINANCIAMENTO.

    Está faltando RENDA para comprar os imóveis.

    Não demora e a inadimplência, daqueles que compraram por impulso, vai aumentar e teremos um clamor para perdoar dívidas, esticar prazos e até DEVOLUÇÃO de imóveis, tal qual acontece com os carros.

    Tomara que eu esteja errado.

  2. Reinoldo Hey
    sexta-feira, 27 de julho de 2012 – 8:39 hs

    Vigilante, você está certíssimo. Veja: um mestre de obras tá recebe 400,00 por metro quadrado. Num sobrado de 200 metros, recebe 80.000,00. Em quatro meses. 20.000,00 por mês. Gasta 8.000,00 ( no máximo) com ajudantes. Sobram-lhe, então, 12.000,00 ( numa única obra). Como ele “toca” 3 obras ao mesmo tempo…
    E tá faltando mestre de obras no mercado!!!

    Então, meu povo, voltemos à realidade!!!Tem doutor que não ganha isso!

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*