Avanilson, do PSTU, quer reduzir salários de prefeito e vereadores | Fábio Campana

Avanilson, do PSTU,
quer reduzir salários de prefeito e vereadores

O candidato do PSTU à prefeitura de Curitiba, Avanilson Araújo, desafia os candidatos ao executivo e à Câmara Municipal a ganharem o salário médio de um trabalhador curitibano. “A representação política, seja no cargo de prefeito ou de vereador, não pode ser um privilégio dos ocupantes dos cargos públicos. Atualmente o prefeito e os vereadores têm um subsídio que é um verdadeiro privilégio diante das condições de vida do trabalhador curitibano”, argumenta Avanilson.

Diariamente, os meios de comunicação divulgam inúmeros escândalos de corrupção na Câmara Municipal, na Assembleia Legislativa, no governo municipal e estadual, favorecimentos ilegais ou imorais no Poder Judiciário. De acordo com Avanilson, “Esse é, no fundo, o retrato de todas as instituições que foram criadas e são mantidas para controlar a vida do povo trabalhador e manter as coisas como estão”.

Quando os servidores públicos lutam por melhores salários, todos os governos falam que não é possível conceder aumentos, pois é preciso conter os gastos públicos. Por outro lado, o Congresso Nacional, as Assembleias Legislativas e as Câmaras Municipais aumentaram, sem qualquer pudor, seus privilégios com aumentos absurdos em seus próprios salários.
Para refrescar a memória, em 2010, os salários dos Deputados, Presidente e Ministros foram aumentados em mais de 62%, fato que se repetiu em Curitiba. Por aqui, além de repassarem o índice da inflação para seus salários ao longo dos anos, em 2011, os vereadores aprovaram um aumento de 28% em seus próprios salários, passando de R$ 10,4 mil para R$ 13,5 mil. Além disso, cabe notar que o prefeito de Curitiba ganha um dos maiores salários do país, que é de R$ 26.700,00. Enquanto isso, o salário médio atual de um trabalhador curitibano é R$ 1.853,50[1].
O PSTU defende que todos os vereadores e o prefeito recebam o salário médio dos trabalhadores curitibanos e é contra os aumentos abusivos que os legisladores dão a eles próprios. Os salários dos vereadores e do prefeito de Curitiba são um desrespeito a toda classe trabalhadora. Neste semestre, por exemplo, diversas categorias entrarão em campanha salarial e não veremos a mesma disposição dos vereadores e do prefeito em pressionar para que seja dado o aumento salarial aos trabalhadores.
Desta forma, o PSTU dará início ao recolhimento de assinaturas no abaixo-assinado do Projeto de Lei de Iniciativa Popular, visando alterar a Lei Orgânica do Município de Curitiba considerando que a remuneração do Prefeito, do Vice-Prefeito, do Procurador Geral do Município e dos Secretários Municipais e o subsídio dos Vereadores, deverão ser equivalentes ao salário médio do trabalhador curitibano, conforme cálculo do IBGE e IPARDES, com direito à revisão anual que acompanhe a evolução do salário médio em Curitiba.
O abaixo-assinado será lançado nesta sexta-feira, 27/07, a partir das 17h00, na Boca Maldita, com a presença dos candidatos do PSTU, Avanilson Araújo (prefeito) e Mariane de Siqueira (vereadora).
Compareça, dê sua assinatura no abaixo-assinado e venha conhecer o PSTU.


9 comentários

  1. Vigilante do Portão
    quinta-feira, 26 de julho de 2012 – 12:53 hs

    DEMAGOGIA BARATA.

    Os salários estão ATRELAdos aos vencimentos dos parlamentares Federais que se baseiam no teto do STF.

    Mais uma abobrinha de desocupados e SEM PROJETOS.

  2. Vigilante do Portão
    quinta-feira, 26 de julho de 2012 – 13:39 hs

    É só dar uma olhadinha nos casos dos Vereadores do Partido e de algum prefeito (se houver).

    Quantos deles REDUZIRAM os salários?

    Quantos deixaram de nomear a PELEGADA do partido para os cargos de aspones?

    Hipócritas!

  3. PK
    quinta-feira, 26 de julho de 2012 – 15:40 hs

    É ISSO AI AVANILSON!!! APOIO A SUA IDÉIA!! CAVALO FOI CRIADO PARA AUXILIAR A HUMANIDADE, NÃO PARA O HOMEM CARREGA-LO NAS COSTAS…; SE O PAÍS PENSAR ASSIM COMO VOCE, LOGO-LOGO TEREMOS UM BRASIL-VOLUNTÁRIO. SALARIO PRA VEREADOR PRA QUE? SE TEM MAIS GENTE QUE SEM GANHAR NADA FAZEM MAIS QUE ELES. OUTRA IDEIA É PRA QUE CAMARÁ MUNICIPAL, POIS PODE SER NO MESMO IMOVEL DA PREFEITURA; POIS SÓ VÃO PRA BATER PAPO E FAZER NEGOCIATAS; QUE FIQUEM EM CASA MESMO ESTUDANDO AS LEIS PARA FAVORECER A HUMANIDADE E NÃO A ELES MESMOS. É POR AÍ O CAMINHO JUSTO! EM TEMPO DE PIBINHO, O SALARINHO ÓÓÓÓÓ! MINUSCULO.

  4. NHO XICU
    quinta-feira, 26 de julho de 2012 – 16:29 hs

    menus né homi…menus!!!

  5. Luis
    quinta-feira, 26 de julho de 2012 – 16:33 hs

    Avisem esse cidadão que esse tipo de demagogia nao funciona mais.

  6. Germano
    sexta-feira, 27 de julho de 2012 – 10:48 hs

    Parabéns pela iniciativa Avanilson!

    O dinheiro que é destinado aos nossos representantes não é merecido! Infelizmente, pouquíssimos pensam como você, mas a luta vale a pena!
    Reduzindo o salário do prefeito e dos vereadores sobraria mais para investir em educação, saúde, transporte público… e talvez, conseguíssemos controlar a corrupção destes senhores que só pensam em si!

    Apoiado!!!

  7. Alexsander
    terça-feira, 31 de julho de 2012 – 10:47 hs

    não é demagogia.

    é uma mudança necessária! o status quo não favorece os trabalhadores. são mudanças importantes como essas que o nosso país necessita para sair da mediocridade.

    é isso ae Avannilson!

  8. RODRIGO TOMASCZESKI
    terça-feira, 31 de julho de 2012 – 14:04 hs

    acho que é a primeira vez que leio que alguem tem uma intenção dessa, parabéns !!!!!!!!! boa sorte!

  9. MANOEL BOCUDO.
    sexta-feira, 10 de julho de 2015 – 12:57 hs

    ELES SEGUIRAM SEU EXEMPLO AVANILSON, LÁ NA FAZENDA RIO GRANDE.
    E AUMENTARAM AS CADEIRAS.

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*