As dificuldades do PEN | Fábio Campana

As dificuldades do PEN

Do Lauro Jardim:

Acabou entrando água no chope do novato Partido Ecológico Nacional (PEN) na Câmara. Negociando a filiação de um grupo de até dezoito deputados (o prazo para filiação termina hoje), o PEN corre o risco de ficar com apenas um representante, o tucano Fernando Francischini. Boa parte dos deputados já desistiu da aventura porque constatou que não teria o controle do novo partido nos estados. Ciente das dificuldades, o próprio Francischini não tem receio de ficar sozinho:

– Antes só do que mal acompanhado. Se eu ficar sozinho, vou ser o PSOL cover. Pau que bate em Chico vai bater em Francisco também.

Um dos deputados que participou das negociações e desistiu do PEN relata outra dificuldade para ingressar no novo partido:

– O problema de entrar nesse partido já começa no nome. No PEN eu vou ser o quê? Penista? Peniano? Fica complicado.


12 comentários

  1. pdavidactba@bol.com.br
    sexta-feira, 20 de julho de 2012 – 14:40 hs

    ora para levantar o PEN de-lhe Viagra ou Sialis………….kakakakaka

  2. Silvana
    sexta-feira, 20 de julho de 2012 – 15:23 hs

    Como diz Ana Maria Braga a seu loro e agora José???????????

  3. luis
    sexta-feira, 20 de julho de 2012 – 15:53 hs

    pensionista

  4. sergio silvestre
    sexta-feira, 20 de julho de 2012 – 17:52 hs

    Sabia que com esse pen pequeno ele ia ter dificuldade.

  5. antonio carlos
    sexta-feira, 20 de julho de 2012 – 18:33 hs

    Penista? Peniano? Papo furado, o que os deputados não querem é ter que ficar sujeito ao pessoal da igreja. ACarlos

  6. BingBingBing Coelho Ricochete
    sexta-feira, 20 de julho de 2012 – 18:45 hs

    Ora, serão os PENtelhos! kkkkkkk

  7. sexta-feira, 20 de julho de 2012 – 20:40 hs

    E AI DEPUTADO O QUE ACONTECEU ? HAHAHAHAHA!!!!!
    COMO É BONITO O SEU DISCURSO.

  8. GRANDE MESTRE...
    sexta-feira, 20 de julho de 2012 – 20:55 hs

    tristes esses comentários….

  9. Carlos
    sexta-feira, 20 de julho de 2012 – 21:58 hs

    Isto está cheirando a castigo dos céus.Usar de religião,da boa fé dos ingênuos,transformar Jesus Cristo em cabo eleitoral só poderia dar nisso.A Cézar o que é de Cézar, a Deus o que é de Deus.Interessante é que esses mesmos políticos,se dizentes de bancadas evangélicas,são os primeiros a dizer que o Estado é laico etc. principalmente quando se insurgem contra a fixação de crucifixos nos órgãos públicos.Coerência,é o que falta,não acham.? Aliás,coerência e esse tipo de política praticada,que aí se vê,são palavras absolutamente incompatíveis nos dias atuais.

  10. luiz
    sábado, 21 de julho de 2012 – 10:41 hs

    Isso é democracia.
    Francisquini vai com um PEN pequinininho mesmo.

  11. Alaor
    sábado, 21 de julho de 2012 – 10:56 hs

    Tambem pode ser PENnitenciaria neles…rsrsrsrs

  12. caruncho
    sábado, 21 de julho de 2012 – 15:43 hs

    e agora francischini ? estou com PENinha de vc.

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*