Após quarentena, Palocci vai receber R$ 100 mil | Fábio Campana

Após quarentena, Palocci vai receber R$ 100 mil

Comissão de Ética aceitou pedido do ex-chefe da Casa Civil, que terá direito a quatro salários; decreto permite a remuneração para ministros de Estado.

De O Estado de S. Paulo:

BRASÍLIA – A Comissão de Ética Pública da Presidência da República aceitou nessa segunda-feira, 2, o pedido do ex-ministro da Casa Civil Antonio Palocci para receber o equivalente a quatro salários (cerca de R$ 107 mil, brutos) pelo período de quarentena após a sua exoneração do governo, em junho de 2011. A informação foi dada pelo presidente da comissão, Sepúlveda Pertence.

Decreto de abril de 2002, que dispõe sobre o impedimento de autoridades exercerem atividades ou prestarem serviços após a exoneração do cargo que ocupavam e sobre a remuneração compensatória a elas devida pela União, dá direito a ministro de Estado receber a remuneração equivalente ao período de impedimento.

O artigo 2.º do decreto determina que os “titulares de cargos de ministro de Estado e autoridades equivalentes, que tenham tido acesso a informações que possam ter repercussão econômica, ficam impedidos de exercer atividades ou de prestar qualquer serviço no setor de atuação, por um período de quatro meses, contados da exoneração”.

Consultoria. Palocci foi o primeiro ministro a cair no governo da presidente Dilma Rousseff, após suspeitas sobre os seus negócios de consultoria e a sua evolução patrimonial. No dia 7 de junho do ano passado, o então ministro-chefe da Casa Civil entregou carta à presidente solicitando o seu afastamento do governo, quase um mês depois da revelação de que teve o patrimônio aumentado em 20 vezes entre 2006 e 2010. Ele deixou o ministério alegando que a “continuidade do embate político poderia prejudicar suas atribuições no governo”.

“O ministro Palocci pediu remuneração do tempo de quarentena, que lhe foi deferido. São quatro meses de salário”, disse o presidente da comissão, Sepúlveda Pertence.

Questionados pelo Estado, o Ministério do Planejamento e a Secretaria-Geral da Presidência da República não souberam informar se Palocci já recebeu o pagamento referente à quarentena.


5 comentários

  1. Eu li
    quarta-feira, 4 de julho de 2012 – 9:04 hs

    Pode sorrir, quem vai pagar é o contribuinte brasileiro, nééééé…

  2. Adilson
    quarta-feira, 4 de julho de 2012 – 9:53 hs

    È! Ele deve estar precisando mesmo, justiça seja feita. O que é a política nacional, denúncias de que usou a máquina pública pra enriquecimento, e um ex-ministro do supremo tribunal vem com esse tipo de informação. è pra acabar. Fora PT, fora esses falsa esquerda comunista! Ùnica coisa que querem, é socialismo com a grana dos nossos impostos arrecadados. O exército tava certo em não deixar esse povo tomar conta do país.

  3. Joao arruda
    quarta-feira, 4 de julho de 2012 – 10:31 hs

    O Futuro do PT
    (Lúcia Hippólito)
    “Nascimento” do PT:

    O PT nasceu de cesariana, há 29 anos. O pai foi o movimento sindical, e a mãe, a Igreja Católica, através das Comunidades Eclesiais de Base.
    Os orgulhosos padrinhos foram, primeiro, o general Golbery do Couto e Silva, que viu dar certo seu projeto de dividir a oposição brasileira.
    Da árvore frondosa do MDB nasceram o PMDB, o PDT, o PTB e o PT…… Foi um dos únicos projetos bem-sucedidos do desastrado estrategista que foi o general Golbery.
    Outros orgulhosos padrinhos foram os intelectuais, basicamente paulistas e cariocas, felizes de poder participar do crescimento e um partido puro, nascido na mais nobre das classes sociais, segundo eles: o proletariado.

    “Crescimento” do PT:

    O PT cresceu como criança mimada, manhosa, voluntariosa e birrenta. Não gostava do capitalismo, preferia o socialismo. Era revolucionário. Dizia que não queria chegar ao poder, mas denunciar os erros das elites brasileiras.
    O PT lançava e elegia candidatos, mas não “dançava conforme a música”. Não fazia acordos, não participava de coalizões, não gostava de alianças. Era uma gente pura, ética, que não se misturava com picaretas.
    O PT entrou na juventude como muitos outros jovens: mimado, chato e brigando com o mundo adulto.
    Mas nos estados, o partido começava a ganhar prefeituras e governos, fruto de alianças, conversas e conchavos. E assim os petistas passaram a se relacionar com empresários, empreiteiros, banqueiros.
    Tudo muito chique, conforme o figurino.

    “Maioridade” do PT:
    E em 2002 o PT ingressou finalmente na maioridade. Ganhou a presidência da República. Para isso, teve que se livrar de antigos companheiros, amizades problemáticas. Teve que abrir mão de convicções, amigos de fé, irmãos camaradas.
    Pessoas honestas e de princípios se afastam do PT.
    A primeira desilusão se deu entre intelectuais. Gente da mais alta estirpe, como Francisco de Oliveira, Leandro Konder e Carlos Nelson Coutinho se afastou do partido, seguida de um grupo liderado por Plínio de Arruda Sampaio Junior.
    Em seguida, foi a vez da esquerda. A expulsão de Heloisa Helena em 2004 levou junto Luciana Genro e Chico Alencar, entre outros, que fundaram o PSOL.
    Os militantes ligados a Igreja Católica também começaram a se afastar, primeiro aqueles ligados ao deputado Chico Alencar, em seguida, Frei Betto.
    E agora, bem mais recentemente, o senador Flávio Arns, de fortíssimas ligações familiares com a Igreja Católica.
    Os ambientalistas, por sua vez, começam a se retirar a partir do desligamento da senadora Marina Silva do partido.

    Quem ficou no PT?

    Afinal, quem do grupo fundador ficará no PT? Os sindicalistas.
    Por isso é que se diz que o PT está cada vez mais parecido com o velho PTB de antes de 64.
    Controlado pelos pelegos, todos aboletados nos ministérios, nas diretorias e nos conselhos das estatais, sempre nas proximidades do presidente da República.
    Recebendo polpudos salários, mantendo relações delicadas com o empresariado. Cavando benefícios para os seus. Aliando-se ao coronelismo mais arcaico, o novo PT não vai desaparecer, porque está fortemente enraizado na administração pública dos estados e municípios. Além do governo federal, naturalmente.
    É o triunfo da pelegada.
    Lucia Hippolito

  4. HENRY
    quarta-feira, 4 de julho de 2012 – 11:38 hs

    ESSE É O PAÍS CHAMADO “brazil” ONDE SE PREMIA QUADRILEIROS E corruPTos. SIMPLESMENTE UMA VERGONHA. VOTEM NO pt “partido do trambique”. E NOS CANDIDATOS APOIADOS POR ESTA CORJA.

  5. Helena
    quarta-feira, 4 de julho de 2012 – 14:31 hs

    Que coincidência hein? o “dinherinho’ vem na hora certa para o palocci, próximo às eleições municipais. Que maravilha ser político no Brasil!! ganha-se muito, pouco ou nada se faz, e corrupto sempre da um jeitinho para sair ileso de suas falcatruas…

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*