Richa reforça a segurança | Fábio Campana

Richa reforça a segurança

Na volta das férias, a primeira medida de Beto Richa foi um necessário reforço na segurança. O governador anunciou no Palácio Iguaçu a abertura, em até 30 dias, de concurso público para contratar 400 delegados, até 2014. Ele também liberou a licitação para a aquisição de 1.255 viaturas e a autorizou a implantação de delegacias de Homicídios em Londrina, Maringá e Cascavel.

No mesmo ato o governador assinou os decretos de criação do 23º Batalhão da Polícia Militar, com sede na Cidade Industrial de Curitiba, e do Batalhão de Fronteira (24º BPM), com sede em Marechal Cândido Rondon, no Oeste do estado. Cada novo batalhão terá 500 policiais. No mesmo documento está prevista a criação do 7º Comando Regional da PM, sediado em Curitiba, com o nome de Comando de Operações de Eventos.

Com a Agência Estadual de Notícias.


5 comentários

  1. Papi
    quinta-feira, 7 de junho de 2012 – 11:17 hs

    A policia civil deveria ter concursos internos ou outra maneire legal para aproveitar os investigadores escrivães e papiloscopistas que já são formados em direito para preencherem as vagas de delegado de policia. Seria uma maneira de valorizarem os policiais que já fazem parte da corporação.

  2. MARIA LUCIA
    quinta-feira, 7 de junho de 2012 – 12:00 hs

    O governador chegou literalmente ligado na segurança, é praticamente um ‘bombeiro’ tentando apagar o fogo na Polícia Civil… ele só esquece que investimento sem ‘mão de obra’ qualificada se torna obsoleto…

  3. Viviane Soares dos Santos
    quinta-feira, 7 de junho de 2012 – 16:53 hs

    Não basta investir em policiamento, mas antes se faz necessário o investimento em políticas públicas de empoderamento das comunidades voltadas para os jovens e mulheres primeiramente (e também para os homens). Além de políticas públicas que funcionem efetivamente, é imperioso investir em educação e formação. Precisamos de um Estado que tenha outras alternativas além da política criminal para resolver os problemas da população que não se resumem apena em (in)segurança

  4. cidadão
    quinta-feira, 7 de junho de 2012 – 19:56 hs

    se não fossem os melindres os PMs poderiam ajudar os escrivão,
    em um passado próximo os pm faziam as vezes de escrivão no interior,
    alguem vai dizer: “não eram capacitados para isso”

    mas tem sargento que dá de 10×0 em certos escrivães “ha-doc”,

    e aqueles crimes menores seriam solucionados e a grandiosa Policia Civil poderia cuidar de delitos mais grave.

  5. mauri lemos
    quinta-feira, 7 de junho de 2012 – 23:21 hs

    é Maria Lucia a própria policia civil apagou o fogo que foi propagado por caguetas e jornalistas mal informados através de denúncias comprovadamente plantadas e infundadas; é importante que a pessoa inteligente tem que ser bem informada e não é só por noticias de jornais que se tem que acreditar; hoje os blogs como do Campana, twitters, facebooks, etc…….. estão espertos. O Governador Beto Richa é bem informado e não fica só na do jornal, e o serviço de inteligência da nossa policia civil (que é pelas pesquizas a melhor do Brasil) detectou e comprovou a entrega de bandeja de documentos secretos por milicianos e caguetas que estão sendo execrados dentro da instituição pelos próprios colegas. É óbvio que um governador de alto nível tem equipe, como o vice Arns e o sec. de segurança Reinaldo que foram bombeiros e com a direção da P. civil dectectaram as insinuações maldosas e mantiveram o Beto bem informado, e de imediato as novas medidas estão oxigenando uma instituição de 150 anos que junto com a Policia Militar transmitem segurança à nossa população.

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*