Líder do PSDB: 'Temos que questionar' o Perillo | Fábio Campana

Líder do PSDB: ‘Temos que questionar’ o Perillo

Do :

Líder do PSDB no Senado, Alvaro Dias (PR) admitiu nesta terça (5) que o companheiro de partido Marconi Perillo, governador de Goiás, precisa se explicar. O senador falou na sequência do depoimento em que o empresário Walter Santiago disse que pagou em dinheiro vivo pela casa que Perillo sustenta ter vendido a ele por R$ 1,4 milhão.

Até então, Perillo dizia que o pagamento havia sido feito por meio de três cheques. A Polícia Federal informara que um sobrinho de Carlinhos Cachoeira emitira os cheques. Perillo alegara que não conferira a procedência do dinheiro. Mas reafirmara que o imóvel fora vendido a Walter Santiago.

Diante do vaivém de versões, Alvaro Dias esforçou-se para conceder a Perillo o benefício da dúvida. Disse que o depoimento do empresário Walter “não complica e nem descomplica” a situação do correligionário. Mas viu-se na contingência de admitir: “Nós temos que questionar o governador. Depois desse questionamento é que nós saberemos se complica mais ou se descomplica.”

Instado a comentar as contradições, o líder tucano reconheceu que elas existem. Segundo ele, há “contradições em fatos, inclusive, que não dizem respeito à CPI. “Como assim? “Contradições em relação à existência de caixa dois ou não. São questões alheias ao fato determinado que justificou a instalação da CPI. Isso é uma questão mais para a Receita Federal.” Hummm!

Empurrado pelas evidências para uma posição defensiva, Alvaro Dias esboçou um ataque ao petismo. “Há aqueles que querem transformar a CPI na CPI do Marconi Perillo. Mas esse é um detalhe apenas das investigações que estão sendo realizadas.” Referiu-se à quadrilha de Carlinhos Cachoeira como “um amplo e sofisticado esquema de corrupção que envolve agentes públicos e privados.”

Repetiu: “Nós não podemos ficar focalizando apenas um item desse esquema. Temos que ampliar. Estamos aguardando as informações sigilosas que dizem respeito à movimentação financeira.” Abriu o leque: “Temos que ouvir o governador. O de Goiás, o de Brasília [Agnelo Queiroz, do PT]. Há ainda um outro governador, do Rio de Janeiro [Sérgio Cabral, do PMDB], que pode ainda ser convocado, oportunamente.”


12 comentários

  1. Querendo justiça
    terça-feira, 5 de junho de 2012 – 21:32 hs

    O Senador Álvaro Dias deveria pedir a quebra do sigilo bancário, fiscal e telefônico de todos os governadores citados no caso Cachoeira.
    Pela relação dos citados a maioria é do PSDB.

  2. Xiko
    terça-feira, 5 de junho de 2012 – 22:02 hs

    O Senador Alvaro Dias sempre na mídia dando informações claras e orgulhando os paranaenses, impresionante como a imprensa o procura, assim mostra seu trabalho ao povo.

  3. Oclecio Menezes
    terça-feira, 5 de junho de 2012 – 22:53 hs

    Parabéns Senador Alvaro Dias,sempre firme e correto independente do Partido.

  4. Silva Jr
    quarta-feira, 6 de junho de 2012 – 0:06 hs

    Que vergonha, saiu até na Folha que o Álvaro Dias e o Francischini afinaram na CPI, deram uma de tchutchucas no depoimento que complicou o Perillo.

  5. Silva Jr
    quarta-feira, 6 de junho de 2012 – 0:09 hs

    O dia em que Álvaro Dias ficou calado
    Depoimento de empresário à CPI do Cachoeira piora situação de Perillo

    Álvaro Dias é bravo que só um siri na lata quando um desafeto político seu vai depor em CPI.Hoje, durante o depoimento do Wálter Santiago, que acusa Perillo de trambicagem, Botox Dias enfio o rabinho entre o fiofó e não deu um pio, e quando deu foi para enaltecer um sujeito envolvido até a lama na cachoeira da corrupção.Esses tucanos …

    “Até parlamentares da oposição reconheceram que o depoimento do empresário Walter Paulo Santiago nesta terça-feira (5) piorou a situação do governador de Goiás, Marconi Perillo (PSDB) na CPI mista (Comissão Parlamentar Mista de Inquérito) que investiga as relações do bicheiro Carlinhos Cachoeira com agentes públicos e privados. O tucano, que falará à comissão na semana que vem, é suspeito de ter sido pago duas vezes pelo imóvel onde o contraventor foi preso em Goiânia.

    Conhecido como professor Walter, ele diz ter comprado o imóvel por R$ 1,4 milhão em julho do ano passado, e pagou com notas de R$ 50 e R$ 100. Perillo tinha afirmado que recebeu três cheques de um sobrinho de Cachoeira pelo pagamento da residência. Parlamentares suspeitam que o real valor da casa era de R$ 2,8 milhões, que não teriam sido declarados integralmente à Receita Federal, e que o empresário atuava como intermediário.

    “Está claro que Walter, Perillo e Cachoeira têm uma relação intensa entre si”, disse o vice-presidente da comissão, deputado Paulo Teixeira (PT-SP). “Walter parece ter atuado em alguns casos ao lado de Cachoeira e em outros, com Perillo. Nesse caso, com os dois.” O contraventor foi preso na residência em fevereiro, já com o empresário educacional como dono do imóvel. O presidente da CPI, senador Vital do Rêgo (PMDB-PB), se recupera de um cateterismo.
    Para o deputado Ônyx Lorenzoni (DEM-RS), a situação de Perillo é “difícil” e ele “terá de se explicar à CPI”.

    Ele e o colega Rubens Bueno (PPS-PR) destoaram dos tucanos e questionaram Walter duramente na sessão desta terça-feira. Os parlamentares do partido do governador de Goiás evitaram questionamentos duros e elogiaram a postura do depoente. Os atuantes senador Alvaro Dias (PSDB-PR) e deputado Fernando Francischini (PSDB-PR) se calaram.

  6. Silva Jr
    quarta-feira, 6 de junho de 2012 – 0:11 hs

    O petralha Marconi Perillo roubou e comprou casa com dinheiro do Cachoeira, oops! desculpe ele é do PSDB. Coitada da Veja. –

  7. quarta-feira, 6 de junho de 2012 – 10:27 hs

    Ouvi na radio que o Alvaro e Francisquini, ficaram caladinhos na CPI, não fizeram uma pergunta, cadê toda aquela braveza que aparentam nos holofotes das televissões. ?????

  8. Pedro Rocha
    quarta-feira, 6 de junho de 2012 – 10:50 hs

    Tá certo o Senador Dias! – Se o cara urinou fora da bacia, não importa quem seja, tem que ser responsabilizado, e até expulso do partido. –
    Que deixe crescer a barbicha, e ponha uma estrela vermelha no peito. Fica mais a caráter!
    Não fazendo isso, incorre-se na mesmice petista, em acoitar e proteger tudo que é espécie de safado, transformando o partido numa enorme quadrilha!

  9. Ernetso
    quarta-feira, 6 de junho de 2012 – 12:51 hs

    Não é bem assim, ele e o Francischini ficaram calados no depoimento do Santiago.

  10. Parreiras Rodrigues
    quarta-feira, 6 de junho de 2012 – 14:33 hs

    Tá certo o senador: Duela a quien duella – ou como é que é mesmo?

    E a boa revista Voto traz matéria com o título: Uma caso de corrupção é denunciado a cada 72 horas. No finzinho, a relação das principais causas da roubalheira:
    1 imunidade parlamentar,
    2 sígilo bancário excessivo,
    3, falta de transparência nos gastos públicos,
    4 CRITÉRIOS PARA NOMEAÇÃO DOS MINISTROS NO STF, STJ E TCU ( CAIXA ALTA POR M/ CONTA)
    5 elevada quantidade de cargos comissionados
    6 liberalidades para funcionamento de Ongs
    7 financiamento de campanhas eleitorais
    8 critérios/repasses de emendas parlamentares
    9 morosiddade da justiça com excesso de chicanes (liminares, válvulas, acho),
    10 IMPUNIDADE
    11 FORO PRIVILEGIADO.

  11. Matheus Celeste dos Santos
    quarta-feira, 6 de junho de 2012 – 16:09 hs

    Parabens senador Álvaro Dias. é assim que o povo paranaense quer ver seus representantes em Brasilia. mas, esperamos que as conversas saiam dos discursos e os esclarecimentos venham a tona. No nosso senado tem muito TIGRÃO mas, na hora do pega pra ve vira TCHUTCUCA.

  12. sergio silvestre
    quarta-feira, 6 de junho de 2012 – 18:55 hs

    Quantas vezes votei no ALVARO!!
    Mas a gente a medida que envelhece,consegue clarear mais os horizontes.
    Já ALVARO foi o contrario seguiu como BENJAMIN BUTHON,começou a carreira inteligente,e a medida que foi passando o tempo,regrediu,e esta regredindo,podendo chegar ao ovo.

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*