Dilma inaugura Pavilhão do Brasil e abre Rio+20 | Fábio Campana

Dilma inaugura Pavilhão do Brasil e abre Rio+20

De Guilherme Amado, Correio Braziliense:

A presidente Dilma Rousseff inaugurou na manhã desta quarta-feira (11/6) o Pavilhão Brasil, no Parque dos Atletas, espaço na Rio+20 onde o país vai apresentar projetos apontados pelo governo como iniciativas de desenvolvimento sustentável, como o combate ao desmatamento da Amazônia e o programa Minha Casa, Minha Vida. No evento, Dilma voltou a defender que a crise financeira internacional não seja um impeditivo para que soluções concretas sejam decididas durante a Rio+20. A presidente deu também boas-vindas a todos os visitantes do mundo.

“O meio ambiente não é um adereço. A visão de incluir e crescer tem que estar integrada à noção de preservar e conservar. A sustentabilidade é um dos eixos da nossa concepção de desenvolvimento”, afirmou a presidente, que frisou a importância de conciliar os três pilares da sustentabilidade – o econômico, o social e o ambiental. “Nós acreditamosue respeitar o meio ambiente significa também melhorar a produtividade do nosso solo, significa preservar as nossas riquezas naturais e garantir aquele crescuimento que é aquele que nós queremos, um crescimento que respeite ao mesmo tempo a nossa população, os seus direitos, a sua cidadania e também garanta que o nosso povo tenha consciência pública no sentido de garantir oportunidades a todas as pessoas, sem restrição de crença, credo, opção sexual ou raça.

Dilma lembrou que, em um momento em que as conquistas sociais dos países desenvolvidos estão ameaçadas pela crise financeira, o Brasil pode apontar propostas para alguns problemas do planeta. “Estamos aqui para mostrar as nossas conquistas e o compromisso com a redução da desigualdade social. Este é um espaço em que todos poderão conhecer algumas delas. Nosso modelo de desenvolvimento não pode mudar ao sabor da crise.”

A presidente ponderou, porém, que o Brasil não se considera dono de todas as respostas nas negociações. “A Rio+20 faz parte de um processo que comça com a Rio-92. Agora temos que dar outra partida, precisamos provar que esse outro mundo que julgamos possível e real é também o mundo em que cabe um alerta, sobre a necessidade de um compromisso entre todos os países do mundo”, concluiu.


Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*