"Quero voltar a servir Curitiba", diz Greca | Fábio Campana

“Quero voltar a servir Curitiba”, diz Greca

Em entrevista ao Jornal da Massa, nesta quinta-feira, 21, o ex-ministro do Esporte e Turismo e pré-candidato a prefeito de Curitiba, Rafael Greca (PMDB-PR) disse estar disposto a aplicar a experiência política para administrar a Prefeitura da capital paranaense. “Eu tenho a melhor esperança desse ano resgatar a minha história e com a minha experiência, voltar a servir a cidade de Curitiba”, afirmou.

Greca disse estar tomado pelo o que classificou como “fervor curitibano”. “Tenho essa vontade de colocar o que há do lado esquerdo do meu peito e o que eu tenho de novo a serviço da cidade”, frisou.

Serviços reduzidos

O ex-prefeito destacou ainda, durante a entrevista, que a capital paranaense precisa reavaliar o modelo de política pública para adequar-se ao contingente populacional, que avançou, segundo ele, nos últimos anos. “A cidade metropolitana para qual eu volto tem um milhão de almas a mais entre seus moradores. Curitiba tem 275 mil pessoas a mais”, disse.

Apesar do aumento do número de moradores em Curitiba e na Região Metropolita, Greca acredita que os serviços públicos estão diminuindo. “Os serviços de saúde não têm escala metropolitana, a Linha Verde não foi feita, pois era para ter 20 quilômetros e só tem nove, era para ter 14 trincheiras, mas tem apenas duas, que terminam em sinaleiro” disse.

E completou: “Fala-se mais com a propaganda na televisão do que a vida cobrando a conta. A política não pode ser esse zoológico de macacos velhos, de aves de rapina, de morcegos publicitários que fazem a gente ver o mundo de cabeça para baixo. A política é o serviço amoroso à terra e a cidade da gente.

Obras e empreendimentos

Para exemplificar a importância de políticas públicas bem sucedidas, Rafael Greca citou alguns empreendimentos idealizados por ele quando era prefeito de Curitiba, como o Restaurante de 1 Real, as Ruas da Cidadania, os Faróis do Saber e 12 parques públicos.

“A política é o restaurante de um real, a política é a rua da cidadania, é o Farol do Saber, é o livro lições curitibanas, é a alegria do povo na Pedreira (Paulo Leminski) aberta, são os ônibus indo e vindo com novas energias, A política é a nossa Curitiba mais forte do que São Paulo”, disse.

Greca falou também sobre o desenvolvimento de novos projetos sociais e de urbanização caso seja eleito prefeito de Curitiba. Disse sobre a construção do metro aéreo, projetos de dragagem dos rios e de instalação de células de drenagem superficial nos bairros que hoje sofrem com alagamento e de mobilidade urbana.

Também destacou o desafio da educação e de resgate das instituições de urbanismo na cidade. “Trarei de volta a minha experiência de aprovada com nota dez no concurso do Instituto de Pesquisa e Planejamento Urbano de Curitiba para não fazer mais essa cidade perder tempo”, salientou.

Movimento ultrapassado

Ao responder perguntas dos jornalistas, o ex-prefeito desqualificou ainda a tentativa do grupo opositor dentro do PMDB Curitiba, de obstruir a possibilidade da candidatura dele à Prefeitura de Curitiba. Segundo Greca, o movimento oposto que pretendia, inclusive, firmar uma aliança com o atual prefeito, Luciano Ducci, do PSB, foi ultrapassado.

“Isso está ultrapassado. Nós vamos vencer a convenção no sábado, 21. Ontem, eles jogaram a toalha. Nem vão propor para a convenção a coligação com o atual prefeito”, salientou.

Greca ressaltou ainda que o que existe “não é dissonância em relação a minha possibilidade de colocar de novo a minha experiência a favor da gente e da terra de Curitiba. O que existe são empregos na Prefeitura, para um ou dois, ou três. Mas é a velha política de tentar ocupar o partido alheio para ganhar a eleição antes que a eleição aconteça”, reforçou.


7 comentários

  1. Pacato Cidadão
    quinta-feira, 21 de junho de 2012 – 14:48 hs

    O Greca estava certo em falar de suas propostas sem deixar a bancada do jornal fazer muitas perguntas. É óbvio que tentariam desmerecê-lo e não necessariamente perguntar o que é de interesse da cidade. Ainda não sei em quem vou votar, mas Greca é disparado o mais inteligente e o maior conhecedor de Curitiba dentre os que se apresentam até agora.

  2. Mauricio
    quinta-feira, 21 de junho de 2012 – 14:52 hs

    Dois assuntos incomodam as pessoas que desconhecem as razões reais por tras de tudo: associação com Requião e problemas qdo ele era Ministro. O estopim dos problemas foi qdo Greca resolveu enfrentar as mafias dos bingos! Isso gerou o afastamento de Lerner e os centenas de processos em Brasilia.

  3. marcos
    quinta-feira, 21 de junho de 2012 – 14:54 hs

    Puts grile, quem diria o cara é bom de papo. até fiquei empolgado. rsrsrsrs

  4. Lenza Toledo
    quinta-feira, 21 de junho de 2012 – 16:23 hs

    Greca deve pensar que o eleitorado de Curitiba gosta mesmo é de romantismo, tipo papo furado.

  5. ELEIÇÃO 2012
    quinta-feira, 21 de junho de 2012 – 17:08 hs

    Ele quer voltar a servir Curitiba, mas será que Curitiba quer ele???

  6. marcos
    quinta-feira, 21 de junho de 2012 – 17:43 hs

    Pelo seu antepassado, perece-me que o Senhor gosta de “servir-se” e não servir.

  7. Deutsch
    quinta-feira, 21 de junho de 2012 – 21:24 hs

    Ele pode servir indo pra casa cuidar da pança.

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*