STJ: maioria vota por manter Cachoeira em cana | Fábio Campana

STJ: maioria vota por manter Cachoeira em cana

Do :

Reunida nesta terça (15), a 5a turma do STJ iniciou a análise do pedido de habeas corpus formulado pela defesa de Carlinhos Cachoeira. Dos quatro ministros que participaram do julgamento, três votaram contra Cachoeira. O quarto magistrado pediu vista do processo, adiando a proclamação do resultado.

O ministro Gilson Dipp, relator do caso, já havia negado a liberdade a Cachoeira ao indeferir um pedido de liminar. Na sessão desta terça, Dipp e seus colegas de turma debruçaram-se sobre o mérito da petição do advogado Márcio Thomaz Bastos, defensor de Cachoeira.

Ao votar, Dipp disse que a ordem de prisão preventiva do contraventor foi bem fundamentada. Concordaram com o relator os ministros Jorge Mussi, presidente da 5a turma, e Marco Aurélio Bellizze. Adilson Macabu, um desembargador convocado para atuar no STJ, pediu vista do processo.

A ministra Laurita Vaz, que também compõe a 5a turma, declarou-se suspeita. Goiana como Cachoeira, preferiu abster-se de opinar. O julgamento será concluído logo que o desembargador Macabu devolver os autos à mesa. Não há prazo definido.

Na prática, porém, Cachoeira continuará usufruindo das facilidades da hospedaria da Papuda, a penitenciária brasiliense em que se encontra recolhido. Já está formada a maioria. Contra os interesses do pós-bicheiro. Detido em 29 de fevereiro, o amigo de Demóstenes Torres já acumula 77 dias de cana.


2 comentários

  1. Cap. Nascimento
    terça-feira, 15 de maio de 2012 – 16:49 hs

    Temos que promover este Carlinhos para “Catarata”…haja água nesta encrenca!!!

  2. Arruia
    terça-feira, 15 de maio de 2012 – 22:20 hs

    Mas se esse tal de Cachoeira sai da cadeia…vai fazer um esparrama nesse pais inteiro!!

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*