Romanelli versus Requião, 2° round | Fábio Campana

Romanelli versus Requião, 2° round

Roberto Requião‏ ataca

“Vota no Taniguchi, richa, Hauly, Vende Copel, Sobe tarifas, ferias nas oropas sem que tenha trabalhado ? Vade retro satana !”

Luiz C. Romanelli‏ responde

“Que é isso… Taniguchi foi eleito pelo Greca. Aliás bem lembrado, o Greca apoiava a venda da Copel e a privataria FHC/Lerner.”


25 comentários

  1. josé
    segunda-feira, 21 de maio de 2012 – 17:57 hs

    Que teatrinho bacana, já estão garantidos no próximo Festival de teatro de Curitiba e com patrocínio da prefeitura, claro se o Ducci ganhar! eheheh

  2. segunda-feira, 21 de maio de 2012 – 17:59 hs

    Temos que tirar o chapéu para os companheiros Romanelli, Sthefanes e Curi. Onde tem governo, lá estão eles grudados. Se o Richa não ganhar a próxima, serão os primeiros defensores da gestão Gleise. Só quem não leu Maquiavel cai no conto deste trio laranja.

  3. NEA
    segunda-feira, 21 de maio de 2012 – 18:14 hs

    Esses políticos que tentaram vender a COPEL contra a vontade popular, deveriam pedir desculpas para o povo do Paraná.

  4. Marques
    segunda-feira, 21 de maio de 2012 – 18:20 hs

    Independente da discussão do ex-governador e do “vendilhão”, a luta do povo paranaense pela não venda da Copel é uma conquista que deve ser lembrada.

  5. Gilmar Trento
    segunda-feira, 21 de maio de 2012 – 18:29 hs

    Esses dois se merecem

  6. justino bonifacio martins
    segunda-feira, 21 de maio de 2012 – 19:19 hs

    Campana tu que és um cara escolado em política, acreditas nessa peça teatral encenada por Requião. Romanelli, Alexandre Curi e agora o Doático em cena? Tudo montado para enganar trouxa! Romanelli e Doático não fazem nada sem o consentimento do condottieri Requião. A vítima dessa arapuca se chama Rafael Grecca; bem feito para esse filhotão da ditadura.

  7. josé
    segunda-feira, 21 de maio de 2012 – 19:53 hs

    Ops, o Richa também apoiava a venda da COPEL, né Romanelli. Para de fazer teatro!

  8. ademilson
    segunda-feira, 21 de maio de 2012 – 19:59 hs

    Certo o Roma, o Greca lançou e apoiou o Taniguchi.
    Inclusive teve a idéia de puxar os olhos com o dedo. Greca é Taniguchi.

  9. josé
    segunda-feira, 21 de maio de 2012 – 22:07 hs

    Grande Ademílson, se Greca foi Taniguchi, hoje Ducci é Richa, Taniguchi e Lerner.

  10. joao sem tera
    segunda-feira, 21 de maio de 2012 – 22:37 hs

    DOÁTICO E ROMANELLI SÓ FAZEM O QUE O REQUIÃO MANDA, E O TEATRO É PERFEITO!

  11. Noeli da Silva Bastos
    segunda-feira, 21 de maio de 2012 – 23:38 hs

    Vamos tirar a mascara, a Copel só não foi vendida porque não houve interesse do mercado na epoca. O resto de que o povo não queria a venda é papagaida. A venda foi aprovada pelos deputados representantes do povo. A maioria dos que aprovaram a venda estão aí assembléia até hoje.

  12. lalanja45
    terça-feira, 22 de maio de 2012 – 0:49 hs

    onde hauly ele sempre foi contra. Hauly e requiao andaram sempre juntos.

  13. origem
    terça-feira, 22 de maio de 2012 – 8:18 hs

    O que os dois tem que ter e vergonha na cara

  14. Cap. Nascimento
    terça-feira, 22 de maio de 2012 – 9:15 hs

    Este pessoal só pensa em se agarrar no poder e ter bons salários, mais nada. Tudo o que está acontecendo é um grande teatro mesmo. No governo do Estado atualmente, muita gente do PMDB tem cargos em comissão, ou seja, nem fidelidade partidária conta na hora das indicações para cargos. O que conta é o parentesco e a troca de favores.

  15. eloy giraldi
    terça-feira, 22 de maio de 2012 – 9:44 hs

    Hipócritas, Jaime Lerner colocou Curitiba no mapa mundi, o resto é e foi tudo coadjuvante, ainda hoje após deixar a política é o único paranaense com alguma fama no exterior, convidado seguidamente para palestras e afins.
    Chupem aloprados!!!!

  16. marcos
    terça-feira, 22 de maio de 2012 – 9:51 hs

    Taniguchi que consegue verba do banco japonês para ser investido no Paraná.

  17. Pedro Rocha
    terça-feira, 22 de maio de 2012 – 9:53 hs

    Concordo com a Noeli.
    E do fato em si, Requião tirou proveito político dizendo que ELE não deixou vender!
    Mas cá entre nós, vendendo ou não a Copel, mudaria alguma coisa, pro consumidor? – Nadica de nada! Qual a diferença entre pagar o consumo pra Copel, ou pra Copélia?
    Pra variar, pagamos as taxas de energia mais caras do mundo, mesmo tendo recursos hídricos inesgotáveis capazes de mover o mundo; e esses valores absurdos, verdadeiro assalto, não são estipulados nem calculados pelas companhias estaduais.
    Isso tudo vem pronto, enlatado, lá de Brasília, onde tem, além da agência reguladora, outro orgão poderoso, que me foge o nome agora, que são quem manda, inclusive politicamente nessa bagaça toda!
    As Cias estaduais apenas repassam determinações superiores, mas lógico, sempre favoráveis a quem manda; a difrença do valor das tarifas entre elas é mínima, e cíclica, para que os governadores possam faturar politicamente com o fato, como o fez o Requião, num passado muito recente! Hoje, as tarifas mais baratas, estão em mãos de outro felizardo, que delas faz o mesmo uso, até vencer seu prazo.
    O resto é balela; conversa pra boi dormir, de político safado!

  18. Celo
    terça-feira, 22 de maio de 2012 – 10:14 hs

    Noeli
    Papagaiada é o seu raciocínio, despresando a luta popular!

  19. Dagmar Servia
    terça-feira, 22 de maio de 2012 – 10:47 hs

    Não sou PMDB, aliás acho que este partido é o que tem de pior na política, mas pergunta-se: o candidato do Greca de início não era o Taniguchi não, ou estou errada? O apoio só foi concretizado quando Greca não conseguiu emplacar seu pupilo, pois a pressão do grupo do Lerner foi muito grande pelo japa.

    Não sei o nome dele, mas que não era o Taniguchi, tenho quase certeza.

  20. Butterfly
    terça-feira, 22 de maio de 2012 – 11:03 hs

    Sempre os mesmos. Roubam, prometem o que não podem cumprir e nada acontece. Enquanto isso o “povão” se lascando, os governantes não estão nem aí. Partido político é utopia, o que vemos são corruptos barganhando a melhor oferta. Ética, polidez, moral, patriotismo, integridade, respeito, seriedade são sinônimos desconhecidos pelos nossos governantes e por muitos brasileiros, que se vendem por pouco. Até quando vamos permitir esse “oba oba” dessa turma que só pensa em si. As eleições estão aí e o povo precisa reagir. Quando vamos ter total consciência do poder do povo? Para que Vereador, se vota no bem comum de seus pares e não da população. Deputados que fazem o mesmo e precisam ganhar jetons para fazer o dever de casa. Senadores, Prefeitos e Governadores que só pensam em beneficiar empresas que lhes beneficiem financeiramente. Algum brasileiro pode deixar de cumprir sua tarefa no trabalho e exigir do chefe um adicional extra por ter que fazer essa mesma tarefa no final do ano? Algum trabalhador pode praticar atos contra seu empregador recebendo propinas e ser julgado pelos seus colegas de trabalho, e não pela justiça? Algum trabalhador pode estourar os cofres de uma empresa e levar à falência como aconteceu com a nossa querida Varig, deixar famílias sem emprego, sem aposentadoria e nada ser feito? Por que os políticos precisam de imunidade parlamentar? Se uma pessoa passa em um concurso, tem que ter toda sua documentação em dia, atestado de antecedentes criminais, etc. Há empresas que não contratam se a pessoa estiver com o nome negativado. E os políticos? Apareceu irregularidades com seu nome e foi comprovado, deveria perder o cargo na hora. Não é isso que acontece com o trabalhador? E a ficha limpa? Brincadeira, só pura enganação. Para ganhar um salário de miséria o trabalhador precisa ter no mínimo o segundo grau, se sonhar com um cargo melhor tem que ter uma faculdade e assim vai. E o político? Deveria ser exigido faculdade em administração, gestão política, economia. Como que uma pessoa vai votar e criar leis se não tem estudo? E para que tantas mordomias? Já ganham bem, tem todas as portas abertas pela sua posição, então para que verbas de passagem, paletó, moradia, etc… ACORDEM!!!! VAMOS PARAR COM ESSE SOFRIMENTO DE PAGAR IMPOSTOS E IMPOSTOS E NÃO TER O BÁSICO QUE É SAÚDE DE QUALIDADE, EDUCAÇÃO, SEGURANÇA. FORA POLÍTICOS CORRUPTOS.

  21. marcelo
    terça-feira, 22 de maio de 2012 – 11:57 hs

    É difícil aceitar o desprezo pelas conquistas populares.
    Uma , das milhares assinaturas, entregues pela oposição na Assembléia Legislativa contra a venda da COPEL, era MINHA!

  22. Pedro Rocha
    terça-feira, 22 de maio de 2012 – 16:22 hs

    Uma pena Marcelo, que vc perdeu tempo assinando aquilo! – Esse é o discurso mais canhestro, mais tatibitate do mundo, só aceito pela cumpanherada petista, que por ser imensa, precisa de generosas tetas oficiais pra mamar, e sempre mais, e mais!
    -Quando a TELEPAR ERA NOSSA, sabe quanto eu paguei num telefone “comercial” ? – UR$ 4mil; e num residencial, UR$ 3mil! Isso pra Curitiba.
    Lá em Campo Largo então, onde eu tinha uma chácara, troquei um telefone por um TERRENO, que hoje deve valer no mínimo uns R$ 50 mil reais
    E mais, era difícil encontrar, mesmo a esse preço.
    Com a tal privataria tucana, tão criticada e hoje tão bem copiada pelo petismo, o negócio ficou tão ruin, que o telefone ficou de graça, e tem quantas linhas vc quiser.
    No dia seguinte te ligam, em qualquer lugar da cidade ou do estado.
    Tudo na mão do governo engorda, incha, cresce, pois eles têm que empregar seus cupinchas e puxa-sacos.
    Governo não foi eleito pra administrar empresa. Isso é coisa para empresário. Governo não pode tocar nada, porque onde entra a política, entra o roubo e a sacanagem, principalmente no Brasil! – Ao governo compete apenas recolher impostos e bem administrá-los!

  23. josé
    terça-feira, 22 de maio de 2012 – 18:01 hs

    Nossa Pedro Rocha, saiba que as práticas corruptas da vida pública foram introduzidas por empresas privadas e estas sim roubam muito mais do povo do que todos os políticos juntos. A privatização da telefonia no Brasil, em contrapartida aos telefones caros do tempo dos milicos, criou as tarifas mais caras do mundo. Portanto, o seu telefone “barato” já foi incluído milhares de vezes. Você já pagou aquele telefone na sua tarifa faz muito tempo.

  24. Pedro Rocha
    terça-feira, 22 de maio de 2012 – 20:45 hs

    José;
    Não entendo como que uma empresa privada pode roubar o povo!
    A diferença entre uma empresa privada e o governo, é que o governo tem o monopólio dos serviços mais rentáveis, e não aceita concorrência, como correios, energia elétrica, água e esgoto, e outros serviços tipo mamão com açucar!
    Quando repassam grandes obras à iniciativa privada como construção de estradas etc, pegam as Deltas da vida e os Cachoeiras, e todo mundo forra o peito. Enchem as burras de grana.
    Você sabia que as estradas construídas pelo exército, custam, ou custavam menos da metade aos cofres públicos? –
    Já uma empresa privada, mesmo operando uma concessão pública, como uma empresa de telefonia, enfrenta concorrência; o cara escolhe quem ele quer!

  25. MAURO
    quinta-feira, 2 de agosto de 2012 – 8:57 hs

    ENTÃO SEU PEDRO, VC ADMITE QUE EMPRESAS PRIVADAS ROUBAM DO POVO, POIS O POVO SUSTENTA O GOVERNO, E QUANDO O GOVERNO UTILIZA A MÃO DE OBRA PÚBLICA(EXÉRCITO), BARATEIA A CONSTRUÇÃO DE RODOVIAS E FERROVIAS.

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*