PPS decide sair do governo Agnelo Queiroz no DF | Fábio Campana

PPS decide sair do governo Agnelo Queiroz no DF

 Quatro secretários do PPS deixam o governo de Agnelo Queiroz (foto) Foto: Arquivo O Globo / Gustavo Miranda

Partido ocupa quatro cargos de comando na administração distrital.

De O Globo:

BRASÍLIA – Por 16 votos a zero, a executiva nacional do PPS decidiu nesta terça-feira deixar o governo Agnelo Queiroz (PT), no Distrito Federal. A decisão foi tomada pelo comando do partido devido a denúncias feitas recentemente, de que o governador teria ligação com o contraventor Carlos Augusto Ramos, o Carlinhos Cachoeira, preso em operação da Polícia Federal.

Outra denúncia publicada na imprensa informa que o grupo de Cachoeira entrou em contato com o diretor-geral da agência de transportes da capital federal, para tentar garantir à empreiteira Delta um contrato milionário de bilhetagem. Os secretários de Governo e de Saúde também foram flagrados em ligações suspeitas.

O partido ocupava quatro cargos na administração distrital: a secretaria de Justiça, a coordenação do Procon,e as administrações de duas cidades satélites, Guará e Planaltina. O líder do partido na Câmara, deputado Rubens Bueno (PR), disse que os filiados que se recusarem a entregar os cargos vão ser acionados pela comissão de ética do PPS.

Agnelo é um dos três governadores que podem ser convocados pela CPI do Cachoeira. O tucano Marconi Perillo (GO) e o peemedebista Sérgio Cabral (RJ) completam a lista.

Cláudio Monteiro, o chefe de gabinete do governador, pediu demissão no início de abril, depois que integrantes da organização do bicheiro foram flagrados em conversa sobre pagamento de propina e concessão de um telefone especial para ele.


8 comentários

  1. Silvajr
    terça-feira, 8 de maio de 2012 – 20:15 hs

    Leréia diz que só sai do PSDB se Azeredo for junto
    Deputado sinalizou que só deixará o partido se os tucanos adotarem providências drásticas também em relação ao Eduardo Azeredo (PSDB-MG)

    Dirigentes do PSDB pressionam para que o deputado Carlos Alberto Leréia (GO) se licencie do partido já na terça-feira, até que a CPI mista revele o tamanho do seu envolvimento com o esquema montado pelo empresário de jogos Carlinhos Cachoeira.

    Amigo assumido do bicheiro Carlos Cachoeira e flagrado em conversas gravadas pela Polícia Federal como integrante do esquema criminoso, o deputado Carlos Leréia (PSDG/GO) não pretende abandonar o ninho tucano. Ontem, ao ser abordado pelo presidente do partido, Sérgio Guerra (PSDB/PE), e pelo líder na Câmara (PSDB/PE), Leréia deixou claro que a desfiliação não faz parte dos seus planos. Mais: sinalizou que só deixará o partido se os tucanos adotarem providências drásticas também em relação a outros parlamentares.

    “Peraí. Deixa eu ver. Vocês querem se livrar de mim porque sou amigo do Cachoeira há 30 anos. E o deputado Eduardo Azeredo, que é réu na Justiça? E o senador Cícero Lucena, que foi preso? E vocês querem expulsar a mim?”

  2. Silvajr
    terça-feira, 8 de maio de 2012 – 20:20 hs

    Decisão tomada pelo Roberto Freire e Jungmann, ambos políticos nordestino sem para o Agnelo é uma honra o PPS deixar o governo, ainda mais na hora que sairam as gravações que mostram que as acusações da mídia crimnosa do Cachoeira estava atacando Agnelo por não conseguir se infiltar no governo do DF.

    Olha só que a matéria é do Globo que fez editoarial apoiando a revista Veja, cujo editor chefe é o Cachoeira.

    É o tipo de matéria negativa que se torna muito positiva.

  3. Silvajr
    terça-feira, 8 de maio de 2012 – 20:21 hs

    Complementando: Roberto Freire e Jungmann, ambos políticos nordestino sem votos e mandato, com cargos de conselheiros em empresas estatais paulistas, tá explicado.

  4. Silvajr
    terça-feira, 8 de maio de 2012 – 22:42 hs

    Da mesma fonte, saiu agora na FOLHA

    Diretório Estadual do PPS decide manter apoio a Agnelo

    O presidente do PPS no Distrito Federal, Aldo Pinheiro, disse nesta terça-feira que o Diretório Estadual não deverá aceitar a decisão da Executiva Nacional do partido, que aprovou o afastamento da legenda da base de apoio do governador Agnelo Queiroz (PT). O diretório do partido no DF foi convocado para reunião na próxima segunda-feira.

    Pinheiro afirma que o diretório local pode recorrer ao Diretório Nacional do partido. A decisão da Executiva Nacional, hoje pela manhã, foi unânime, com 16 votos pelo afastamento do governo petista. Na última reunião, realizada há cerca de 15 dias, o diretório do DF decidiu manter o apoio ao governo por 36 votos contra apenas quatro.

  5. WALTER
    quarta-feira, 9 de maio de 2012 – 3:22 hs

    Quando o barco comeca a afundar os … sao os primeiros a pular fora!

  6. quarta-feira, 9 de maio de 2012 – 9:30 hs

    Ué , mas esse não é o partido dos limpinhos, no DF estão abraçados com o pt?
    Políticos porque não se calam, é melhor que querer pousar de sérios, são tudo esterco da mesma caçamba.
    Aqui no PR é a mesma coisa, caroneiros , sem expressão, coadjuvantes que querem aparecer mais que os atores principáis.

  7. Francisco
    quarta-feira, 9 de maio de 2012 – 10:34 hs

    Será que é isso mesmo Campana? e o deputado do PPS que recebeu dinheiro do Cachoeira para comprar o apartamento, nada dizem?

  8. Francisco
    quarta-feira, 9 de maio de 2012 – 10:49 hs

    Que as decisoes do PPS sejam Louvadas

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*