Partidos gastam R$ 310 milhões em 2011; PT é o campeão de arrecadação | Fábio Campana

Partidos gastam R$ 310 milhões em 2011; PT é o campeão de arrecadação

Do UOL:

Os 28 partidos registrados no TSE gastaram R$ 310.533.832,70 em 2011. O PT foi o partido que mais gastou e também o que mais arrecadou no ano passado. Os gastos contabilizaram R$ 71.760.939,17 em exercício financeiro. Já a receita foi de R$ 109.882.972,81. Os dados foram divulgados pelo tribunal nesta sexta-feira (11).

O menor gasto e menor renda foi do PPL. O partido, registrado em outubro passado, teve despesa de R$ 124.743,38 e arrecadou R$ 206.052,27.

Nessa contabilização geral do TSE não constam os gastos e a renda do PHS. Apesar de ter declarado em dia, os dados da legenda ainda não foram computados. Ao todos, são 29 legendas no Brasil.

Quanto à receita, os diretórios nacionais declararam ao TSE que receberam R$ 382.506.512,44. Deste total, R$ 307.317.749,00 foram recebidos pelo Fundo Partidário. Agora, depois da prestação de contas, os dados dos diretórios nacionais serão analisados pela Corte; os estaduais, pelo Tribunal Regional Eleitoral do respectivo Estado; e os municipais ou zonais, pelo juiz eleitoral.

Comparados com dados de 2010, todos os principais partidos — PT, PSDB, PMDB e DEM — apresentaram queda na arrecadação. Naquele ano, quando houve eleição presidencial, o PT liderou a arrecadação com R$ 176,8 milhões, seguido do PSDB com R$ 112,3 milhões. Depois, vem o PMDB com R$ 84,6 milhões e o DEM, R$ 28,3 milhões.
Ano eleitoral

Em 2010, quando houve a eleição para presidente, os dois principais partidos, PT e PSDB, tiveram um arrecadação recorde, mas fecharam o ano com dívida milionária. Os petistas terminaram o ano com um déficit de R$ 42,7 milhões. O PSDB com um rombo de R$ 11,9 milhões.

Os partidos informaram que, além de terem gasto mais do que arrecadaram, ambos herdaram as dívidas das campanhas presidenciais e ainda registram despesa em aberto referente às eleições de 2006.

A maior dívida de 2010 do PSDB era de R$ 8 milhões, com empresas de comunicação das campanhas de 2006 e 2010.

O PT também regostrou dívidas referentes a propaganda eleitoral de 2010, de R$ 6,5 milhões, e pelo menos R$ 3,5 milhões em material gráfico.

Em 2010, segundo o TSE, explodiu a arrecadação declarada dos principais partidos, especialmente com doações de empresas –maior fonte de renda das siglas.

Juntos, PT, PSDB, DEM e PMDB receberam doações de R$ 402 milhões –crescimento de 2.200% em relação a 2009 (ano sem eleições), e 375% maior que 2006 (ano de eleições nacionais).

Os repasses das empreiteiras, tradicionais colaboradoras, representam cerca de um terço do total.


9 comentários

  1. Gilmar Trento
    sexta-feira, 11 de maio de 2012 – 19:16 hs

    Muito bem por isso é preciso o financiamento publico para campanha .

  2. DE OLHO
    sexta-feira, 11 de maio de 2012 – 19:41 hs

    ARRECADAÇÃO NÃO,ASSALTO,POIS ISSO AÍ NÃO É PARTIDO,É QUADRILHA DE BANDIDO.

  3. VISIONÁRIO
    sábado, 12 de maio de 2012 – 5:21 hs

    É uma pena que esta gastança de bastidores é para eleger uma
    corja de políticos que são eleitos para roubar. Máquinas para arreca-
    dar para campanhas eleitorais !? Se pensarmos um pouquinho vamos
    ver que nós vivemos no mundo que se chama “CEGUEIRA”…

  4. CAÇADOR DE PETISTAS
    sábado, 12 de maio de 2012 – 7:04 hs

    Quando é que os brasileiros irão acordar para o perigo que esta quadrilha representa para a DEMOCRACIA DO BRASIL.

  5. S Y N F R O N I O.
    sábado, 12 de maio de 2012 – 9:26 hs

    E então, meu caro Caçador de Petista, vou ajuda-lo a alertar o Brasil, principalmente mostrando o que acontece com teus chegados aqui
    de Curitiba, onde esse safado do Lula, ajudou a desmontar uma DEMOCRACIA
    SECULAR em Curitiba na ALEP E em nossa distinta Camara municipal, temos
    que restaurar e reparar, as injustiças praticadas, com os nosos queridos Justos
    Derosos e Cia. vamos convocar os brasileiros para nos ajudar a corrigir essa
    barbaridade com a DEMOCRACIA DEROSSISTA CURITIBANA.

  6. Pedro Rocha
    sábado, 12 de maio de 2012 – 10:16 hs

    É ruin, hein; financiamento público de campanha!
    Botar dinheiro público, dos impostos, com tanta coisa pra fazer nesse país, no bolsos desses vagabundos?
    Tem mais é que limitar os gastos por campanha pra evitar mensalões e outras roubalheiras; limite por candidato e por partido; coisa pouca, no máximo, no máximo, para uma capital como Curitiba, uns R$ 30/50 mil por candidato a prefeito; vereador, uns R$10mil tá mais que bom; mais o horário eleitoral gratuíto!
    E mais: dinheiro dele! Sem essa de dinheiro do partido; (Pra evitar a desculpa esfarrapada da Ideli, “Foi o Partido que bancou minha candidatura”; aquela que ela ficou em terceiro lugar em SC, paga com a compra dos barcos que até hoje não foram usados).
    Única forma de acabar com esse prostíbulo que é o cara gastar na campanha, o dobro do que receberia caso eleito, nos quatro anos do mandato. Isso é só aqui mesmo que acontece!!!
    Quer ser político? – Vá de porta em porta; vá gastar sola de sapato, como é feito na Inglaterra!
    Ôrra, mas andar, cansa, dói o pé, tenho varizes! Então arrume outro trampo, né o mané!
    Que tal trabalhar, ascensorista de elevador, sentadinho, e parar de encher o saco?

  7. João Hansen
    sábado, 12 de maio de 2012 – 19:15 hs

    Caro Fábio, com esses numeros financeiros recebidos e gastos pelos partidos o TSE está com a faca e o queijo na mão. Pode levar um ano a pesquisa e troca de informações entre os fornecedores e o recebedores dos recursos, solicitar a participação dos auditores da RECEITA FEDERAL e após a triagem convocar os presidentes dos partidos a explicar os casos omissos e não comprovados. Com poder da LEI expo-los a midia e que informem aonde foram os gastos e comprovar as receitas. Com essas medidas os partidos sem suas prestações de contas aprovadas deixam de receber recursos da UNIÃO por 04 anos. os partidos passarão a ser mais responsáveis com recursos doados. Atenciosamente.

  8. Jose
    domingo, 13 de maio de 2012 – 9:30 hs

    Pt é o mega em corrupção, arrecadação pessoal, beneficio sempre próprio, é disso que o povoaste, ser enganado, merece o PT. Fui!

  9. Pedro Rocha
    segunda-feira, 14 de maio de 2012 – 10:53 hs

    Os caras não conseguem descobrir onde foram impressos, ou se foram impressos o jornaleco fake do Derossso, envolvendo milhões de reais, vão descobrir e punir os partidos que desviarem dinheiro de campanha? – Olhe o assunto dos mensaleiros, a confusão que está, e se dirigindo pra dar guarida e absolvição aos safados!
    Estamos lidando com criminosos profissionais; gente que sabe o que está fazendo, e sabe onde quer chegar!
    A única solução é limitar drasticamente os gastos de campanha, e aproveitar melhor o tempo da TV; podemos também pegar essa TV Brasil, a TV Lulla que só dá traço, pois só veicula lixo contratado de apaniguados, e meninos maluquinhos do comunista e aproveitador Ziraldo, e dar a ela 24h00 de programação política, com cada partido vendendo seu peixe, da melhor forma que lhe aprouver!
    Urubu só desce em carniça! E sem carniça eles partem pra outros ares! Talvez tenhamos aí, a chance de nos livrar da maioria desses pilantras que se travestem de políticos pra roubar!

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*