Os 100 dias de Pupin | Fábio Campana

Os 100 dias de Pupin

Roberto Pupin assumiu a prefeitura de Maringá agora pouco. Vice de Silvio Barros nos dois mandatos, Pupin senta na cadeira de prefeito pela trigésima vez nesses oito anos. Completa quase 1 ano no comando de uma das principais cidades do interior do Paraná. Silvio pediu licença por 100 dias para coordenar a participação da Frente Nacional dos Prefeitos na Rio + 20, conferência da ONU sobre desenvolvimento sustentável.

Esse período será fundamental para Pupin consolidar sua candidatura. Terá a exposição suficiente para se tornar conhecido da população. É provável que a agenda seja carregada com visitas às obras, entrevistas com a imprensa, encontros com lideranças nos bairros e participação em cerimônias oficiais locais e estaduais. Muita sola de sapato será gasta. Pupin quer mostrar que foi peça importante na construção da administração municipal com a maior aprovação entre todas as cidades médias do Paraná.

Hábil empresário e produtor rural, Pupin não busca apenas ser candidato a prefeito; trabalha para ser o candidato do grupo de apoio do governador Beto Richa. E neste caminho conta com o suporte dos seus padrinhos Silvio Barros, Ricardo Barros e Cida Borghetti.


Um comentário

  1. Marcelo
    segunda-feira, 7 de maio de 2012 – 20:13 hs

    Fábio, boa noite
    Perguntar não ofende, PUPIN ser conhecido? Depois de 8 anos como vice? Que piada hein.

    Quanto a ele ser o candidato do Beto, será que já se esquecerão que ele foi coordenador da campanha do Osmar Dias e que ele saiu do PDT só quando a vaca foi pra o brejo?

    Sem dúvida alguma o Silvio é um político com carisma, assim como a Cida, agora PUPIN na Prefeitura sem a presença do Silvio, com o carisma que o Pupin tem é o uma estratégia muito boa para os adversários, heheheh.

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*