Mais um amigo oculto | Fábio Campana

Mais um amigo oculto

O empresário Marco Antonio de Luca, cujas empresas já receberam R$ 80 milhões do Estado, também estava na festa de Cabral em Paris.

Garotinho (Foto: Reprodução)

Da Época:

Fernando Cavendish, dono da Delta, e Georges Sadala, do consórcio Agiliza Rio, não foram os únicos empresários que têm negócios com o governo do Estado do Rio que estavam na comitiva do governador Sérgio Cabral em Paris. O empresário Marco Antonio de Luca, sócio da empresa Comercial Milano do Brasil Ltda, também estava nos salões dançando junto com o grupo de Cabral. A empresa fornece alimentação para presídios e escolas do governo estadual e também para a Prefeitura do Rio. Segundo o ex-governador Anthony Garotinho, entre 2007 e 2012, a empresa recebeu R$ 68 milhões do governo do Estado e entre 2009 e 2012, R$ 142 milhões da prefeitura do Rio de Janeiro.

Em 2008, as empresas do grupo Milano foram denunciadas pelo Ministério Público Estadual por improbidade administrativa e danos ao erário, de acordo com Garotinho. Outra empresa do grupo, a Masan Comercial e Distribuidora, faturou R$ 17 milhões do governo do Estado durante quatro anos, entre 2007 e 2011, e R$ 83 milhões da prefeitura, entre 2009 e 2011. É o primeiro fornecedor da Prefeitura do Rio a aparecer entre os amigos de Cabral que o acompanhavam em Paris. A Masan funciona no mesmo endereço e tem os mesmos sócios que a Milano, segundo o ex-governador. Em janeiro, o jornal O Globo publicou denúncia sobre a Masan. A empresa foi escolhida para operar carros fumacê – veículos utilizados no combate ao mosquito da dengue – no município do Rio, mesmo sendo especializada em alimentação.

Os de Luca também são proprietários das empresas Novo Jahu Comércio de Alimentos, Jahu Imobiliária, Frigorífico Jahu, Frigorífico Calombe, Cosnate – Arrendamento de Máquinas, Veículos, Equipamentos e Serviços, e AML Barra – Serviços e Participações, segundo Garotinho.

Marco Antonio de Luca aparece ao fundo, nas fotos, à esquerda do governador Sérgio Cabral. Desde sexta-feira o ex-governador vem postando fotos em seu blog, denunciando viagens de Cabral ao exterior. Ele pede que Cabral seja chamado à CPI do Cachoeira. No Rio, a deputada estadual Clarissa Garotinho (PR), filha do ex-governador, não conseguiu assinaturas suficientes para criar a CPI das Viagens de Cabral. Ela recolheu 14 das 24 necessárias. “Infelizmente a máquina do Estado tem funcionado para proteger o governador”, disse a deputada.


4 comentários

  1. Doutor Prolegômeno
    sexta-feira, 4 de maio de 2012 – 10:29 hs

    A festa do pêssego, da uva e do caqui. O RJ é governado pelos empreiteiros.

  2. DON QUIXOTE
    sexta-feira, 4 de maio de 2012 – 10:36 hs

    É a farra de políticos e empresários sujos, ladrões do dinheiro dos idiotas dos brasileiros, em festa no exterior, dando péssimo exemplo aos estrangeiros que vem estes malandros como gentalha, novos ricos sem compostura ética, farristas,que deveriam estar na cadeia , se fossem de qualquer país sério. Mas eles são do país corrupto, Brasil, e são defendidos pelo presidente que implantou e defende o a corrupção, o velho Lula,que dissiminou a corrupção no PT.

  3. Operario
    sábado, 5 de maio de 2012 – 11:59 hs

    PENA DE MORTE PARA TODA ESSA LAIA DE VAGABUNDOS.

  4. salete cesconeto de arruda
    sábado, 5 de maio de 2012 – 15:04 hs

    Pelo visto os AMIGOS DO CABRAL não são OCULTOS!
    Se pegar VÍDEOS E FOTOS – roubadas dos arquivos de todos os políticos – vai ter assunto para revista de FOFOCAS pelo resto da vida.
    Sem querer defender o Cabral – jamais! Lá como no Paraná cada qual tem seus bons advogados para esses e outros casos não é verdade?
    A questão é saber o que ROLA nesse jogo pois no Paraná também tem políticos amigos de vários donos de empreiteiras e nem por isso podem ser acusados de corruptos.
    Não é verdade?

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*