Jovem que teve a perna amputada reconhece porteiro como agressor | Fábio Campana

Jovem que teve a perna amputada reconhece porteiro como agressor

O estudante de 18 anos, espancado por seguranças do James Bar, em Curitiba, no último domingo (6), e quem teve a perna esquerda amputada no fim da manhã de sábado na Clínica de Fraturas Novo Mundo, onde está internado, reconheceu o seu agressor, um dos porteiros e segurança da boite.

A fratura na perna resultou da agressão sofrida pelo rapaz no bar curitibano. Depois de ter sido espancado, segundo familiares, a vítima foi encaminhada pelo Siate para o Pronto Atendimento do Hospital Evangélico. Conforme boletim médico do hospital, o jovem sofreu uma grave lesão no joelho esquerdo.

Na última terça-feira (8), o rapaz passou por uma cirurgia que durou cerca de dez horas, necessitando de várias transfusões de sangue. Foi retirada a safena da perna direita e transplantada na perna esquerda. Depois do procedimento, o jovem foi transferido para a clínica especializada no tratamento de fraturas. Apesar dos esforços, o problema evoluiu para uma séria infecção e o estudante precisou ter a perna esquerda amputada, que estava com as artérias já obstruídas.

Entenda o caso

De acordo com a versão apresentada pela família do jovem, ele consumiu R$ 60 no bar e, quando se dirigiu ao caixa, verificou que possuía apenas R$ 40 em dinheiro para pagar a conta.

Ao pedir para falar com o responsável pela casa, o rapaz afirmou que deixaria seu telefone celular como garantia de que voltaria para pagar a conta. A gerente do estabelecimento negou o acordo e acenou para que os seguranças retirassem o jovem do bar.

“Numa atitude de medo, defesa e inexperiência frente ao cenário, meu sobrinho se desesperou e saiu correndo. Não precisou de uns cinco passos para que os seguranças o alcançassem, exatamente na porta do bar e de uma maneira covarde, foi fortemente espancado pelos seguranças, vindo a desmaiar”, conta Carla Carvalho, tia do estudante.

Outro lado

A gerência do James Bar emitiu comunicado oficial à imprensa lamentando o ocorrido e negando que os seguranças agrediram o rapaz. Na nota, assinada pela gerente do estabelecimento, Ana Patrícia de Mello Raduy, o bar alega que o estudante passou a ser perseguido pelos seguranças depois que tentou fugir sem pagar a conta, e que ele sofreu o acidente, que resultou no ferimento em uma das pernas, enquanto corria.

A Associação Brasileira de Bares e Casas Noturnas (Abrapar) também emitiu comunicado lamentando o fato e desejando que os fatos reais, que ocasionaram na amputação da perna do rapaz, sejam apurados o quanto antes. O presidente da entidade no Paraná, Fabio Aguayo, confirmou que vai participar da sessão desta terça-feira (15) da Assembleia Legislativa do Paraná, a pedido dos deputados, para explicar como é que funciona a contratação da segurança interna nos bares e casas noturnas de Curitiba.

O caso também vai ser investigado pela Polícia Civil da capital. O inquérito deve ser instaurado nesta segunda-feira (14). Outra entidade que acompanha a questão é a Comissão de Direitos Humanos da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB).


38 comentários

  1. salete cesconeto de arruda
    segunda-feira, 14 de maio de 2012 – 19:41 hs

    Meu Deus!
    Alguém sabe me dizer o que anda acontecendo com a nossa amada Curitiba? Jovens estão sendo mutilados, torturados e mortos feito formigas. Onde foi parar a HUMANIDADE da bela cidade cantada em prosa e verso pelo querido Jaime e Fani? Onde está a Curitiba do Maurício e da Ivete que eu deixei quando parti?
    Devo voltar e LUTAR ou fazer como muitos fazem: ganhar dinheiro no Paraná e ir gastar noutro lugar?
    Alguém sabe me dizer o que se deve fazer na cidade que esqueceu que não nasceu para ser uma São paulo? Seu destino era SER FELIZ
    Mas de repente parece que uma SERPENTE se apossou do caminho que era dos HUMANOS. Devagar a cidade vai ficando apenas uma selva de pedra. Nos seus parques não cabe todos pois a ganância até eles vai chegando. Os shopping analisam os tênis dos meninos pobres. Seu jeito de vestir leva seguranças a seguir até crianças. As praças partidas ao meio soltam o triste LAMENTO e os clubes da cidade vão morrendo deixando espaço apenas para os ricos fazerem seu ‘socialite’
    Santo Deus querido Fábio onde foi parar a HUMANIDADE da cidade que tinha orgulho de carregar o papelzinho na mão ate´encontrar um sesta de lixo? O que estão fazendo com a nossa amada Curitiba? Já não é tempo de acabar com as tais REGIONAIS que servem para políticos mas não dão mais conta da cidade? Não seria tempo de PLANEJAR UMA ADMINISTRAÇÃO que desse espaço para o cidadão em espaços públicos como no tempo da velha Grécia do Sócrates?
    Sei.
    Se os MACACOS são preferidos o que dizer ao COMANDANTE que aconselhou convivência em ESPAÇOS públicos?
    Que espaço público MINHA GENTE?
    Onde você vai circular à noite e no final de semana com suas crianças e idosos se na cidade a prioridade é de carros e de prédios?
    Chora Curitiba!
    Teu destino é ser VIOLENTA pois nenhuma MENTE PENSA que cidade é feita de GENTE que sorri e chora diante da mutilação, tortura e morte de jovens!
    CIDADE QUE DESTRÓI SEUS JOVENS SEM LIMITE DOS PAIS E SEM GENTE PREPARADA PARA SER JUSTA COM OS MAIS POBRES NÃO TEM FUTURO.
    Ou tem?
    O que VOCE E SEUS FILHOS FAZEM NOS FINAIS DE SEMANA E FERIADOS EM CURITIBA???!!!

  2. salete cesconeto de arruda
    segunda-feira, 14 de maio de 2012 – 19:44 hs

    Em tempo: FILHO SEM LIMITE EM GERAL É COISA DE MÉDIO E RICO.

  3. mariana
    segunda-feira, 14 de maio de 2012 – 20:48 hs

    Se o sujeito tivesse pago a conta direitinho, como qualquer pessoa sensata, isto não teria acontecido….

  4. Roberto
    segunda-feira, 14 de maio de 2012 – 21:35 hs

    Já vi diversas vezes seguranças de casas noturnas agredir tanto frequentadores quanto pessoas que passam pelas calçadas em frente as mesmas. Há necessidade de providencias para acabar com esse tipo de abuso.

  5. TRABAIADÔ
    segunda-feira, 14 de maio de 2012 – 21:45 hs

    OUTROS TEMPOS
    Sou do tempo que a juventude usava sua energia pra protestar contra a ditadura. Agora vemos o contrário: Jovens protestam nao pagando conta (tenha paciencia, 18 anos, botequeando e querendo sair sem pagar… depois não quer apanhar?). Protestam agredindo, depredando prédios e bens públicos e por aí a fora.
    Não coadudo com a truculência da política ou de seguranças. Mas não tem como concordar com a atitude de beber e comer em bares e boites e kerer sair sem pagar. Tem que apanhar mesmo. Infelizmente neste caso deu esta zica…. mas azar… quem planta colhe,. e no caso dele, colheu uma perna a mesmo e uma aposentadoria parcial (pela perda da perna) que eu, vc e todos iremos pagar ao “desinfeliz”.

  6. SOLANGE LOPES
    segunda-feira, 14 de maio de 2012 – 21:54 hs

    A humanidade apodreceu.

  7. Thais
    segunda-feira, 14 de maio de 2012 – 23:54 hs

    Nada justifica a violência, ainda mais por R$20,00 , ele propôs a deixar seu celular que com certeza vale mais que R$20,00..
    Eu sou uma que não irei nem mais passar perto desse lugar, para mim perdeu a credibilidade, um lugar onde os seguranças são “treinados” ou simplesmente são coniventes com esse tipo de atitude não merece os clientes que tem!!

  8. Ana Beatriz
    terça-feira, 15 de maio de 2012 – 0:53 hs

    Absurdo!! Uma atitude brutal dos seguranças. E mais triste ainda é ver gente apoiando isso! É apenas um garoto de 18 anos….infelizmente inconsequências são comuns nessa idade…cabia aos seguranças detê-lo,chamar seus pais,mas espancar por 20 reais…a ponto de perder a perna…que tristeza! E enquanto isso políticos roubam milhões dos cofres publicos…e eles e seus filhos tem direito a área vip em eventos e boates…são protegidos por esses mesmos seguranças!!! se eu morasse em Curitiba NUNCA mais punha os pés nesse BOTECO!

  9. terça-feira, 15 de maio de 2012 – 1:27 hs

    Comentários infelizes de pessoas tristes e ignorantes (no sentido literal) não sabem que o maior bem jurídico protegido é a VIDA é a INTEGRIDADE FÍSICA do ser-humano, a diferença era de 20,00 vinte reais, será que vali mesmo a pena tanta truculência ?
    Um jovem de 20 anos com um futuro pela frente tendo esse trauma pra enfrentar e lutar.

    Se fosse um FILHO de qualquer um aqui estariam pedindo JUSTIÇA A TODO CUSTO e perguntando QUE PAÍS É ESSE!!??

    Mas infelizmente o graveto nos olhos dos outros é mais fácil de enxergar que a travessa no nosso.

    FORÇA AO JOVEM E A FAMÍLIA.

  10. Francisco
    terça-feira, 15 de maio de 2012 – 8:15 hs

    Vi ontem na televisão um dono de boate ou segurança, empurrando violentamente um frequentador. Resultado o rapaz saiu voltou e deu um tiro na cabeça do agressor. Se aqui no Parana alguma coisa funcionar, Secretaria de Segurança ou Tribunal de Justiça, essa semana esses “coices de mula” estarão presos. E o que o bom senso espera.

  11. Mario
    terça-feira, 15 de maio de 2012 – 8:19 hs

    Que comentaro horrivel deste ” trabalhadô ” perdeu a oportunidade de ficar calado!!!!!!!!!!!!!!!!!

  12. Francisco
    terça-feira, 15 de maio de 2012 – 8:22 hs

    Infelizmente as Saletes estão saindo de Curitiba e estão chegando as Marianas.

  13. Questionador
    terça-feira, 15 de maio de 2012 – 8:24 hs

    -Depois deste horrível acontecimento em que um rapaz perde a perna pelo simples calote, devemos rever nossos conceitos com respeito a vida noturna, não só em Curitiba, mas em todo o estado.
    -A violência não se justifica para “cobrar” uma dívida de bar(boteco) e muito menos este rapaz ter perdido a perna como resultado de seus ferimentos.
    -Depois a sociedade reclama quando a violência aumenta. Mas o que esperar deste jovem? Se estivesse em condições de revidar, pegaria uma arma e mataria os seguranças que o espancaram. Violência gera violência.

  14. elton
    terça-feira, 15 de maio de 2012 – 8:41 hs

    Nunca gostei de James bar, lugarzinho onde funcionários e proprietários são uns petulantes, egocêntricos e arrogantes, se acham acima e superior a todos os meros mortais, fui lá algumas poucas vezes quando recém inaugurado e a impressão que tive era a de que, na condição de consumidor, estava pedindo favor ou mendigando por atendimento, nunca mais voltei nesse estabelecimento…
    Pessoas decentes e e boa índole deveriam fazer uma nota de repúdio evitando frequentar lugares que, frente a uma atitude impensada do jovem, tem uma reação patética como essa (seguranças agredirem um cliente por conta de R$ 60,00 é o cúmulo). Depois de todo o ocorrido manter uma versão estúpida de que o jovem caiu ao correr do segurança… Tenha santa paciência minha gente, isso é uma afronta a nossa inteligência.

  15. Osmar
    terça-feira, 15 de maio de 2012 – 8:43 hs

    Se a história é essa mesma, o agressor deveria pegar 15 ou 20 anos em regime fechado.
    Mas, no Brasil-Piada, não ficará nem um dia preso. Alguém quer apostar?

  16. elton
    terça-feira, 15 de maio de 2012 – 8:52 hs

    Tenho um filho de dez anos e espero que, com a educação e os exemplos de casa ele não venha a cometer um ato impensado deste de tentar sair sem pagar a conta. Mesmo estando errado, o jovem, não mereceria o desfecho que teve este caso. Isso é o reflexo do nível de profissionalismo dos seguranças das casas noturnas de Curitiba, do Paraná e de todo o Brasil. Pessoas despreparadas que, na maioria das vezes frequenta um curso de dois meses e saem achando que são autoridades (em muitos casos com armas em riste e sem nenhum preparo emocional para o exercício da função cuja terminologia é bem clara: SEGURANÇA).
    Dadas as condições da nossa justiça, sua morosidade e impunidade: se fizessem isso com o meu filho, não sei qual seria minha atitude com os seguranças e com os donos do bar. Acho que me tornaria pior do que eles. E não é o fato de passar a mão na cabeça de um jovem que comete uma cagada de beber e não ter dinheiro para pagar a conta. Afinal de contas, o Bibinho, o Alexandre Curi, o Rossoni, o Nelson Justus e tantos outros roubaram muito mais do que isso de todos nós e não lhes arrancaram nenhuma mão, sequer uma unha do corpo pelo tanto que roubaram de todos nós…

  17. marcos t. da silva
    terça-feira, 15 de maio de 2012 – 9:07 hs

    quem tem coragem de ir num bar lixo desses tem é que perder a cabeça.

  18. Sem noção
    terça-feira, 15 de maio de 2012 – 9:36 hs

    Cala essa boca Salete !!

  19. JOÃO ALMEIDA
    terça-feira, 15 de maio de 2012 – 10:33 hs

    Oh Trabaiado, não sei sua idade, mas se fosse um filho seu, duvido que estaria falando assim, tenho certeza de que se não tivessem pressionado o rapaz, tudo daria certo. Chamem alguém responsável pelo rapaz e acerte a conta, R$ 20, botem pra lavar prato, peguem o telefone liguem para os pais, ele esta errado, mas não precisa chegar a tanto. uma perna por R$ 20, é um pecado.

  20. JOÃO ALMEIDA
    terça-feira, 15 de maio de 2012 – 10:35 hs

    Salete, que inveja é esta, tá duranga.

  21. ZIDANE
    terça-feira, 15 de maio de 2012 – 10:37 hs

    Sou Policial Militar (24 anos e meio), tenho duas filhas, uma mior e outra menor de idade. Sempre procuro educá-las da melhor forma possível, inclusive aconselhando e se posível evitando que frequentem lugares como esse BARZINHO. Lamentável a atitude dos ditos SEGURANÇAS, não seria agredindo o rapaz que o caso seria solucionado, como não o foi. Tenho experiência o suficiente para fazer esse comentário, pois nesses mais de 24 anos de carreira, nunca respondi por agressão desnecessária ou abuso de poder, infelizmente esse é o caos que vive nossa Segurança Pública, nem eu como Policial e possuindo uma arma (tudo dentro dos ditames da lei) tenho coragem de sair a noite em Ctba e região metropolitana. A atitude correta dos seguranças seria chamar alguma autoridade, ligar para os pais (certamente esses pagariam o que faltou), agora agredir a ponto de ter dito esse trágico desfecho, o garoto foi mutilado, tenham a santa paciência, sei que violência gera violência, mas fosse um filho meu ai de vcs, era apenas um garoto, 20 reais pela perda de uma perna, é o fim…

  22. geraldo
    terça-feira, 15 de maio de 2012 – 10:52 hs

    GENTE NADA JUSTIFICA ESSA AGRESSÃO, ESSAS PESSOAS COLOCAM UM TERNINHO ALI E ACHAM QUE SÃO A LEI, SÃO GENTE SEM CULTURA, SEM PREPARO E QUE NÃO DERAM CERTO NA VIDA, A UNICA COISA QUE LHES SOBROU FOI FAZER BICO DE SEGURANÇA E QUEREM SER MAIS QUE OS OUTROS, TEM RAIVA DE UMA PESSOA QUE DESDE PEQUENO VEM SE PREPARANDO PRA SER GENTE NA V IDA. ISSO É UM PERIGO, PODE ACONTECER COMIGO, COM VOCE, COM SEU FILHO, PORQUE A GENTE PODE FAZER UMA DESPESA, DERREPENTE O DINHEIRO NÃO DAR PARA SALDAR A DIVIDA, OU UM PROBLEMA NO CARTÃO, SERÁ QUE CUSTA ESPERAR A PESSOA DAR UM TELEFONEMA PEDIR DINHEIRO, OU SEGURAR UM DOCUMENTO DO CLIENTE, ESSE BAR E ESSES ANIMAIS TEM QUE RESPONDER PELO CRIME E PAGAR UM BELA INDENIZAÇÃO A ESSE MENINO, TENHO FILHOS QUE FREQUENTAM A NOITE ESSES BARES, TENHO MEDO DISSO. AINDA BEM QUE A OAB, ENTROU NA PARADA PARABENS, JUSTIÇA SEJA FEITA, ME COLOCO NO LUGAR DESSA FAMILIA, ACHO QUE DE UM JEITO OU DE OUTRO EU FARIA JUSTIÇA.

  23. elton
    terça-feira, 15 de maio de 2012 – 10:57 hs

    Concordo com você Sem noção: essa Salete é uma mala sem alça metida a poeta… Um dia diz que tá em NY, no outro diz que tá em Paris, no Rio de Janeiro. Mais chata que o Galvão Bueno: cala a boca Salete.

  24. Luciano
    terça-feira, 15 de maio de 2012 – 11:26 hs

    Tem que mudar o sistema das casa essa parada de pagar depois é errado, tem que cobrar na hora que o cara entra e o cara vai beber compra ficha. Ai não tem mais esses problemas de perder consumação ou beber mais do que seu dinheiro pode pagar…

    Vereadores vamos trabalhar e fazer uma lei disso…

  25. Serli Andrade
    terça-feira, 15 de maio de 2012 – 12:07 hs

    Que episódio lamentável, que estupidez! Nem que falisse o bar seria motivo para tamanha brutalidade. Um jovem de 18 anos perder a perna por causa duma besteira dessas. Se é que há algum reparo que seja feito…mas certamente nada compensará tamanha barbárie.

  26. Samuca
    terça-feira, 15 de maio de 2012 – 13:35 hs

    Culpa da impunidade geral neste pais ! Roubar , nao pagar a conta eh normal !
    Ai cada um se vire …e pau comendo frouxo !
    Quem quebrou a perna diz na justica que foi um….”acidente” …

  27. Carla
    terça-feira, 15 de maio de 2012 – 14:13 hs

    O negócio é ninguém mais pisar nesse lugar, para que o boteco fosse a falência, e assim dar o exemplo para que outros seguranças de outros lugares não façam a mesma coisa.

  28. Francisco
    terça-feira, 15 de maio de 2012 – 19:42 hs

    Parabens ao policial que se denomina Zidane..É uma pessoa de familia normal. Infelizmente não vejo no meio policial a maioria como essa sua indole, vejo a maioria, como esses seguranças coices de mula. É uma pena que o policial Zidane não seja a totalidade da policia.

  29. Pedro Rocha
    terça-feira, 15 de maio de 2012 – 19:55 hs

    Ambos estão errados.
    O garoto não podia consumir além de suas possibilidades. E se consumiu, deveria se socorrer com algum amigo, ou ter ligado pro pai em casa. (Tenho um filho de 19 anos, luta muy thai e box, sai à noite, e jamais se envolveu em qualquer encrenca, graças a Deus, porém a recomendação que lhe dou é essa: “Jamais discuta com segurança; com polícia; com componentes de torcida coxa branca ou coisa parecida.Se faltar dinheiro me liga, que a gente arruma uma solução.)
    O menino sim, sofrer alguma forma de punição, como ressarcimento: lavar prato, esfregar o piso, etc.
    Porém, os coices de mula que massacararam o menino por causa de R$ 14,00 reais, teriam que ter ido em cana imediatamente!
    E vai sobrar é pro dono do Bar. Não conheço, não sei quem é; não sei se tem grana ou não! Mas é bom que tenha e bastante, pois se não tiver, esse incidente vai lhe custar pelo menos os proximos vinte anos de trabalho.
    E o segurança metido a Rambo? – Daqui uns dias estará trabalhando sob nova bandeira, feliz da vida, e esmurrando moleques que bebem além da carteira, como esse.
    É o mundo que vivemos, Infelismente!

  30. salete cesconeto de arruda
    terça-feira, 15 de maio de 2012 – 20:20 hs

    elton também é sem NOÇÃO!
    Nem percebe o que diz porque não foi seu filho que perdeu a perna.
    Quando o nosso SENTIMENTO não consegue ir além da própria família dizem que já estamos retornando ao reino mineral.
    elton e sem noção tem CORAÇÃO DE PEDRA!
    Sugiro que conversem com os pais dos jovens.
    Também visitem a mãe dos rapazes que tiveram a CABEÇA ARRANCADA pelo deputado e seu amigo que sumiu do radar. Não?1
    Mas é o que todos dizem. Inclusive testemunhas que estão com medo.
    Eu não sei se é verdade. Mas ví gente falando para a imprensa no dia do acontecido que o deputado estava num racha com um amigo.
    elton e sem noção sabem se isso é verdade ou não?
    Se souberem contem para nós.
    Vale a pena DEFENDER OS NOSSOS FILHOS de gente que não sabe o VALOR DA VIDA!

  31. Auli10
    terça-feira, 15 de maio de 2012 – 23:29 hs

    Tudo é lamentável, do fato de não possuir 20 reais à mais, de tentar fugir e do fato de ter sido provavelmente agredido a ponto da necessaria amputação de um membro. Entretanto talvez tenha faltado um nível mínimo de transmissao de educação por parte dos pais, ao menos no meu ver não considero de bom costume o habito de festas e outros eventos noturnos, principalmente nos dias atuais, seria muito mais saudável ficar estudando, lendo, ou ate jogando video game em casa, porém hoje a grande maioria é influenciada pelas mídias e ate pelo desejo de se unir a um “grupo”.
    Se tivesse ficado calculando umas TIR/VPL/etc (manualmente), pouparia prejuízos físicos e ainda teria benefícios mentais.

  32. Marcos
    terça-feira, 15 de maio de 2012 – 23:56 hs

    A gente acha que já viu de tudo, mas sempre tem gente estúpida o suficiente pra nos surpreender. mariana, 20 reais por uma perna é um preço justo pra você? Sua idiota!

  33. quarta-feira, 16 de maio de 2012 – 16:36 hs

    mais um episódio lamentável, infelizmente esse tipo de segurança despreparado e com comportamentos abusivos é muito comum, vejam só o que aconteceu comigo e amigos no SLAINTE IRISH PUB que alias fica a poucos metros do JAMES BAR…

    http://b1brasil.blogspot.com.br/2011/08/no-slainte-irish-pub-o-show-da-noite-e.html

  34. eduardo visinoni
    quarta-feira, 16 de maio de 2012 – 16:37 hs

    curitiba é uma cidade sitiada por seus próprios cidadãos.

  35. Walter
    quinta-feira, 17 de maio de 2012 – 21:24 hs

    A violência esta se enculturando ao estilo de vida de certos grupos dentro de nossa sociedade, e dentre estes grupos o pessoal de segurança é um deles, pois justifica violência como meio de garantir direitos. será mesmo? preocupação com a segurança,ou prazer pela violência? será que uma perna vale tão pouco? será que este era o melhor meio para receber a divida? receberão o dinheiro?será que o rapaz tentou fugir mesmo? não houve covardia? alguém aí conhece o rapaz?Difamação?

  36. Gizah
    domingo, 20 de maio de 2012 – 11:59 hs

    Como todo local que envolve cárcere privado (sim reter uma pessoa por R$ 20,00 sem se valer dos meios legais implica cárcere privado) e lesão corporal grave, creio que esse “boteco de quinta” (que é como deve ser classificado um local que não tem por norte o mínimo de respeito por um ser humano, especialmente na vulnerabilidade da juventude), deve ser imediatamente lacrado e suspensas todas as investigações. Afinal, um local onde um jovem sai para ter diversão (própria da idade e dessa geração) e sai com uma perna amputada, não é um local que merece ter licença para se manter aberto.
    Perdoem-me aqueles que ainda, cruelmente, ousam questionar a conduta do jovem. Qualquer adulto já fez uma tolice quando jovem, seja pobre ou rico, seja na década de 60, 70 ou atualmente. O sensato é que R$ 20,00 não justificam violência qualquer. Imoral, ilegal, absurdo, desumano! Força à família do jovem!

    Força juventude curitibana que, no mínimo, por exercício de democracia e inteligência, deve deixar às moscas referido estabelecimento.

  37. Gizah
    domingo, 20 de maio de 2012 – 12:00 hs

    não quis dizer – suspensas as investigações, mas sim interditado até concluídas as investigações.

  38. CÉLIA
    quarta-feira, 25 de julho de 2012 – 16:19 hs

    como podemos deixar nossos filhos frequentar um lugar como esse, se os proprios seguranças, sao os inseguranças, nada justifica a tamanha violencia, contra o ser humano… ligasse para a familia do rapaz para pagar a conta, mas nao o agredisse , ja pensou se vç voçe ou seu filho….. qualquer um pode estar sujeito a passar por essas situaçoes, avissem as pessoas.

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*