Greca propõe ação popular contra licitação de locais públicos | Fábio Campana

Greca propõe ação popular contra licitação de locais públicos

O ex-deputado estadual Rafael Greca (PMDB-PR) propõe a união de todos os pré-candidatos a prefeito e a vereador de Curitiba, nas eleições de 7 de outubro próximo, a assinarem uma ação popular que impeça, por pedido liminar, a licitação de outorga de patrimônio público em véspera de eleição. Com a medida, Greca pretende evitar, por exemplo, a concessão de gestão de locais públicos pela Prefeitura de Curitiba, como a Pedreira Paulo Leminsk, fechada a quatro anos, e a Ópera de Arame, considerados cartões postais da capital paranaense.

“O Ducci (Prefeito Luciano) não precisa ser candidato. Basta lançar edital de privatização da Prefeitura de Curitiba. Já entregou o Jardim Botânico, o Pavilhão do Barigui, agora a Ópera de Arame e o Palco da Pedreira”, disse Greca. E completou: “Ele (Ducci) prepara a privatização da Rodoferroviária, terreno público essencial para novos projetos de mobilidade, até do metrô (se houver). Qual Leprevost da vida não quererá ser dono da Ópera de Arame ou do Palco da Pedreira?”, dispara Greca.

Liquidação do patrimônio

O ex-prefeito e pré-candidato em Curitiba, Rafael Greca, citou ainda o Museu Metropolitano do Portão como outro local abandonado de propósito “para ser entregue na bacia das almas a algum empresário patrocinador da próxima eleição”. “Por tudo isso, proponho essa ação popular contra a licitação desses espaços públicos, de direito da população ou ainda contra à vexatória liquidação do patrimônio público de Curitiba, na temporada de queima de estoque demo-tucana”, salientou.

Ainda na análise de Greca, ao transferir esses locais públicos para a iniciativa privada, a atual Prefeitura cria o “direito de propriedade” sobre, segundo ele, “o que antes era de todos os contribuintes”. “Como exemplo, o acesso à raia de remo, o acesso à Ópera de Arame e o acesso ao Palco da Pedreira (Paulo Leminski) passará a render recursos para interesses alheios à história da cidade. Antes, rendia para os cofres públicos e ainda permitia à Prefeitura incentivar à cultura”, frisou Rafael Greca.


22 comentários

  1. cica
    quinta-feira, 24 de maio de 2012 – 10:50 hs

    VOLTAAAAAAAAAAAAAA GRECAAAAAAAAAAAAAAAA….VOLTAAAAAAAA !!!!!

  2. João Ninguém
    quinta-feira, 24 de maio de 2012 – 11:13 hs

    APOIADO! ATÉ EU ASSINO!

  3. X-9
    quinta-feira, 24 de maio de 2012 – 11:23 hs

    LICITAR PATRIMÔNIO PÚBLICO É UMA COISA.
    AGORA, “DOAR, REPASSAR, CEDER, TRANFERIR, PERMURTAR”, ISSO É COISA BEM DIFERENTE.
    ALIÁS, COMO FICARAM AS NEGOCIAÇÕES DAQUELAS ÁREAS DA CIC DURANTE SEU MANDATO, HEÍN, EX-PREFEITO GRECA?
    *COM A PALAVRA O SR. RAFAEL WALDOMIRO GRECA DE MACEDO.

  4. quinta-feira, 24 de maio de 2012 – 11:40 hs

    Eu apoio o questionamento da licitação e entendo que as entidades que trabalham na área de entretenimento poderiam participar da discussão prévia e ajudar na elaboração do edital. E as entidades que participo do segmento pretendem fazer o questionamento como a ABRABAR e o SINDIEVENTOS, mas lamento que o ex-prefeito e pré-candidato nomine de forma duvidosa e jocosa um sobrenome que ajuda e muito o entretenimento do Estado, pelo contrário garanto que também questiona como está colocado ao público, pois seguimos a mesma bandeira de principios, justiça e razoabilidade.

  5. Laércio de Mello
    quinta-feira, 24 de maio de 2012 – 11:47 hs

    Vollllllllllllllllllllllllllllllllta rápido Greca!
    Essa turma do PSDB só estragou a cidade.

  6. Pedro Rocha
    quinta-feira, 24 de maio de 2012 – 11:48 hs

    Parabéns Dr. Greca! Esse seu descortino prático, inteligente, é que fazia falta nessa pré campanha; até pra gente se animar um pouco, pois nos últimos tempos esse prefeitico sem votos está a torrar o patrimônio da cidade, sob a leniência safada e covarde dessa Câmara de Vereadores que a tudo assiste e com tudo concorda, desde que ninguém mexa com seus interesses maiores, que são as sagradas boquinhas e mamatas de cada um!!!
    Pau neles, futuro prefeito Greca!

  7. Ivone
    quinta-feira, 24 de maio de 2012 – 12:10 hs

    KKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKK
    É melhor fazer uma ação popular pela Saúde e pela Educação, torres de babel; pra que???? quem quiser usar que pague pelos serviços. Porque as Crianças e os Idosos do Cajuru; do Tatuquara; do Bairro Novo… Não precisam destes espaços para ter uma vida decente.

  8. Zangado
    quinta-feira, 24 de maio de 2012 – 12:33 hs

    As vésperas das eleições também servem para ações concretas e não só promessas que depois não são cumpridas.

    Os mecanismos e instrumentos legais estão à disposição da sociedade.

    Não precisa ela depender do fluxo de emoções que surgem (por mais bem intensionadas que sejam como no caso da ação popular de Greca) no vigor da campanha política.

    O que temos visto é que com ELEIÇÕES A CADA DOIS ANOS o que temos é somente a sucessiva maratona em busca ou manutenção de cargos e mandatos públicos, e, como consequencia, fica esquecida a governança pública, até porque mudam seguidamente de postos e perde-se o fio da meada, ficando tudo como era antes e pouco se constrói em benefício da sociedade.

    Vamos ver.

    Pelo menos é um exemplo de preocupação com os destinos do interesse público.

    E como estamos precisados !!!

  9. quinta-feira, 24 de maio de 2012 – 13:12 hs

    No tempo de Grega podia , ou ele esqueceu quando fez o mesmo ?
    Seria essa a ética de Grega: Eu fiz mas os outros não podem fazer ?

  10. Eleitor
    quinta-feira, 24 de maio de 2012 – 13:49 hs

    “Qual Leprevost da vida não quererá ser dono da Ópera de Arame ou do Palco da Pedreira?”

    Essa frase foi ótima e ele tem toda razão nisso.
    Imagine quantos oportunistas não irão querer comprar os espaços?

  11. Marcio
    quinta-feira, 24 de maio de 2012 – 13:52 hs

    Que óbvio que o Fabio Aguayo iria defender o seu maior cliente.

  12. Artur Cezar
    quinta-feira, 24 de maio de 2012 – 14:08 hs

    O que mais intriga, além da simplicidade e o descaso com que o Prefeito tenta terceirizar um dos mais clássicos ícones da imagem de Curitiba, é a forma casual e a informalidade de seu comportamento. Seu descompromisso com a cidade. Lançou um Edital de Concorrência no dia 18 de abril e apenas deu publicidade ao fato mais de um mês depois. Um jogo feito na “surdina” , sem uma consulta popular ou que seja, descaso com os setores da nossa Cultura. É certo que não se pode exigir muito de um Prefeito Interino, sem identidade com a cidade, desacostumado com políticas públicas e compromissos – já que herdou o cargo, também por razões negociais. … Mas aceitar essa disposição em organizar uma concessão pública às escuras pra entregar um patrimônio da cidade ? … Aí já é demais. (Em um lugar mais sério, isso seria caso de Polícia !)

  13. marcelo
    quinta-feira, 24 de maio de 2012 – 14:21 hs

    Privatizar espaços públicos seria um ato anticonstitucional. é inconcebível uma prefeitura vender uma praça, um parque por exemplo.
    Ducci quer terceirizar, ou seja, delegar serviços de utilidade pública a uma empresa privada, ato constitucional, porém um atestado de incompetência, ora a prefeitura não têm condições de administrar os parques de Curitiba? Ou é incompetência, ou existem interesses escusos por trás desta tentativa de concessão.
    Ducci pede para sair, existem curitibanos competentes capazes de administrar os espaços públicos, melhorar o atendimento nos postos de saúde, informar a população sem gastar milhões em propaganda, entre outra ações.

  14. José Andrade
    quinta-feira, 24 de maio de 2012 – 14:21 hs

    Cadê a revitalização do rio Barigüi?

    O Parque Barigüi está abandonado como parque, só servindo para obras faraônicas…

  15. Hugo
    quinta-feira, 24 de maio de 2012 – 14:39 hs

    Greca só sabe fazer chafariz na cidade …

    O parque barigui esta ganhando um excelente espaço para evento e o parque esta cada vez melhor para as pessoas frequentarem!

    Greca é retrocesso!

  16. Quem Bate Apanha
    quinta-feira, 24 de maio de 2012 – 17:07 hs

    Sr. Rafael Greca, lave sua boca imunda para falar o nome Leprevost. Se informe melhor antes de fazer ilações burras, inverídicas e maliciosas. Nenhum Leprevost tem nada a ver com isto. Vá cuidar da sua nau capitânea que até hoje não navegou. O senhor deveria respeitar pessoas que nunca lhe fizeram nada de mal. Sua mordacidade é o chicote da sua b… talvez por isto goste dando de ser mordaz.

  17. Anéslio
    quinta-feira, 24 de maio de 2012 – 19:42 hs

    Saudade de você, Rafa.

  18. Antuna
    quinta-feira, 24 de maio de 2012 – 19:50 hs

    Concordo!!!!

    Quem bate apanha.. hahahaa a melhor defesa é o ataque, quase sempre né?!

  19. André
    quinta-feira, 24 de maio de 2012 – 22:02 hs

    Olha, vamos ser sinceros!
    A Prefeitura não consegue manter os espaços, vamos conceder para alguém que possa tornar nossos cartões postais ainda melhores.
    Gente, não é dar para os outros, é concessão, apenas isso.
    É isso aí Luciano.
    Vou votar em você.

  20. Berenice
    quinta-feira, 24 de maio de 2012 – 23:43 hs

    O Greca não é do bem .

  21. Welinton Camargo
    sexta-feira, 25 de maio de 2012 – 16:57 hs

    Apesar do respeito que merece devido ao fato de ter sido um bom prefeito na época e ministro em uma gestão horrível!! O GRECA É HOJE A VERDADEIRA PIADA!! A forma mais viável de vermos a nossa pedreira brilhando de volta é ela sendo sim licitada!!!

  22. Ennes Ventury
    sexta-feira, 25 de maio de 2012 – 22:20 hs

    É um mero porta voz do requiao, que nao sabe distinguir privatização de concessão, vale lembrar que o discurso é igualzinho. São comunistas que nao tem peito pra assumir que sao comunistas. Tem que rir pra nao chorar desses politicos comunistas que sao contra as concessoes.

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*