Coletes à prova de balas vencidos provocam paralisação | Fábio Campana

Coletes à prova de balas vencidos provocam paralisação

Da Joice Hasselmann:

Os Guardas Municipais de São José dos Pinhais, na região metropolitana de Curiitba realizaram uma paralisação hoje para reivindicar novos coletes à prova de balas. Segundo eles, os equipamentos estão vencidos há seis meses. A Prefeitura da cidade informou que novos coletes devem ser entregues aos trabalhadores na próxima semana. Os Guardas Municipais disseram que só voltam ao trabalho quando os coletes chegarem.


5 comentários

  1. Tiburcio esteve aqui e nao gos
    terça-feira, 15 de maio de 2012 – 16:03 hs

    Falta Coletes? Será que 94 milhões ajuda?

  2. terça-feira, 15 de maio de 2012 – 17:41 hs

    É SIMPLES

    DEIXE ACONTECER ALGO COM ALGUM GUARDA MUNICIPAL PRA VER QUANTO VAI SAIR DOS COFRES PÚBLICOS PARA PAGAR A INDENIZAÇÃO E VEREMOS QUANTOS COLETES DARIAM PRA COMPRAR.

    O GOVERNO TEM QUE SE FERRAR REALMENTE PRA APRENDER

  3. SJP
    terça-feira, 15 de maio de 2012 – 17:52 hs

    Nunca na história de São José se viu tanta incompetência da área de segurança pública como agora. Comissionados, começando pelo secretário, sem nenhuma competência para administrar área tão sensível para a população. Depois vem dizer que o momento é politico e que essas manifestações são normais. Normal, e pede-se que não aconteça, será quando um GM sofrer uma tragédia? Com a palavra o prefeito que tenta a reeleição. Mas sem coletes não vai dar.

  4. joel
    quarta-feira, 16 de maio de 2012 – 9:27 hs

    Mais uma prova da incompetência de IVAN RODRIGUES, além de irregularidades na SAÚDE, a SEGURANÇÃO pede socorro em São José.

  5. Pedro Rocha
    quarta-feira, 16 de maio de 2012 – 10:19 hs

    Estranho que esses coletes venceram em novembro, e até agora ninguém havia se maifestado.
    Lógico, como viramos uma República Socialista Sindicalizada, as coisas são orquestradas para que aflorem todas ao mesmo tempo.
    Ouvi a conversa do Secretário com os bolchevistas, explicando que quem atrasou a entrega dos tais coletes foi uma autorização do exército, mas nada adiantou; o berreiro orquestrado foi geral.
    Cá entre nós: Será que um colete vencido em novembro, no maio seguinte, já será um trapo que nada serve? – Será que em alguns meses, aquilo que tinha a capacidade de segurar um projétil, em alguns dias, como que num passe de mágica, perderia sua capacidade? – É impossível!
    E antigamente, que não havia Prazos de Validade em nada, como faziam?

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*