Auxiliares de Cachoeira se calam e CPI suspende audiências | Fábio Campana

Auxiliares de Cachoeira
se calam e CPI suspende audiências

O braço-direito do bicheiro Carlinhos Cachoeira, o sargento da aeronáutica Dadá, se recusou a responder perguntas na CPI do Cachoeira. Diante da recusa dele e dos demais investigados, os deputados e senadores decidiram suspender as sessões destinadas a ouvi-los, evitando, assim, mais um fiasco em rede nacional. Os investigados têm o direito de não produzir provas contra si mesmos, garantido pela Consituição brasileira. Na justiça, os advogados de cachoeira e dos demais investigados devem adotar a estratégia de desqualificar as gravações de conversas feitas pela Polícia Federal.


4 comentários

  1. quinta-feira, 24 de maio de 2012 – 18:47 hs

    Planalto pos olheiros nos bastodores da CPI.
    Paulo Agenta o olheiro de Ideli, já foi treinado para o “cargo” desde a época do Mensalão.
    Portanto a CPI não desenrola, só pode falar o que convem ao governo, caso contrário a ordem é ficar calado

  2. Peter Bad Hazar Thess
    quinta-feira, 24 de maio de 2012 – 21:33 hs

    As leis são construidas pelos homens para reger o comportamento de toda a sociedade.
    Mas, dentro de cada legislador, existe a parte bandida, aquela que desenha as rotas de fuga. E é a classe mais aplicada na elaboração dos códigos.

  3. quinta-feira, 24 de maio de 2012 – 23:18 hs

    Manda prender!! Ja diz o ditado: “passarinho preso e que canta!!

  4. sexta-feira, 25 de maio de 2012 – 7:24 hs

    Bem feito para esses Deputados, sempre fazer o povo de bobo, fazer um carnaval da CPI depois acaba tudo em Pizza, dessa são eles que estão fazendo papel de BOBOS IDIOTAS.

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*