Após três dias de greve, funcionários da Volvo voltam ao trabalho | Fábio Campana

Após três dias de greve, funcionários da Volvo voltam ao trabalho

Trabalhadores aceitaram proposta na manhã desta sexta-feira (18). ‘Atingimos o objetivo, foi uma grande conquista’, comenta sindicato.

Do G1 PR:

Os funcionários da unidade de Curitiba da montadora Volvo encerraram a greve na manhã desta sexta-feira (18) após negociação com a empresa. Os cerca de 4.300 trabalhadores estavam parados desde a terça-feira (15).

De acordo com o vice-presidente do Sindicato dos Metalúrgicos da Grande Curitiba, Nelson Silva de Souza, a proposta aceita foi de R$ 25 mil relativos ao Programa de Participação nos Lucros e Resultados (PLR), pagos em duas vezes. Ainda no mês de maio será pago 50% e o restante em fevereiro, no fechamento das contas da empresa, se as metas forem atingidas. Mais aumento salarial de 3% a partir de setembro, corrigido pela inflação. Os trabalhadores recebiam R$ 15 mil do PLR durante o ano além do salário.

“A nossa intenção era um pouco mais, mas a proposta foi boa para o trabalhador”, afirmou o vice-presidente do sindicato.

O vale-mercado também teve reajuste. O valor atual de R$ 220 será para corrigido em setembro, mês em que vence a data-base da categoria, pelo percentual da inflação e acréscimo de 3%. “Conseguimos atingir o objetivo, foi uma grande conquista”, comentou Nelson.

A fábrica da Volvo fica na Cidade Industrial de Curitiba (Cic) e fabrica ônibus e caminhões para o Brasil, Chile e México. Em 2011, a empresa ampliou o número de veículos produzidos no Brasil em 29%. Em cada dia que a fábrica fica parada, em média oito ônibus e 108 caminhões deixam de ser produzidos.

A assessoria de imprensa da Volvo informou que os trabalhadores do 1º turno voltaram aos postos de trabalho nesta manhã, por volta das 9h.


5 comentários

  1. antonio carlos
    sexta-feira, 18 de maio de 2012 – 19:37 hs

    Ainda bem que eu vou me aposentar, assim posso arrumar emprego de montador na Volvo. Pelo menos uma vez na vida posso ganhar bem. ACarlos

  2. Matão
    sexta-feira, 18 de maio de 2012 – 22:37 hs

    Parabéns,vamos ver até quando as montadoras vão ficar no paraná com esses custos!

  3. Lenza Toledo
    sábado, 19 de maio de 2012 – 12:05 hs

    Tem trabalhador bem empregado e não se toca que está sendo manipulado por uma coisa chamada sindicato. Bicho burro! Nenhum sindicato se interessa por um desempregado. Uma dica: Aqui onde eu moro não tem uma montadora Volvo, mas uma grande empresa fechou as portas e deixou muitos ignorantes na rua da amargura por causa de greve promovida por sindicato. Todos tomaram no… e o pessoal do sindicato pegou suas cornetas nojentas e saiu de fininho.

  4. carlos.
    sábado, 19 de maio de 2012 – 19:29 hs

    TA RUIM TRABALHAR NA VOLVO, PEDE PRA SAIR, AQUI FORA TA UMA BELEZA KKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKK, CULPA DOS SUECOS SE COMEÇASSEM PAGANDO POUCO, CONSEGUIRIAM ACALMA-LOS AOS POUCOS.

  5. josé
    segunda-feira, 21 de maio de 2012 – 10:32 hs

    Com os lucros astronômicos que elas tem aqui, vão ficar por muito tempo ainda. É engraçado como a galera se preocupa com as empresas que não cansam de explorar os consumidores e não ligam para os trabalhadores….só no brasil mesmo!

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*