Ora, pois, Tigrão lá, tchutchuquinha cá | Fábio Campana

Ora, pois, Tigrão lá, tchutchuquinha cá

No PT há intenso tiroteio em sua própria trincheira. Os puristas que exigem avançar com candidaturas próprias para ocupar espaços de poder na província de um lado. De outro, os pragmáticos. Estes defendem acordos heterodoxos onde for conveniente para as suas cores.

E há um terceiro time que em um município é purista e logo ali adiante é pragmático até debaixo d’água. Estes são que Requião chama de “raposas do rabo felpudo”.

Na guerra interna, sobram denúncias, insultos, deboches e outras agressões. Em Curitiba, onde a peleia se acirra, o político do PT mais visado é André Vargas. Agora descobriram que em Campo Largo, na vizinhança de Curitiba, ele é purista e não abre mão de candidatura própria de um candidato de seu time, o ex-prefeito Afonso Portugal Guimarães, que já foi tucano ultra-liberal e nos últimos tempos tornou-se petista de carteirinha. Gleisi Hoffmann quer um acordo com o PMDB de João Arruda, do PMDB Requião, que apóia Udo Schmidt, da aministração Basso, do PMDB. Por essa e outras, a banda purista do PT ataca:

— O Andre Vargas é tigrão em Campo largo e tchutchuquinha em Curitiba. Assim não dá.


13 comentários

  1. Ernesto
    sábado, 14 de abril de 2012 – 16:37 hs

    Presidente do TRF3 propõe ‘habeas mídia’

    SÃO PAULO – Sob a incrível montanha de ações que desafiam sua corte, o desembargador Newton De Lucca, presidente do Tribunal Regional Federal da 3.ª Região (TRF3), também poeta e escritor, entregou-se a uma cruzada: defende “irrestritamente” a criação de um “habeas mídia”, segundo sua definição um mecanismo que seria usado para “impor limites ao poder de uma certa imprensa”.

    “O habeas mídia seria um instrumento para a proteção individual, coletiva ou difusa, das pessoas físicas e jurídicas, que sofrerem ameaça ou lesão ao seu patrimônio jurídico indisponível, por intermédio da mídia”, propõe.

    De Lucca sugeriu pela primeira vez o habeas mídia no discurso de sua posse, em 2 de abril, perante plateia de magistrados, advogados, juristas, três ministros do Supremo Tribunal Federal – entre eles o novo presidente da corte máxima, Ayres Britto -, o cardeal arcebispo de São Paulo, d. Odilo Scherer, e o vice-presidente da República, Michel Temer, que o aplaudiram.

    Ao revelar sua meta, jogou sobre a mídia expressão de autoria da ministra Eliana Calmon, corregedora nacional de Justiça, que apontou a existência de “bandidos de toga” e abriu crise sem igual na magistratura.

    Servirá o habeas, prevê De Lucca, “não apenas em favor dos magistrados que estão sendo injustamente atacados, mas de todo o povo brasileiro, que se encontra a mercê de alguns bandoleiros de plantão, alojados sorrateiramente nos meandros de certos poderes midiáticos no Brasil e organizados por retórica hegemônica, de caráter indisfarçavelmente nazofascista”.

    Autor de Pintando o Sete e Odes e Pagodes, coletâneas de poesias, De Lucca afirma que já foi “injustamente atacado, em passado não muito distante”.

    Aponta para “jornalismo trapeiro que impede a criação de uma opinião pública livre e legítima”.

    O desembargador declarou, ainda na posse: “Continuarei a nutrir minha aversão congênita pelas pirotecnias enganosas do establishment atual, que não distingue a liberdade da libertinagem, as prerrogativas dos privilégios, a qualidade da quantidade, e ainda faz do embuste e do patrulhamento ideológico o apogeu da tirania”. “Almejamos e preconizamos uma imprensa livre”, afirmou De Lucca. “Enquanto investigativa e criteriosa há de merecer todo nosso respeito e loas. Por outro lado, há de ser solenemente repudiado aquele jornalismo trapeiro.”

    Ao Estado, por escrito, De Lucca recorreu à veia poética. “Por jornalismo trapeiro quis me referir àqueles que não estão preocupados em divulgar a verdade dos fatos, a eles absolutamente despicienda, mas em propalar algo que possa despertar uma atitude de suspicácia naqueles que leem a notícia. Claro que trapeiros vem de trapos, e por mim a palavra foi usada como figura de retórica, denotativa de algo desqualificado e rastaquera.”

    O desembargador revela confusão quando instado a definir como iria operar o habeas mídia. “É uma expressão cunhada pelo professor gaúcho Sérgio Borja numa conferência por ele proferida na Universidade de Lomas de Zamora.” Segundo De Lucca, também o professor Paulo Lopo Saraiva defende o mesmo modelo. “Trata-se de impor limites ao poder de uma certa imprensa, ou exatamente ao jornalismo trapeiro a que me referi.”

    Sobre os “bandoleiros de plantão”, refugiou-se no silêncio. “Prefiro não nominá-los, quer porque preciso ter paz para trabalhar, não podendo perder meu tempo com niquices, quer porque prefiro que cada um vista o seu próprio capuz.”

  2. koisa
    sábado, 14 de abril de 2012 – 16:51 hs

    Faz de conta que é só o andré vargas que é assim.
    E o romanelli ?
    o grecca?
    fruet?

  3. Carlos Ernandes
    sábado, 14 de abril de 2012 – 17:47 hs

    Tudo, igual..
    O da foto? Muuuuuuito malandro…quem conheçe Londrina, conhece a
    figura!

  4. Luis
    sábado, 14 de abril de 2012 – 17:48 hs

    O André Vargas ta dando um tiro no pé. O Dr Afonso perdeu as duas ultimas eleições que disputou , vai perder mais uma, é gente boa mas ta ultrapassado, a turma dele é ruim demais.

  5. salete cesconeto de arruda
    sábado, 14 de abril de 2012 – 18:59 hs

    André PODE!
    Quem não PODE se SACODE!
    E que tal o PT agitando Curitiba e Paraná enquanto alguns outros partidos parecem torcida de time da quinta divisão Fábio?
    Pois é…
    O Brasil está mudando e o POVO já mostra que no Paraná a elite que odeia o PT está começando a ficar só.
    Sinal dos tempos.
    Hoje num shopping de Curitiba – de passagem pela cidade – percebi que os guardas já não correm tanto atrás dos mais pobres. Nem podem! No olhar dos jovens eleitores do PT percebe-se auto estima e certeza de que já não aceitam discriminação em nome das elites que ganham aqui e gastam em Floripa…
    VIVA O PT que devolveu ao POVO MAIS POBRE o direito de SER LIVRE e de frequentar todos os lugares. Pelo menos os shoppings já que Curitiba pouco oferece de diversão aos mais pobres.
    Salve LULA/DILMA!
    Tempo de ESTRELAS e o André ajudou o Brasil a conquistar essa nova e MARAVILHOSA realidade. Tempo de viajar de avião. Tempo de frequentar faculdade.Tempo de exigir do patrão melhores salários. Tempo de ser FELIZ sem passar fome.
    Simples assim.
    Até o fato de termos vários candidatos para a próxima eleição em Curitiba assinala um TEMPO DE MAIOR PARTICIPAÇÃO DE TODOS.
    Em tempo: notem que vai ter alguns broxas criticando meu comentário. Não conseguem passar sem lê-lo. Tem um que assume vários personalidades através de codinomes. Mas não ousa se identificar como se fosse mais IMPORTANTE do que os outros que passam pela casa do Fábio.

  6. Cajucy Cajuman
    sábado, 14 de abril de 2012 – 19:04 hs

    Nesse balaio, a sociedade enganada por políticos com os seus ‘malfeitos’ – como diria a presidenta -, terá que ter também algum mecanismo, mais rápido, para chutar o traseiro dos desavergonhados antes de eleição futura…

    Como, parece, a Constituição não basta, cada segmento está procurando um jeito de meter a sua colher…

  7. João Armindo
    sábado, 14 de abril de 2012 – 19:25 hs

    Esse André Vargas não era da Arena?

  8. Jorge
    sábado, 14 de abril de 2012 – 21:19 hs

    Definitivamente não dá para ler essa Salete Cesconeto. Foi a última! vade retro! Quanta besteira!

  9. sergio silvestre
    sábado, 14 de abril de 2012 – 21:59 hs

    Jõao armindo,por que não te recolhe.
    O andre nem tinha nascido no tempo da arena.

  10. salete cesconeto de arruda
    domingo, 15 de abril de 2012 – 14:54 hs

    Bom domingo sergio.

  11. Rossby
    domingo, 15 de abril de 2012 – 16:30 hs

    Jorge, não fica assim com a Salete… é que ela divide a mesma enfermaria com o Senador Requião… já viu né?

  12. João Armindo
    domingo, 15 de abril de 2012 – 21:10 hs

    Sérgio, vai acreditando…Arena é só uma casca pra tirar do bocudo, pois ele foi da juventude do PDS…melhor pesquisar!

  13. Wilson Fisk
    segunda-feira, 16 de abril de 2012 – 20:47 hs

    Cachoieraaa…

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*