Crise no PT avança com suspeitas de compra de votos pró-Fruet | Fábio Campana

Crise no PT avança com suspeitas de compra de votos pró-Fruet

Ala favorável a aliança repudia “ilações” de defensores da candidatura própria, agravando racha no partido.

De Ivan Santos, no Jornal do Estado:

Suspeitas de compra de votos por parte da ala do PT favorável ao apoio do partido à candidatura do ex-deputado federal Gustavo Fruet (PDT) à prefeitura de Curitiba abriram ontem uma grave crise na legenda. O grupo favorável à aliança divulgou “nota de repúdio”, acusando os adversários de promoverem “ilações e denúncias irresponsáveis” que ameaçam “desconstruir” o partido. Do outro lado, fontes do PT apontam que os defensores da aliança estariam prometendo cargos e até pagando contribuições partidárias de militantes em dívida com a legenda, em troca de votos no encontro municipal marcado para o final do mês, que decidirá a questão.

O apoio a Fruet é defendido pela corrente “Construindo um Novo Brasil”, antigo Campo Majoritário, que reúne os principais caciques do PT paranaense, entre eles a ministra chefe da Casa Civil, Gleisi Hoffmann, e seu marido, o ministro das Comunicações, Paulo Bernardo. Eles alegam que o partido não teria nomes competitivos para disputar a eleição, ao contrário do ex-deputado do PDT, que lidera as pesquisas de intenção de voto.

No campo oposto estão o deputado federal Dr Rosinha e o deputado estadual Tadeu Veneri, que disputam a indicação de candidato próprio do PT a prefeito, e criticam a aproximação do partido com Fruet, apontando que ele sempre foi um crítico da legenda e dos governos petistas. O grupo vem explorando o fato de que o ex-deputado tucano foi um dos principais nomes da oposição ao governo Lula na Câmara Federal, tendo inclusive papel de destaque na Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) que investigou o escândalo do mensalão.

No último final de semana, as duas alas adversárias mediram forças no registro das chapas para o encontro municipal, marcado para os próximos dias 27 e 28. O grupo majoritário de Paulo Bernardo e Gleisi reuniu 1.283 filiados, enquanto a ala de Rosinha e Veneri, defensores da candidatura própria, conquistou o apoio de 684 militantes. Os filiados vão votar, no dia 15, a indicação dos 300 delegados que decidirão, no final do mês, entre as duas teses.

Pelas regras da disputa, só poderiam votar militantes que estivessem em dia com as contribuições partidárias. Segundo fontes da legenda, porém, muitos filiados que estavam em dívida com o partido teriam sido registrados mesmo assim. Além disso, o grupo favorável à aliança teria bancado o pagamento dessas contribuições para garantir mais votos.

Na nota divulgada ontem, a ala pró-Fruet manifesta “indignação” e “repúdio à forma destrutiva com que militantes de pensamento contrário (…) têm se posicionado na imprensa e por meio das redes sociais da internet para defender sua visão de organização partidária”. O grupo lamenta ainda “o ponto em que chegou o debate interno de forças que divergem da avaliação que temos sobre a construção de uma aliança forte e competitiva em torno da candidatura do pedetista Gustavo Fruet”.

De acordo com a nota, “é inaceitável que se confunda essa diversidade de ideias com a autofagia ou com a manifestação de ilações e de denúncias irresponsáveis, pois isso só serve à desconstrução do próprio PT”. O texto aponta ainda que estaria havendo “agressão e desqualificação” de lideranças defensoras da aliança, o que “só favorece às forças de direita que querem ver nossa legenda enfraquecida”. A nota, assinada por doze militantes petistas, não esclarece quais seriam essas acusações ou “ilações” a que o texto se refere.

Resistência – O deputado Tadeu Veneri disse desconhecer os motivos que levaram os partidários do apoio a Fruet a divulgar a nota. Para o parlamentar, quem estaria promovendo a desconstrução e desqualificação do PT seria justamente os principais líderes da ala adversária, ao afirmarem publicamente que o partido não teria nomes competitivos para disputar a eleição com candidato próprio. “Se tem algo que está acontecendo é o desrespeito constante de pessoas afirmando que um candidato do PT não faria nem 5% dos votos, ou de vereadores declarando apoio ao Fruet antes mesmo do encontro municipal do partido”, rebate.

Para Veneri, a reação da ala majoritária seria um sintoma do temor da derrota na disputa interna. “A possibilidade que temos de ganhar é muito grande. “Quem estava muito seguro agora começa a arrumar desculpas”, avaliou.
Segundo o deputado, os defensores do apoio a Fruet subestimaram a resistência da base do PT à aproximação com o ex-tucano. “O Fruet passou a maior parte de sua vida pública construindo uma relação de oposição ao PT e a tudo que o PT representa. Não dá para passar uma borracha em cima disso de uma hora para outra”, considera.


27 comentários

  1. Doutor Prolegômeno
    quinta-feira, 5 de abril de 2012 – 12:16 hs

    Estas estórias da carochinha começam a despontar, face o desespero com as pesquisas que estão arrepiando os pelos mais íntimos da turma da situação.

  2. Vigilante do Portão
    quinta-feira, 5 de abril de 2012 – 12:41 hs

    MENTIRA!

    O PT não compra voto nem apoio.

  3. HENRY
    quinta-feira, 5 de abril de 2012 – 12:52 hs

    ESSE É O BANDO DOS corruPTos ONDE O CANDIDATO gustavo “FRUITinha” SE ALIOU. O pdt QUE QUER DIZER “Picles Dá Tutu”, ELE SÓ ESTÁ USANDO ESTA SIGLA DE ALUGUEL.

  4. Ocimar
    quinta-feira, 5 de abril de 2012 – 13:04 hs

    ENTÃO VÃO INUNDAR CURITIBA COM MAIS BOLSA QUADRILHA (FAMÍLIA).

  5. Alaor
    quinta-feira, 5 de abril de 2012 – 13:05 hs

    Baaalelaaaaaaaaaaaaa, mentiraaaa.

  6. Deutsch
    quinta-feira, 5 de abril de 2012 – 14:10 hs

    Qual é a novidade ? pt comprar votos? O canceroso pinguço passou anos fazendo isso enquanto presidente da república, então ninguem deve ficar surpreso com esse tipo de noticias, afinal, trata-se de prática comum no petismo.

  7. quinta-feira, 5 de abril de 2012 – 14:19 hs

    QUE VERGONHA! e o Fruet fazendo papel de bobo como sempre mas não largo o osso.

  8. CAÇADOR DE PETISTAS
    quinta-feira, 5 de abril de 2012 – 15:11 hs

    Gustavo começa a se enrolar. Juntou-se a quadrilha Petista, dane-se. agora.

  9. OPTEI
    quinta-feira, 5 de abril de 2012 – 16:19 hs

    ROSINHA E VENERI SE NÃO O PT DANÇA EM 2012.

  10. KAREM
    quinta-feira, 5 de abril de 2012 – 16:52 hs

    Gustavo.

    Ao aliar-se a quadrilha petista, você vendeu a alma ao diabo, traiu, o povo Paranaene e perdeu a vergonha.

  11. Pedro Rocha
    quinta-feira, 5 de abril de 2012 – 17:13 hs

    Esse é o velho partido da estrela vermelha. Criado como o paladino da moral e dos bons costumes, o pt, a cada dia que passa, revela-se algo muito próximo de uma quadrilha!
    Tanto, que antigos petistas de renome, honra e vergonha na cara, já deixaram a legenda há décadas.
    O que restou é isso aí, e jamais sairá disso!

  12. Erich Raeder
    quinta-feira, 5 de abril de 2012 – 17:41 hs

    Fruet aliando-se ao PT perderá uma eleição ganha!!!
    Em Curitiba a esquerda nunca venceu e não será desta vez novamente.
    O PT aqui no Paraná não tem entrada, “não cai bem”, entre os eleitores. Pesquisas e derrotas passadas deste partido são a mais fiel prova disso.
    Fruet. Pule fora deste barco furado!

  13. Cidinha
    quinta-feira, 5 de abril de 2012 – 20:51 hs

    Quem critica programa social é pq nunca precisou dos mesmos, parabéns por isso. Mais tenha respeito com as milhares de pessoas que se beneficiam das mesmas.

    Eu sonho sim com Fruet prefeito, pois se ele herdar do pai um pouco do bom gestor que foi, Curitiba será muito feliz e bem administrada.

    Estou contigo, em qualquer partido q vc esteja.

    Quero q este bando que dominam a prefeitura há várias décadas, largem a teta e vão trabalhar.

  14. Caio Bezerra Almeida Machado F
    quinta-feira, 5 de abril de 2012 – 22:01 hs

    e que tal a outra história que está por aí, segundo a qual o Requião propôs ao Beto Richa apoio ao Ducci em troca da indicação do irmão Maurício Requião para o Tribunal de Contas?

  15. ADRIANO
    quinta-feira, 5 de abril de 2012 – 22:15 hs

    PEGA MAL MESMO UMA ALIANÇA COM UM INDÍVIDUO QUE METIA TANTO A BOCA NO PT. ESTÃO CERTOS ROSINHA E VENERI !

  16. ernesto
    quinta-feira, 5 de abril de 2012 – 22:35 hs

    Parabéns Fruet, você está com os 77 porcento da população brasileira!!!!!!!!!!!!!!!!

  17. Mauricio
    quinta-feira, 5 de abril de 2012 – 23:03 hs

    CORRUPÇÃO E FALSIDADE SEMPRE FORAM MARCA REGISTRADA.

  18. ernesto
    quinta-feira, 5 de abril de 2012 – 23:14 hs

    Perillo sabia da existência do mensalão, mas não sabia que Cachoeira era contraventor, ela chama o Cachoeira de “empresário”, pode?

    Governador de Goiás, que, em 2005 declarou que Lula sabia da existência do mensalão, agora afirma desconhecer que Carlinhos Cachoeira fosse um contraventor; tal qual o senador Demóstenes Torres, ele passou a acreditar na versão de que o mesmo havia abandonado o crime

    247 – Em 2005, no auge do escândalo do Mensalão, o governador de Goiás, Marconi Perillo, quase incendiou o País ao declarar que teria conversado com o presidente Lula sobre a existência de um esquema de pagamento de mesada a parlamentares. Até então, Roberto Jefferson, que havia denunciado o esquema, poupava o ex-presidente Lula e apontava seus canhões contra o ex-ministro José Dirceu. Perillo usava ainda uma testemunha, a ex-deputada Raquel Teixeira, que teria sido assediada pelo PT para também receber a mesada. Desde então, Lula alimenta por Marconi um ódio visceral – o que servirá para alimentar a tese de que a Operação Monte Carlo tem também ingredientes de conspiração, com um forte viés político.

    Esta operação, que já abateu o senador Demóstenes Torres, se aproxima cada vez mais do governador de Goiás, Marconi Perillo, do PSDB. E o alerta vermelho já foi disparado em Goiânia. Numa tentativa de sair da defensiva, Marconi Perillo concedeu duas entrevistas ontem: uma à TV Anhanguera, em que disse que políticos de todos os partidos tinham relações com Carlos Cachoeira, e outra à Folha de S. Paulo. Nesta Perillo, usou um argumento semelhante ao do senador Demóstenes para justificar o fato de ter recebido o contraventor no palácio. Disse que acreditou que ele havia abandonado o crime. “O importante é que eu não sabia. Inclusive um dia, na casa do senador Demóstenes, ele pediu ao empresário que dissesse a mim que tinha saído da contravenção. Ele disse: ´Queria dizer ao senhor que estou trabalhando na legalidade´. Na boa fé, eu acreditei”, declarou o governador Perillo ao repórter Leandro Colon, da Folha.

    O argumento é questionável porque Cachoeira, àquele momento, já era um contraventor nacionalmente conhecido. Primeiro, por ter feito as fitas de Valdomiro Diniz. Segundo, por ter sido o personagem principal de uma CPI sobre o jogo clandestino no Rio de Janeiro.

  19. Deutsch
    sexta-feira, 6 de abril de 2012 – 0:02 hs

    O Marconi falou que “não sabia”? Noossaa. igualzinho ao canceroso ladrão, vulgarmente conhecido como lula.
    Só por isso ele já deve ser inocentado, afinal de contas, o vagabundo mor quando presidente tambem disse que não sabia do mensalão.

  20. carlos maia
    sexta-feira, 6 de abril de 2012 – 10:59 hs

    Cidinha,
    Voce deve ser uma freira bastante devotada para imaginar que o Gustavo Fruet, se eleito, será dono do mandato. Em qual partido mesmo ele está? Voce tem ouvido falar do partido dele ? Não seja ingenua, pois ele será um fantoche na mão dos quadrilheiros do PT de fazer os rsstos mortais do pai se mexerem na cova… Lamento tudo isso !

  21. ernesto
    sexta-feira, 6 de abril de 2012 – 11:26 hs

    Deutsch: cadê a “moralidade” do Perillo, dos tucanos ? Quem inventou a leréia de que o Lula sabia foi esse tal Perillo, do seu partido preferido!

  22. ernesto
    sexta-feira, 6 de abril de 2012 – 11:49 hs

    Temos que ter claro que quando a grande mídia corrupta e manipuladora cai no denuncismo “cientificamente” estudado, querendo assumir ares de democrática e honesta, é antes de tudo para lançar uma cortina de fumaça para encobrir as próprias picaretagens. Quanto a sua parceria promíscua com as diversas esferas do Poder, isso não é novidade alguma. Chega mesmo a nos causar a impressão de funcionamento de um verdadeiro Estado paralelo e totalmente mafioso em vigência no Brasil.

  23. Luciano
    sexta-feira, 6 de abril de 2012 – 13:37 hs

    Deutsch,

    Cara espero que você não tem na sua família pessoas que seja “canceroso” porque sinceramente usar essa palavras ofende todas as pessoas que lutam contra essa doença.

    Humildade na vida cara…

    Sobre Fruet acredito que o PT vai fechar com ele sim, mas estou achando que Ratinho Junior vai vim muito forte nessa campanha.

  24. Salete...
    sexta-feira, 6 de abril de 2012 – 16:48 hs

    Essa corja q domina o PT no estado sempre se utilizou da compra de votos e das filiações em massa quando correm riscos…Quem não lembra de uma denuncia, do Núcleo Capão Raso, nos anos 90 “Ainda há Currais no PT”

    Notem que são as mesmas pessoas denunciadas para uma tal “Comissão de Ética”

    Os denunciantes quase foram expulsos !!!

  25. IETO
    sexta-feira, 6 de abril de 2012 – 16:49 hs

    Gustavo Fruet, você é boa gente, cai fora dessa…vai por mim, estão te fritando até as últimas, depois, dane-se. Do mesmo jeitinho com que fizeram com o Osmar, lembra? O abandonaram no meio do caminho. O negócio era Gleise e o resto que se dane, assim é hoje, com vista no amanhã…Gleise para Governador.

  26. marco
    sexta-feira, 6 de abril de 2012 – 20:39 hs

    Erich Raeder quem disse que o Pt é esquerda? Se faz de esquerda mas não é esquerda. Esquerda é uma tatica de ganhar votos.

  27. Silva Jr.
    domingo, 8 de abril de 2012 – 11:15 hs

    Fruet fez bem em sair do PSDB, vejam abaixo, o ranking das irregularidades eleitorais que resultaram em cassação em cada partido.

    PARTIDO NÚMERO DE POLÍTICOS PERCENTUAL

    DEM 69 20,4%

    PSDB 58 17,1%

    PP 26 7,7%

    PTB 24 7,1%

    PR 17 5.0%

    PT 10 2,9%

    PV 1 0,3%

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*