Beto Richa diz que foi mal interpretado em declaração sobre a PM | Fábio Campana

Beto Richa diz que foi mal interpretado em declaração sobre a PM

Uma declaração em entrevista à rádio CBN, ontem, foi tomada como preconceito contra a exigência a exigência de curso superior para o ingresso na Polícia Militar. Ele diz que não quis dar a entender que os recrutas diplomados seriam mais insubordinados que os sem formação universitária.

Segundo ele, o que disse para justificar a não exigência de diploma é exatamente para evitar o preconceito contra os candidatos que se apresentam sem o curso superior e que têm todas as condições para a vida militar. Ele garante que pretende estimular os policiais dentro da corporação para obterem diploma de Bacharel em Segurança Pública, em curso na Academia Policial Militar do Guatupê, em São José dos Pinhais. E finalizou:

— Se não é exigido nem de um presidente da República um diploma de curso superior, não vamos fazer o mesmo com quem quer entrar na Polícia Militar e tem apenas o ensino médio.


17 comentários

  1. geraldo
    domingo, 29 de abril de 2012 – 17:47 hs

    QUANDO ATÉ EMPREGADA DOMÉSTICA ESTÁ FAZENDO CURSO SUPERIOR, AÍ VEM UM GOVERNADOR DIZENDO QUE A PULIÇA TEM QUE SER BURRA SE NÃO DÁ PROBLEMA, OLHA É VERGONHOSO TER UM SUJEITO DESSE GOVERNANDO NOSSO ESTADO. SEM CONTAR QUE QUANDO O COITADO DO POLICIAL ESTA ESTUDANDO SEUS OFICIAIS OS TRANSFERE DE ESCALA E COMPLICA O QUE PODEM, PARA QUE ELES NÃO ESTUDEM. EU TENHO AMIGOS QUE PASSARAM POR ISSO, PERGUNTO RECLAMAR PARA QUEM. É PMS VOCES ESTÃO FRITOS, MAS ISSO PASSA LÓGO, OLHO ABERTO,

  2. CELIO EGIDIO
    domingo, 29 de abril de 2012 – 18:35 hs

    CARO GOVERNADOR

    EM SEU ESTADO EU NÃO TERIA EMPREGO, TENHO BACHARELADO, PÓS-GRADUAÇÃO, MESTRADO E DOUTORANDO…E SOU POLICIAL MILITAR..

  3. PAULO
    domingo, 29 de abril de 2012 – 20:36 hs

    CALA A BOCA LOCOBURRO!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!IRMAOS METRALHA NAO…….TROCAR SEIS PORF MEIA DUZIA…..CALA A BOCA LOCOBURRO.!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

  4. TAL PAI , NAO TAL O FILHO
    domingo, 29 de abril de 2012 – 21:03 hs

    AI QUE SAUDADES DO VELHO JOSE RICHA, ESTE SIM ERA GENTE, SABIA ADMINISTRAR ,NEGOCIAR ,ERA BOM POLITICO, JA O FILHO ELEGEMOS E ESTAMOS VENDO BARBARIDADES ACONTECER.DESMANDOS EM TODOS OS CANTOS DO ESTADO E EM TODAS AS PASTAS.SE BOBEAR VAI TERMINAR O GOVERNO SENDO PIOR QUE O REQUIÃO, JA PENSOU???

  5. domingo, 29 de abril de 2012 – 21:05 hs

    FÁBIO, você é uma pessoa que lida com a informação e sabe que a sociedade brasileira do bem está progredindo economicamente e evoluindo intelectualmente e no outro lado que é o do mal, o marginal que faz parte de organizações criminosas, também tem e está conseguindo curso universitário, fundam e fazem parte de partidos políticos, elegendo assim os seus parlamentares! E não podemos esqueçer que para “lavar o dinheiro” sujo de suas roubalheiras, constituem “negócios de faixada” que só quem tem certos tipos de diplomas universitários, conseguem entender para poder começar a investigar!

    NÃO ADIANTA, PEGOU MAL! PARA O GOVERNADOR “POLICIAL MILITAR NO PARANÁ TEM QUE SER BURRO E SEM SENSO CRÍTICO, POIS, FICA MAIS FÁCIL DE MANIPULAR E ENGANAR!”

    Mas não sabe ele (“piá de prédio irresponsável cheio de mimos elitizados”) e se sabe desdenha, pois, a função policial militar está revestida de parcela de um dos mais ingratos poderes do estado dado á um ser humano na condição de agente público que é o chamado e por muitos “amaldiçoado” “poder de polícia”, que possibilita tomadas de decisões, impõem regras, dá ordens, por vezes restringe direitos individuais e coletivos, bens e interesses jurídicos, dentro dos limites autorizados por lei. E para o desempenho da missão, o policial militar deve possuir atributos intelectuais, técnico-profissionais, e, acima de tudo boa moral vinda de uma boa educação e formação tanto familiar como conseguidas dentro da corporação, para poder ser colocado como espelho da cidadania, devendo possuir firmeza de caráter nem que seja “trabalhada na marra”, dedicação ao trabalho, atuando sempre com justiça e bom-senso, características que a sociedade espera e exige do verdadeiro policial militar. E este personagem público muita das vezes incompreendido e escorraçado por “superiores (Beto Richa) descerebrados”, tem depois da afronta, respeitar os direitos humanos, especialmente à liberdade, à igualdade, à segurança, à vida, à integridade física e à propriedade do cidadão. E agir sempre com moralidade pública, honestidade e probidade em atividades administrativas e operacionais nas ruas do Paraná. E não se pode esquecer também da responsabilidade pública, no exercício da profissão, vejam só, com entusiasmo e perfeição, na busca constante de resultados. O policial militar brasileiro é um dos seres humanos mais pressionados do planeta, devido o excesso de hierarquia, da disciplina, onde é exigido a todo instante, o exato cumprimento do dever no sentido de haver a preservação da ordem pública e do interesse público. E há de ter constância, firmeza de ânimo e fé nas instituições públicas e nos homens fortes das mesmas, mediante identificação legítima baseados na honra, buscando sempre o reconhecimento e consideração, tanto interna, quanto externamente. E deve ser e fazer tudo isso com dignidade, respeitando a si próprio, os outros e coragem, demonstrando destemor ante o perigo e devotando-se à proteção de pessoas, do patrimônio e do meio ambiente indiferente das condições operacionais e de estruturas fornecidas pela administração do estado.

    É SEU BETO RICHA! RESPEITO É BOM!
    E COMO TODO MUNDO O POLICIAL MILITAR DO PARANÁ GOSTA!

  6. domingo, 29 de abril de 2012 – 21:27 hs

    Depois de suas palavras descompensadas, desencontradas e de ter criado mágoa e ressentimento na maioria dos policiais militares o melhor que o governador Beto Richa tem a fazer para ter uma saída, vamos dizer assim, “honrosa” é retirar da Assembleia Legislativa a proposta de emenda constitucional (PEC) em que suprime a exigência de diploma universitário para ingresso na Polícia Militar – requisito aprovado na Legislatura passada, em 2010, por unanimidade dos deputados. Dois motivos aconselham o governador a tomar esta iniciativa. O primeiro deles, de ordem meramente política mas não menos importante, é o de não constranger os deputados. Afinal, a maioria dos que lá estão hoje foi reeleita para a atual Legislatura, e portanto votou, em 2010, pela instituição da exigência. Aliás, até posou para fotos vestindo camisetas de apoio à reivindicação da Polícia Militar de olho nos votos que sua participação em favor do aprimoramento profissional da corporação lhes renderia. Esses mesmos deputados fazem parte hoje da majoritária bancada de apoio a Beto Richa. Seu comportamento, capitaneado pela liderança do deputado Ademar Traiano – que representa os interesses do Palácio Iguaçu no Legislativo – tem sido de obediência cega às ordens emanadas de cima. Agora, com a proposição da PEC de Beto Richa, esses deputados esquecerão o passado recente e votarão contra a decisão que eles mesmos apoiaram e, festivamente, em véspera de eleição, aprovaram em 2010? A menos que o governador queira pregar-lhes na testa o carimbo da incoerência. O outro motivo para que Beto Richa mande recolher rapidamente a PEC funda-se nas declarações desastradas que deu logo após o primeiro protesto tornado público pela Amai, a associação que representa os milicianos. O presidente da entidade, coronel Elizeo Furquim, conforme registrou esta coluna na última quinta-feira, foi enfático: a proposta de Beto de eliminar a exigência de curso superior para ingresso na PM equivale a um “diploma do atraso” que o governo se confere. O governador respondeu ao protesto no mesmo dia em entrevista à rádio CBN, justificando ser contra o diploma. Afirmou textualmente: “É uma questão de insubordinação: uma pessoa com curso superior muitas vezes não aceita cumprir ordens de um oficial, de um superior com patente maior.” Traduzindo o que quis dizer Beto Richa: um soldado diplomado em Direito teria mais tendência a transgredir a disciplina militar. Logo, partindo de tal premissa, infere-se que, na visão do governador, é melhor ter soldados menos intruídos, pois estes seriam mais obedientes!
    Não seria, então, o caso de eliminar a exigência de diploma também para os oficiais? Ou, no extremo, fechar as universidades e a Secretaria da Educação, já que são instituições formadoras de um povo questionador, inclinado a não concordar passivamente com seus governantes?
    Vai daí que talvez lhe reste, para manter a coerência, tomar a sábia atitude de retirar seu projeto de pauta. A menos que detenha ainda outros argumentos para convencer o povo das ruas de que é melhor ter uma polícia com baixa escolarização.

  7. DESMILITARIZAÇÃO JÁ!!!
    segunda-feira, 30 de abril de 2012 – 8:47 hs

    A PM É O UNICO ORGÃO QUE POUCO MUDOU DESDE O PERIODO NEGRO DA DITADURA,(ALIAIS, POUCO SE MUDOU DEPÓIS DE MAIS DE 150 ANOS), E TEM EXTREMA IMPORTÂNCIA PARA O ESTADO DE DIREITO DO BRASIL. ENQUANTO TIVER ESSA VISÃO EXTREMAMENTE MAXIMINIANA, MILITARISTA, POUCO OU NADA VAI MUDAR. EM UM SISTEMA EM QUE O POLICIAL E COAGIDO MORALMENTE TODOS OS DIAS, E NÃO TEM DIREITO Á NADA, O UNICO ORGÃO QUE NÃIO PAGA HORA EXTRA(IMPORTANTE REGISTAR QUE UM POLICIAL TRABALHA EM MÉDIA 280 A 300 HORAS MENSAIS E A CONSTITUIÇÃO PREVE NO MAXIMO 180H), SEM SALOBRIDADE E ADICIONAL NOTURNO, “E AGORA SEM ESTUDO”…COMO DIRIA O SALDOSO JORNALISTA BORIS CASOI ” ISSO É UMA VERGONHA”
    OBS: MISSÃO DO EXERCITO:INDENTIFICAR O INIMIGO, DESTRUIR O INIMIGO;
    MISSÃO DA PM:PRESERVAÇÃO DA ORDEM PÚBLICA AO BEM ESTAR DA SOCIEDADE.
    “SERÁ QUE O MILITARISMO TEM ALGUMA COISA A VER COM O POLICIALMENTO OSTENSIVO????

  8. Unbop
    segunda-feira, 30 de abril de 2012 – 11:51 hs

    É o choque de gestão tão prometida na campanha. O regresso

  9. Comandante Geral
    segunda-feira, 30 de abril de 2012 – 23:21 hs

    PSDB significa:

    Pior
    Salário
    Do
    Brasil

  10. valdinei fernandes feliciano
    quarta-feira, 2 de maio de 2012 – 13:02 hs

    NOSSA, EU SOU BURRO MESMO!!!!
    ME FORMEI EM DIREITO, PRETENDENDO SER UM MELHOR POLICIAL E DESENVOLVER MINHA ATIVIDADE COM EXCELÊNCIA JUNTO A COMUNIDADE.
    AGORA DESCOBRI QUE SOU INSUBORDINADO………….E O PIOR QUE É CRIME MILITAR.
    SERÁ QUE POSSO DEVOLVER MEU DIPLOMA?

  11. SGT DISSE;
    sexta-feira, 11 de maio de 2012 – 10:25 hs

    PARA PRESTAR CONCURSO PARA INVESTIGADOR DA POLICIA CIVIL, TEM QUE TER CURSO SUPERIOR, E OS DELEGADOS SAO RESPEITADOS PELOS POLICIAIS, NO ESTADO DE GOIAS, SE PEDE CURSO SUPERIOR DESDE 2005, PARA ENTRAR POLICIA MILITAR, ATRAVES CONCURSO PARA SOLDADO, DEU CERTO ATE HOJE NAQUELE ESTADO, ESSES POLITICOS ACHAM QUE CONTANDO MENTIRAS PODEM ENGANAR POPULAÇAO PARANANESE, AS ELEIÇOES ESTAO PROXIMA, TRISTE PARANA.

  12. Diego
    quinta-feira, 17 de maio de 2012 – 8:42 hs

    NÃO TEM NEM O QUE COMENTAR! VOLTA REQUIÃO! QUALQUER UM MENOS BETO RICHA!

  13. ney
    terça-feira, 26 de junho de 2012 – 10:55 hs

    e uma pena que a maioria do povo paranaense acredita em magica ,povo acorda ,porque politico não coloca o salario deles em minimo que seja 5.000.00,porque ja que o povo pranaense . ai vai sobrar dinheiro para investimento em educaçãooooo, em segurança publicaaaaaa,em saneamento basicoooooo,meu deus quanta injustiça com a população que ainda acha que esta bommmm ,paizinho do ceu de ilumina nossa gente humilde so para ter uma ideia trabalho quase 14 horas diaria para ganhar 2.800.00 reais fico preocupado por quem paga agua luz aluguel e comida ainda fala que aqui ta bom pelo amor das boas linguas , to insatifeito siiiiiimmmmmm

  14. ney
    terça-feira, 26 de junho de 2012 – 11:01 hs

    to com vcs que e da policia em geral , imagina so o que ele fala do pobre ,o humilde, do lavrador da roça , do vigilante , do zelador,da quele que por não ter oportunidade de estudar,pobre so tira 2 grau , faculdade e para rico porque pobre não consegue a federal,

  15. Larissa
    segunda-feira, 13 de agosto de 2012 – 8:24 hs

    Não se pode negar que, o governador se exitou no momento em que fez seu argumento sobre; pessoas que tem o ”nivel superior”, não aceitariam ordens.
    Porém ele está correto em afirmar que, colocando o nível superior para ingresso na policia militar, estaria assim, restringindo a idade minina para tal, pois atualmente é exigido a entrada de 18 anos completos à no maximo 30 anos..
    Deste modo, não haveriam mais aceitaçoes das idades entre 18 e 20 anos para ingressar na PM. Pelo fato que estes, não teriam o tempo necessário para a formação estabelecida.

  16. Sérgio
    segunda-feira, 13 de agosto de 2012 – 8:37 hs

    Não se preocupem a respeito do nível médio, pois há muitas pessoas que tem o nível superior somente pra bonito.

    As provas da pm ja bastam para mostrar quem tem capacidade ou não ! E alias, o pedido da prova fisica, mental e pesquesia social ja demonstram suficientemente quem esta hábito a ingressar na PM ! Depois disso os canditato que passarem nestras provas, ainda terão muitos treinamentos pela frente

  17. PAULO CESAR CARDOZO
    domingo, 16 de setembro de 2012 – 11:40 hs

    PARABENS GOVERNADOR… TINHA QUE PARTIR DO SENHOR. CONCORDO COM TUDO O QUE O SENHOR DISSE!!! CONHEÇO VARIOS PMS QUE NAO TEM CURSO SUPERIOR E SAO ÓTIMOS POLICIAS. A CARREIRA MILITAR SIM DARIA CONDIÇOES DESSES SOLDADOS TBM REALIZAREM O SONHO DE CONCLUIR O ENSINO SUPERIOR. PARABENS GOVERNADOR.

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*