'Assassinato de jornalista no MA é um atentado à democracia', diz Sarney | Fábio Campana

‘Assassinato de jornalista no MA é um atentado à democracia’, diz Sarney

jornalista morto em são luís (Foto: globonews)

Da Folha.com:

O presidente do Senado, José Sarney (PMDB-AP), divulgou nota nesta terça-feira (24) para cobrar a investigação do assassinato do jornalista Décio Sá, morto a tiros dentro de um restaurante na avenida Litorânea, em São Luís (MA), por volta das 23h30 de segunda-feira (23).

Sarney afirma que recebeu a notícia com “grande indignação e profundo pesar pessoal”. Sá tinha um blog de política e trabalhava no “Estado do Maranhão”, jornal da família Sarney, da qual era próximo politicamente.

“Brutalmente assassinado, o jornalista foi pioneiro no jornalismo online maranhense e tinha como principal virtude profissional a busca pela notícia, pela reportagem investigativa, que a muitos incomodava, mas também lhe garantia um espaço único no cenário jornalístico e uma legião de seguidores”, disse o senador.

O presidente do Senado recebeu alta hoje do Hospital Sírio-Libanês, em São Paulo. Segundo sua assessoria, ele deve ficar na capital paulista por uma semana, na casa de seu filho Fernando Sarney, antes de retornar a Brasília.

Na nota, Sarney afirma também que o crime “hediondo, brutal e cruel” tem que ser desvendado para que os culpados sejam punidos para “despertar, cada vez mais, a consciência para a proteção e o respeito à liberdade de imprensa”. “Seu assassinato, além de uma atrocidade, é um atentado à democracia.”

Dirigindo-se aos jornalistas, Sarney diz ainda que os colegas de profissão de Décio devem se engajar para que “essa covardia não fique impune, que a polícia identifique os assassinos e a justiça seja feita de forma exemplarmente rigorosa”.

O jornalista era repórter de política do jornal “O Estado do Maranhão” e mantinha um blog sobre o tema.

Segundo a SSP (Secretaria de Estado de Segurança Pública), um homem desceu da garupa de uma moto, entrou no restaurante e foi ao banheiro. Quando voltou disparou seis tiros, pelas costas, contra Sá e fugiu com o motociclista que o esperava. O assassino sequer escondeu o rosto.

Funcionários do restaurante ligaram para o Samu (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência) para socorrer o jornalista, mas ele já estava morto.

De acordo com a SSP, a perícia constatou que quatro tiros atingiram a cabeça e dois a região do tórax do jornalista.

Regis Marques, amigo do jornalista, disse que Décio Sá costumava receber ameaças porque fazia muitas denúncias no blog. ” Ele estava sempre à frente da maioria e seu blog era muito lido”.


3 comentários

  1. PINÓQUIO.
    quarta-feira, 25 de abril de 2012 – 12:40 hs

    Sabia demais, por isso morreu. Infelizmente no Brasil ainda existe está prática dos coronéis do sertão. Morreu mas a luta dele não foi em vão, agora terão que investigar e descobrir os autores e o mandante ou mandantes do crime. Mais um brasileiro honesto morto pela covardia da corrupção brasileira.

  2. quarta-feira, 25 de abril de 2012 – 13:10 hs

    Vai ver foi a lista de “jurados” que ele publicou por penúltimo.Vide blog.

  3. Cidadão
    segunda-feira, 7 de maio de 2012 – 19:42 hs

    http://jornalcidade.uol.com.br/rioclaro/seguranca/assassinatos/90509-Audiencia-do-caso-Curcio-e-remarcada-para-junho

    Morte de jornalista em Rio Claro, interior de SP

    Audiência do caso Curcio é remarcada para junho

    Da Redação

    Nessa quinta-feira, às 14h, estava marcada a audiência sobre o caso ‘Carlos Curcio’, colunista social assassinado em outubro do ano passado em Rio Claro. Devido à ausência de uma testemunha de acusação, o juiz Dr. José Alfredo de Andrade Filho a remarcou para junho próximo. Ainda falta fazer o interrogatório do réu, segundo informações do Cartório de Execuções do Fórum.

    O colunista, 50 anos, foi encontrado morto com diversas facadas em seu apartamento no Cidade Jardim, na manhã do dia 13 de outubro. O jovem T.P.F., 24 anos à época, confessou o crime. No depoimento, o acusado relatou que, após um encontro casual, a vítima o levou ao seu apartamento, onde consumiram drogas e acabaram se desentendendo, travando luta corporal, quando ocorreu o crime.

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*