Tiro na cabeça matou suspeito de Toulouse, dizem autoridades | Fábio Campana

Tiro na cabeça matou suspeito de Toulouse, dizem autoridades

Autoridades francesas relataram nesta quinta-feira que Mohammed Merah –assassino confesso de sete pessoas na região de Toulouse– morreu hoje com uma bala na cabeça durante operação policial que pôs fim a um cerco de 30 horas.

Em uma entrevista a jornalistas, o promotor de Paris, François Molins, afirmou que os agentes da Raid (unidade de elite da polícia) fizeram “todos os esforços” para capturar Merah vivo, mas que atuaram “em legítima defesa” quando o suspeito dos crimes saltou pela janela do apartamento, atirando contra os policiais.

Merah era acusado de matar três crianças e um professor em uma escola judaica na última segunda-feira (19). Em outros dois ataques na semana passada, ele teria atirado contra três soldados em Montauban, próximo a Toulouse, que também morreram.

Nascido em 10 de outubro de 1988 em Toulouse, ele é francês de origem argelina e possui antecedentes criminais. O suposto atirador esteve no Paquistão e no Afeganistão e se declarava jihadista da Al Qaeda.

No entanto, não existem informações concretas sobre sua participação em um campo de treinamento.

A investigação deve determinar se ele atuou sozinho ou com a ajuda de uma célula, e se ele pertencia à Al Qaeda, como reivindicava.


2 comentários

  1. alvaro
    quinta-feira, 22 de março de 2012 – 14:38 hs

    Um BOSTA a menos no mundo.

  2. Denilson Pawowski
    quinta-feira, 22 de março de 2012 – 17:18 hs

    A morte foi muito pouco para esse psicopata.

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*