Sinais da crise | Fábio Campana

Sinais da crise

Miriam Leitão, O Globo

O desempenho da indústria foi muito ruim em 2011 e continua assim. A queda de 2,1% na produção em janeiro acendeu um enorme sinal de alerta no governo e a crise passou para o topo da enorme lista de preocupações da presidente Dilma Rousseff. Medidas estão sendo tomadas para atenuar os efeitos do câmbio e proteger o setor industrial, mas são ações emergenciais, paliativas, que não atacam os problemas estruturais.

O governo tem concentrado suas ações nos setores mais afetados pela valorização do real frente ao dólar e pela concorrência com os produtos asiáticos. Esses setores tiveram os piores desempenhos entre os segmentos da indústria, que, na média, cresceu só 0,2%. Têxteis recuou 14,9% e calçados e artigos de couro, 10,4%.


12 comentários

  1. Eleitor CWB
    sábado, 17 de março de 2012 – 14:19 hs

    De nada adianta cuidar do dolar se não reduzirem os juros. Não adianta incentivar o consumo às custas de longas prestações e juros altíssimos. O povo se ilude achando que comprar em longas prestações com juros altos vai resolver o problema. Todos estão se endividando à longo prazo fazendo o problema do endividamento da população virar um problema também à longo prazo. Quanto mais tempo o povo ficar endividado mais tempo ficam sem consumir. Qualquer criança sabe disso, mas para beneficiar os bancos o Governo finge que não está tudo certo. Propaganda, só propaganda.

  2. Deutsch
    sábado, 17 de março de 2012 – 16:07 hs

    É aquela marolinha que o lula cafajeste tanto desdenhou agora esta chegando poraqui com ondas bem grandinhas. Enquanto o pt só se preocupar em roubar o erário e não realizar as reformas necessárias, vamos continuar tendo problemas.
    De nada adiantam as bravatas da dilmentira, pois é só culpa dos países desenvolvidos ou cambio artificial.
    O maior problema é a falta de um governo organizado e estruturado, e não essa baderna generalizada que está instalada.

  3. Deutsch
    sábado, 17 de março de 2012 – 17:39 hs

    Errata:
    O certo é: De nada adiantam as bravatas da dilmentira, pois não é só culpa dos países desenvolvidos ou cambio artificial

  4. Mírian Waleska
    sábado, 17 de março de 2012 – 18:11 hs

    Deutsch,

    Esperar oquê de um governo incompetente desses? Tudo o que o Lula fez foi copiar projetos do FHC e a Dilmentira não tem coelhos prá tirar da cartola, aliás, ela nã tem nem cartola (ministros) sem estrutura, sem confiabilidade e agora sem base.

    O negocio é a gente não fazer dividas a longo prazo e tentar guardar algum…

  5. Ed
    domingo, 18 de março de 2012 – 10:05 hs

    Quero ver até quando a “Petezada” vai conseguir mascarar a situação real do país, que desde o início do governo Lula, vem sendo custeada pelo aumento da dívida pública.

  6. Parreiras Rodrigues
    domingo, 18 de março de 2012 – 10:12 hs

    O aumento do cano, do calote, que a semântica mudou para inadimplência, é mais um reforço para o pensamento correto do Eleitor CWB e do Deustch.

    Neguim e branquim salariado compra um carro porque a prestação é de duzentão. Não conta que pneu fura, bateria arreia, tem ipva, seguro e o bicho não é movido a vento, à água.

    Dá no que a gente vê por ai. Escritórios especializados na busca e apreensão dos carangos, lavando a égua de ganhar dinheiro.

  7. Ocimar
    domingo, 18 de março de 2012 – 10:18 hs

    ORAS,SE ALGUMA COISA DEU CERTO NESSE GOVERNINHO MEDÍOCRE DO pt, FOI GRAÇAS AO GRANDE FHC E AO PLANO REAL,QUE ALIÁS,NOS PRIMEIROS ANOS DO GOVERNO MULLA QUEM DAVA AS DICAS ERA O GRANDE FHC,O MULLA LIGAVA DE MADRUGADA PEDINDO SOCORRO AO EX PRESIDENTE,PRA SABER COMO É QUE ELE DEVERIA AGIR.

  8. Silva Jr
    domingo, 18 de março de 2012 – 12:43 hs

    Quem ainda acredita nessa mulher, errou todasas previsões sobre inflação e crescimento do PIB nos últimos anos. Apenas a oposição sem rumo acredita nela, que sina ….

  9. José Andrade
    domingo, 18 de março de 2012 – 18:29 hs

    Ainda tem alguém que dá ouvidos à urubóloga?

  10. Alexandre
    domingo, 18 de março de 2012 – 22:10 hs

    Os produtos brasileiros, que geram renda e emprego no Brasil, estão sendo gradativamente substituídos pelos genéricos chineses produzidos com mão de obra quase escrava, mantidos por um regime comunista e autoritário.

    O pior do comunismo + o pior do capitalismo = desgraça para o povo.

  11. Silva Jr
    segunda-feira, 19 de março de 2012 – 0:29 hs

    Segunda Boa da Míriam Leitão! Que fique claro, 2,7% de crescimento não é um belo número, mas se o Banco Central tivesse dado ouvidos aos urubus incompetentes e conservadores que espernearam quando os juros começaram a ser reduzidos em agosto de 2011, o número seria bem pior!!!

    Querida, aqui ninguém é criança! 2,7% não é o índice de crescimento que o Brasil precisa para continuar diminuindo a desigualdade e a pobreza. E pensar que ainda assim é um número de respeito se pensarmos nos tempos tucanos! Mas… Míriam, se retire um pouquinho do recinto. Isso, vai dar a mamadeira do netinho. Daqui a pouco a gente te chama de volta para você acompanhar as notícias boas.

    O negócio é o seguinte: Quando os caras de pau vierem falar em ‘pibinho’, lembre-lhes que este ano foi um ano difícil que terminou em crise, mas que começou com um pico inflacionário mundial de matérias primas. E que é muito mais difícil combatê-lo, o pico inflacionário, quando o país apresenta níveis baixíssimos de desemprego, como é o caso do Brasil!!!

    Mas pode ser que os caras de pau insistam, não é mesmo? Pois lembre-lhes também que em 2010 crescemos 7,5% (a indústria, incríveis 10,5%!!!), o que perfaz um total de 10,2% em dois anos! Pouquíssimos países se saíram melhor que o Brasil!!!

    Por fim, lembre-lhes também que uma boa parte do mercado e a totalidade do PIG meteu o cacete na decisão do Banco Central de reduzir os juros a partir de agosto de 2011!!! Míriam Leitão e outros, além dos editorialistas dos grandes jornais, questionavam em alto e bom som se estava havendo mesmo uma queda da atividade econômica naquele momento. Incompetentes!!! Se dependêssemos do que esses urubus neoliberais pregavam, muito provavelmente o crescimento teria sido bem menor! E, pior, a retomada do ciclo virtuoso demoraria muito mais!!!

    Pode voltar, querida! Vamos para as notícias boas!

  12. marcela
    segunda-feira, 19 de março de 2012 – 11:03 hs

    OCIMAR, VOCE ESTA REVOLTADO COM NOSSO GOVERNO PQ? EM POUCO TEMPO DE SEU MANDATO,JA FEZ OQ MUITOS GOV. NÃO FIZERAM E DOIS MANDATOS.

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*