Professores voltam a brigar por salários | Fábio Campana

Professores voltam a brigar por salários

Assembleia de mobilização no próximo sábado (31), a partir das 8h, no Colégio Estadual do Paraná, em Curitiba, vai deflagrar a campanha salarial dos trabalhadores da Educação Pública da rede estadual do Paraná em 2012. Vai decidir os rumos do movimento diante da proposta apresentada pelo governo na última terça-feira (27).

Caso a categoria entenda que a proposta do governo não é satisfatória, há possibilidade de greve. O governo propõe reajuste escalonado para que os professores atinjam o novo Piso Salarial Profissional Nacional (PSPN, atualizado para R$ 1.452,06.

A proposta é de aplicação do índice da data-base em maio (que provavelmente será de 6,5%); o pagamento, em julho, da última parcela da equiparação dos professores aos demais servidores de nível superior, de 5,95%, prevista para 2013; e o pagamento em outubro da segunda parcela já acordada da equiparação, também de 5,95%. Como os índices são aplicados cumulativamente, ao final, haveria um reajuste de 19,55% para os professores.

O pagamento do PSPN, contudo, deve ser efetuado a partir de janeiro, conforme estabelece o art. 5º da Lei 11.738/2008. Não há proposta da Seed para o pagamento deste retroativo acumulado; mas a APP-Sindicato já demandou a aplicação, no índice da equiparação de outubro, de um percentual maior que os 5,95%, o que permitiria uma compensação das perdas. O governo se dispôs a avaliar.

Hora-atividade – Sobre a hora-atividade – período em que o professor, em expediente, permanece fora de sala de aula corrigindo provas e preparando seu trabalho – a Seed também não tinha proposta na reunião de terça, mas se comprometeu a formatar uma até sexta-feira (30). A hora-atividade, fixada em um terço da jornada (no Paraná, hoje é de 20%), é item fundamental da Lei do Piso e tema central das demandas dos educadores do Paraná deste ano. Entre as possibilidades discutidas entre a Seed e a APP está a implantação dos 33,3% de hora-atividade também de forma escalonada, nos meses de janeiro e julho de 2013 e janeiro de 2014.

A categoria reivindica ainda a realização de um novo concurso (o governo sinaliza com um edital para maio) e a oferta de uma nova dobra de padrão (abertura da possibilidade, para os atuais professores com jornada de 20 horas, de aumento para 40 horas, o que deve ocorrer ainda este semestre). Estas reivindicações, que afetam o quadro de servidores do magistério, estão sendo analisadas juntamente com a hora-atividade.

Funcionários – Outro tópico a ser levado para a assembleia de sábado é o pagamento do reajuste de 14,13% para os funcionários de escola. A APP defendeu a necessidade de se incorporar um percentual de ganho real aos salários dos funcionários, que vá além da correção da inflação na data-base. Isto significaria a aplicação dos prováveis 6,5% (em maio) e, em seguida, mais 7,16%. O anúncio do reajuste do salário mínimo regional, que deve sair ainda esta semana, é um dos elementos fundamentais na luta pelos 14,13%.


11 comentários

  1. quinta-feira, 29 de março de 2012 – 12:44 hs

    Única coisa que o Sindicato- APP sabe fazer onde o governo não é do PT.
    Veja o caso do RS , Tarso governador PTista diz que só equipará salario dos professores em 2013 e pior, RS TEM O PIOR SALARIO DO PAIS, 785,00
    Assim é o Partido Sindicalista do Brasil

  2. ARQUIMEDES FOLTRAN
    quinta-feira, 29 de março de 2012 – 12:49 hs

    EU VEJO ISSO COMO PURA ENGANAÇÃO DO GOVERNO, ISSO ESCALONADO VIRA PÓ, E O PISO nACIONAL É OBRIGATÓRIO, Ñ TEM Q. ESCALONAR, É LEI, TEM Q. SER CUMPRIDA, E PUNTO.

  3. Flávio
    quinta-feira, 29 de março de 2012 – 13:58 hs

    Feliz é a classe que tem peito e é unida para fazer greve e reenvindicar os seus direitos! Apoio completamente. Vamos cobrar nossos direitos sim!

  4. Odorico
    quinta-feira, 29 de março de 2012 – 14:41 hs

    No tempo do Reiquião este pessoal era tudo vaquinha de presépio, por que agora estão tão corajosos???

  5. Silva Jr
    quinta-feira, 29 de março de 2012 – 20:19 hs

    Não é verdade seu pseudo Trablhador, o pior salário dos professores é do estado de Minas Gerais, do PSDB, onde um professor graduado em MG recebe menos do que um salário mínimo (R$ 510) de vencimentos. Viva os tucanos …

  6. ARQUIMEDES FOLTRAN
    quinta-feira, 29 de março de 2012 – 21:09 hs

    ODORICO, AGORA TEM COMANDO, O PT. ESTA PRESENTE NÓS COMADAMOS O BRASIL NÃO ESSE GOVERNINHO DE DE JOVENZINHO BEM CASADO. E O REQUIÃO AINDA ASSIM TINHA RESPEITO AOS PROFESSORES.

  7. carlos mello.
    quinta-feira, 29 de março de 2012 – 22:14 hs

    É ISSO AI PROFESSORES VÃO A LUTA, NADA CAI DO CÉU. BOA SORTE DEUS OS ABENÇOE PORQUE NÓS PMS FOMOS HUMILHADOS QUE NEM CACHORRO TIVEMOS QUE COMER NA MÃO DESTE ENGOMADINHO MAS VENCEMOS ELES NO CANSAÇO, OU A CASA CAIA.

  8. rosangela
    sexta-feira, 30 de março de 2012 – 10:13 hs

    Salve Curtiba! 319 anos!
    Por Coletivo trab. de todas as Sec. da Prefeitura de Curitiba

    Prefeito,

    É um dia lindo a ser comemorado nesta cidade pelos cidadãos que a amam e fazem de Curitiba uma das melhores cidades a se viver neste país. O cidadão curitibano é, sem sombra de dúvidas, consciente da maravilhosa cidade em que reside, com suas belezas e tipicidades, bem como faz parte de todo este contexto de realizações.

    Sem o cidadão, a cidade não vive!

    Estamos entre os 5 maiores PIB’s nacionais. Isto denota um povo trabalhador e com muita garra e força de vontade para produzir.

    Com esta visão de progresso e com a certeza da necessidade de uma administração que acompanhe este desenvolvimento da cidade e dos cidadãos é que vimos abordar algumas reflexões que não querem calar e chegam às mentes dos cidadãos curitibanos.

    Para quem trabalham seus assessores diretos? Senão vejamos:

    Sabemos de sua vontade de vir a ser, de forma direta, eleito o administrador desta cidade espetacular, porém, como permite a postura arrogante e menosprezível de pessoas que decidem suas vontades?

    Sua administração é composta por mais de 33 mil servidores, o que torna árdua a sua direção.

    Por sua vez, estes 33 mil servidores possuem famílias, o que eleva no mínimo 150 mil pessoas ligadas a sua administração diretamente. Percebe que qualquer atitude tomada pela política de pessoal adotada pelo município afeta todo o alicerce de sua administração?

    O que tem ocorrido nos últimos tempos? O descaso, arrogância e menosprezo que sua assessoria direta vem assumindo nesta área tem alguma razão de ser? Para quem estão trabalhando estas pessoas? Para a administração Luciano Ducci com certeza não é!

    Há muitos anos não se viam tantas categorias descontentes e manifestações virem a público como forma de lhe dizer isto! Nos últimos meses quantos episódios ocorreram? Quantas paralisações? Quanto descontentamento?

    As respostas dadas são sempre em forma de migalhas e esmolas. Será que a sua equipe acha que haverá contentamento e adesão às propostas indecorosas ou é uma forma velada de implodir seus alicerces.

    Não achamos crível que um gestor público com a sua capacidade intelectual não percebe a situação que o rodeia? São diretrizes do seu governo? Ou o senhor é simplesmente conivente com quem se “adonou” da Prefeitura?

    Nas brincadeiras de meninos, sempre tinha o “dono da bola” que decretava quem poderia brincar ou não, quem não lhe fosse simpático não brincava. Pois é! Hoje, em sua política de pessoal há quem haja desta forma. Isto é inconcebível em uma democracia. Até mesmo quando afirma que os nossos representantes municipais, que foram legitimamente eleitos pelos cidadãos de Curitiba, isto é, são a voz do povo, não decidem nada.

    É prefeito Luciano Ducci, hoje é aniversário de Curitiba! Salve Curitiba e os cidadãos e servidores que a constroem a cidade a cada dia. Mas para dar parabéns a sua administração (interna) há muita coisa a ser refletida. Desta forma, com estas atitudes assumidas por sua equipe e sempre ratificadas pelo excelentíssimo, não nos parece que queira enfrentar para vencer o próximo pleito municipal.

    Pelo contrário. Gostaríamos de saber a quem é dirigido o apoio.

    Curitiba é referência em quase tudo, menos na política de pessoal aplicada ao servidor público municipal, que também é cidadão curitibano.

    Quem gerencia a política de pessoal, subestima a inteligência, conhecimento técnico e a capacidade de agir frente à intransigência , desrespeito e ao descaso de quem se julga superior.

    Administrar políticas de pessoal é valorizar os recursos humanos e, fundamentalmente, zelar pelo respeito à pessoa.

    Arrogância é a ignorância em traje de gala!!!

    Ficamos muito tristes pela cidade, que não merece todo este desrespeito.

    Mas, Curitiba, você pode ficar certa. Nós te amamos e os trabalhadores que a compõem não medirão esforços para torná-la sempre melhor.

  9. Rudnei
    sexta-feira, 30 de março de 2012 – 11:40 hs

    Odorico eu recomendo que vc se inteire do governo Requião para não falar besteira como essa que falou, respeite a classe dos professores, pois não são medrosos e sim comprometidos com o seu filho, neto, subrinho ou quem sabe até com vc mesmo, leia mais e fale menos bobagem, aproveite as dicas de seus professores leia.

  10. Luiz
    sexta-feira, 30 de março de 2012 – 12:19 hs

    É lamentável que, mesmo com todos esses reajustes aos professores, a qualidade do ensino piore a cada dia.

  11. Odorico
    sexta-feira, 30 de março de 2012 – 14:45 hs

    Não retiro nada que disse, vocês ficaram quietinhos sim!!!Porque com o Reiquião não baixava bola, se não ele mandava transferir o Professor para dar aula la no fim do mundo…só para ferrar. O povo é cego como que tem gente que ainda elege esta figura para senador…Aproveitem para dar aula sobre política séria para seus alunos. Se vocês realmente sabem votar , não teriam eleito o Alvaro, Reiquião tres vezes…Lerner duas noooossaaa.

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*