PMDB e PT cada vez mais distantes no Paraná | Fábio Campana

PMDB e PT cada vez mais distantes no Paraná

Do Bem Paraná

Aliados durante os oito anos do governo Requião, PMDB e PT estão cada vez mais distantes no Paraná. E tendem a se afastar ainda mais a partir das eleições municipais deste ano. A começar por Curitiba, onde uma ala peemedebista trabalha nos bastidores para aproximar o partido da candidatura à reeleição do prefeito Luciano Ducci (PSB) já de olho na sucessão estadual em 2014. A intenção do grupo é não só emplacar a vaga de vice de Ducci na eleição deste ano, como também a indicação de candidato a vice na chapa de reeleição do governador Beto Richa (PSDB) daqui a dois anos.

Oficialmente, o PMDB curitibano, presidido pelo senador Roberto Requião, lançou a pré-candidatura do ex-deputado estadual Rafael Greca à prefeitura da Capital. Na Assembleia Legislativa, porém, a bancada peemedebista, maior da Casa com 13 deputados, aderiu em massa à base do governador Beto Richa, principal “padrinho” da candidatura de Ducci.

O tucano trabalha para atrair os peemedebistas para o palanque do sucessor e aliado também pensando em seu próprio projeto de reeleição em 2014. Com isso, espera isolar o PT que tem como nome natural para a disputa pelo governo a ministra chefe da Casa Civil, Gleisi Hoffmann.

O próprio Requião, segundo parlamentares do PMDB, teria interesse nessa aproximação, apesar de publicamente não admiti-la. De acordo com essa versão, o lançamento da pré-candidatura de Greca seria apenas uma “cortina de fumaça” para valorizar o partido em uma futura negociação para apoiar o atual prefeito. Em troca, o senador seria depois compensado com a nomeação de seu irmão, Maurício Requião, para conselheiro do Tribunal de Contas. Maurício chegou a ser indicado em 2008 para o cargo, mas foi afastado do posto por conta de uma ação judicial.

Não por acaso, Requião tem sido o maior crítico da aproximação entre do PT com a candidatura do ex-deputado federal Gustavo Fruet (PDT) à prefeitura da Capital. Depois de barrar o retorno de Fruet ao PMDB, o senador passou a acusar os petistas de se aliarem a um antigo adversário do governo Lula. No início da semana, o diretório municipal do PMDB, presidido por Requião, divulgou um manifesto criticando os petistas por cogitarem abrir mão de um candidato próprio para apoiar o pedetista.

Pacote — Enquanto ataca os antigos aliados, Requião faz “vista grossa” as articulações dos deputados do PMDB em favor da aproximação da aproximação do partido com a candidatura de Ducci. Entre os líderes dessa articulação estão parlamentares próximos ao senador, como o ex-líder do governo na Assembleia e atual secretário do Trabalho do governo Richa, Luiz Cláudio Romanelli, e o deputado Alexandre Curi.
No “pacote”, além da indicação do vice de Ducci para este ano e de Richa para 2014, os peemedebistas sonham ainda em conquistar a presidência da Assembleia Legislativa. Para isso, os parlamentares querem que o governador não interfira na sucessão do atual presidente, deputado Valdir Rossoni (PSDB), marcada para o final do ano.

Entre os petistas, a movimentação de bastidores de Requião e seu grupo não passou despercebida. Ex-presidente do partido no Estado, o deputado federal André Vargas afirmou, no início da semana, que o senador seria “Ducci desde criancinha”, ao comentar o manifesto peemedebista que criticou a articulação do PT para apoiar Fruet.


9 comentários

  1. CAÇADOR DE PETISTAS
    sexta-feira, 9 de março de 2012 – 9:26 hs

    Só no Paraná?

  2. Simplicio Figueira
    sexta-feira, 9 de março de 2012 – 9:32 hs

    Ratinho X Fruet X Greca X PT = Luciano Ducci Prefeito.

  3. xô satanás
    sexta-feira, 9 de março de 2012 – 9:56 hs

    nem de longe. vade retro coisa ruim

  4. Carlos Ernandes
    sexta-feira, 9 de março de 2012 – 10:02 hs

    Jornais de circulação nacional dão como certa a adesão de Requião à candidatura de Luciano Ducci, ou seja, ele vem trabalhando para tal.
    A petezada está boquiaberta com a traição..

  5. FATURA LIQUIDADA
    sexta-feira, 9 de março de 2012 – 11:05 hs

    O demônio fechou o quadrado: Dilma Rousseff, PT, Eleonora Menicucci e Edir Macedo

    Otimismo. Não queríamos chegar a esse ponto, pois esperávamos que as pessoas refletissem e tivessem o bom senso recobrado. Mas, infelizmente, isso não aconteceu! Pensando bem, foi otimismo demais de nossa parte, pois, há mais de 20 anos, o PT está tentando liberar o aborto no Brasil, com vários projetos de lei, a começar pelo famoso 1135/91 na Câmara Federal e no Senado em 2011, e não pode desistir desse compromisso assumido com os abortistas.

    http://www.domluizbergonzini.com.br/

  6. Marcelo
    sexta-feira, 9 de março de 2012 – 20:21 hs

    Somente agora que tão boquiabertos com a traição do PMDB? Este partidinho é aquele que só quer mamar na teta. Se o colega do lado precisar mamar também e pegar a teta que eles tão.. já parecem aquelas crianças birrentas.. ficam de mal….

  7. CAÇADOR DE PETISTAS
    sexta-feira, 9 de março de 2012 – 21:27 hs

    FATURA LIQUIDADA

    Muito boa á matéria mas, espero que a população manipulada pelo Fascista, o Lucifer lula da Silva, o maior pilantra do Brasil, fique atenta sobre a ameaça que o PT representa para o Brsail.

    PT, O CÂNCER DO BRASIL.

  8. Pedro Paulo
    sábado, 10 de março de 2012 – 9:37 hs

    Não somente em Curitiba que o PMDB está soltando o PT na pista em Maringá também a coisa está tomando o mesmo rumo, com a aproximação do PMDB com o PSB.

    http://angelorigon.com.br/2012/02/26/crispim-deve-assumir-gerencia-geral-regiao-noroeste-da-sanepar/

    Crispim deve assumir Gerência Geral Região Noroeste da Sanepar
    Por rigon | fevereiro 26, 2012 18:14

    O presidente do PMDB de Maringá, Umberto Crispim, deve ser confirmado esta semana como como novo gerente geral Região Noroeste da Sanepar em Maringá. A gerência tem jurisdição sobre 144 municípios, ligados às gerências regionais de Campo Mourão, Umuarama, Paranavaí e Maringá. Ele substituirá Paulo Batiston (na foto, à esq., sósia de Vandré Fernando), servidor de carreira indicado pelo secretário de Indústria e Comércio de Beto Richa, Ricardo Barros, que está em viagem de 15 dias à Suíça e à China.
    A se confirmar a mudança, o fato não deve ser creditado apenas ao trabalho do secretário de Relações com a Comunidade, Wilson Quinteiro (PSB), principal responsável pela ressureição política da dupla Crispim-Grillo. Barros estaria entrando em fase de desgraça junto ao governador Beto Richa, dada a disposição de tirar da Sanepar o sistema de água e esgoto de Maringá.

  9. Mirian Waleska
    domingo, 11 de março de 2012 – 0:04 hs

    O Paraná não vai me decepcionar, o recado pra Dilma virá deste Estado com muita veemência, não só prá Dilma mas para todos os seguidores da maldita estrela.

    Orgulho de ser Paranaense!

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*