Ministério do pesque e pague | Fábio Campana

Ministério do
pesque e pague

– Ministério do Pesque e pague.

É como a banda contrária ao bispo-senador Crivella e à Universal do Reino de Deus chama o ministério da Pesca dado por Dilma para aplacar a ira dos evangélicos contra o católico Gilberto Carvalho e as ministras que defendem o aborto e outras cositas mas que os evangélicos não engolem.


7 comentários

  1. celestino
    sexta-feira, 2 de março de 2012 – 14:39 hs

    E quem diz que catolico de verdade é a favor ao abordo?

  2. Mirian Waleska
    sexta-feira, 2 de março de 2012 – 17:15 hs

    Uma coisa nos temos que concordar, o povo brasileiro tem uma imaginação para o hilário, para humor negro, como ninguém.
    MINISTÉRIO DO PESQUE PAGUE…

    a que se reduziu o meu país…

  3. maria helena silveira maciel
    sexta-feira, 2 de março de 2012 – 17:18 hs

    GENTE ASSIM NÃO DÁ …………………….

    Bispo Crivella……………

    Ah Dilma , volte um pouco atrás e veja ATÉ a Globo e a Miriam Leitão falando sobre RUBENS PAIVA………………….

    Por favor Dilma, MEMÓRIA………………………..

  4. Divanir
    sexta-feira, 2 de março de 2012 – 19:11 hs

    será que o bispo Crivella se venderá barato?

  5. ivanowski
    sexta-feira, 2 de março de 2012 – 22:59 hs

    . Aiiiii DIUMAAAA, ñ te coheço mais …

    . O bispo, sobrinho do EDIR, ministro???

    . Ai é pra AKABA.

  6. SAMURAI
    sábado, 3 de março de 2012 – 6:42 hs

    Ministério demais !!!
    O mais sensato e honesto seria criar o “Ministério do não faz nada”
    ou o “Ministério do faz de conta” porque assim todos sabemos que quem vai ocupar o cargo será um político tapa buraco !!!

  7. Cajucy Cajuman
    domingo, 4 de março de 2012 – 1:21 hs

    Estes são os mistérios da política e seus ministérios de compadrio, de cala boca, de toma lá dá cá e assim por diante.

    O que eu lamento é que pessoas – independente de quem – e que foram eleitas pelo VOTO DEMOCRÁTICO para representar o povo no Senado da República abdiquem de TÃO NOBRE MISSÃO para se tornarem mercadejantes ministeriais e afins.

    Antigamente chegar a posição de Ministro de Estado era uma honra. Hoje, nem tanto. São guindados às pencas. E assim como chegam rápido, caem mais rápido ainda.

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*