Hoje, o Dia da Verdade na assembleia do Evangélico | Fábio Campana

Hoje, o Dia da Verdade na assembleia do Evangélico

Da coluna do Aroldo Murá

O grande temor do atuais dirigentes – ocultos ou declarados – da Sociedade
Evangélica Beneficente (SEB), mantenedora do Hospital Evangélico de
Curitiba “não são os R$ 7 milhões oriundos das emendas do Ministério do
Turismo, contestadas pelo TCU e Advocacia Greral da União.O grande
‘pepino’ do grupo de André Zacharow são os R$ 300 milhões que a SEB deve”,
disse ontem à coluna um dos líderes do manifesto dos médicos assinado
semana passada.

No documento, os médicos do Evangélico pedem pagamento de seus
honorários, a maioria atrasada desde setembro de 2011. E também a
substituição dos atuais dirigentes do Evangélico.

Mas quem realmente hoje dirige a SEB? No final da semana, o terceiro
presidente da SEB, em três meses, o pastor Deimeivado Borba, de Morretes,
pediu demissão. “Não aguentou as pressões”, explica o médico M. cirurgião,
do Evangélico.

Nesta terça, 6, a partir das 19 horas, haverá a assembléia geral da SEB,
para escolher os novos dioretores. O que se sabe é que o deputado
Zacharow, tido como detonador da crise (pois dirigiu a instituição por 11
anos) passou parte do dia em articulações com conselheiuros da SEB, no
Evangélico e na Faculdade Evangélica do Paraná.

Os pastores dissidentes, conselheiros que entraram com ação extrajudicial
pedindo contas, com detalhes, da vida financeira e administrativa da SEB,
estarão “afiados”, nas assembléria. Será uma luta de David contra Golias?
Ou são eles homens que apostam no adágio ‘água mole em pedra dura…?”


Um comentário

  1. Medico
    terça-feira, 6 de março de 2012 – 16:57 hs

    Isso que eu não entendo!

    O Sr Dep Federal Zacharow, para se defender das acusações que são feitas a ele, diz que não é mais o presidente de nada, mas na pratica ele que continua mandando na SEB, atraves dos seus laranjas!

    Como a propria coluna diz “O que se sabe é que o deputado
    Zacharow, tido como detonador da crise (pois dirigiu a instituição por 11
    anos) passou parte do dia em articulações com conselheiuros da SEB, no
    Evangélico e na Faculdade Evangélica do Paraná”!

    Pombas se ele não é mais o presidente e não tem mais nada a ver com a SEB, pq ele esta fazendo toda essa articulação???

    Por que quer continuar colocando os laranjas dele na diretoria da SEB!

    E esses conselheiros que foram eleitos diretores e renunciaram, não vão se pronunciar? Os conselheiros que elegeram essa diretoria não vão cobrar explicações?

    Enquanto isso o Hospital esta numa situação caótica a beira da falência total!

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*