Historiadora enfrenta o absurdo burocrático | Fábio Campana

Historiadora enfrenta o absurdo burocrático

Da coluna do professor Aroldo Murá

Para liberar os exemplares de seu livro sobre imigração européia no sul do Brasil, impressos na Itália e retidos no aeroporto de Guarulhos, a professora Beatriz Pellizzetti aposentada da Universidade Federal do Paraná terá de desembolsar quase dez mil reais, fora a taxa de armazenagem que cresce dia a dia. Os livros estão lá desde setembro do ano passado e quem os retem cobra pelo fato deles estarem lá, numa absurda “bola de neve” que cresce sempre mais.

Cônsul, socorro

A última esperança de Beatriz, para que o “imbroglio” seja esclarecido, é a intercessão do cônsul da Itália nos Estados do Paraná e Santa Catarina, Salvatore di Venezia. Se Salvatore não salvar Beatriz, ela está disposta a deixar os livros ficarem onde estão, numa espécie de holocausto à estupidez humana.


5 comentários

  1. sábado, 24 de março de 2012 – 21:18 hs

    EU TIVE Á HONRA DE SERVIR E CONVIVER POR ANOS COM ESSA PESSOA MARAVILHOSA, INTELIGENTE, BEATRIZ PELIZZETI..QUANDO EU TRABALHAVA NO RESTAURANTE POTE CHOPP NO CENTRO DE CURITIBA…ELE DÁ Á VIDA POR BUSCAS NA HISTÓRIA…SE DEDICA DIA E NOITE EM PRÓL DE UMA DIVULGAÇÃO CULTURAL, PARA QUE CAIA NO ESQUECIMENTO,,,SERIA UMA GRANDE PERDA ESSA ATITUDE DE NÃO LIBERAR SEU LIVRO..UMA GRANDE VOLTA AO PRIMITIVISMO DA HISTÓRIA.

  2. Alfredo
    domingo, 25 de março de 2012 – 10:05 hs

    queria que fosse gratis e sem burocracia

  3. Anônimo
    domingo, 25 de março de 2012 – 12:19 hs

    Livros sao “presos” por conta da burrice burocrata e criminosos passeiam livres por conta da ineficiencia burocrata. Burros e incompetentes…o que esperar…

  4. domingo, 25 de março de 2012 – 15:43 hs

    ELA ESTA FAZENDO UM FAVOR Á HISTÓRIA DO BRASIL E SEUS IMIGRANTES;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;

  5. Deutsch
    domingo, 25 de março de 2012 – 22:34 hs

    O que é a BURROcracia desse Brasil idiota. Leis ridículas aplicadas por funcionários incompetentes e preguiçosos.
    É por isso que essa merda nunca vai ser um país de 1º mundo. Enquanto tivermos uma classe politica irresponsável e imatura que só pensa no seu próprio bolso, jamais alcançaremos o status de um país desenvolvido.

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*