Corregedora Eliana Calmon festeja decisão a favor do CNJ | Fábio Campana

Corregedora Eliana Calmon festeja decisão
a favor do CNJ

De Frederico Vasconcelos da Folha.com

Dizendo-se “muito feliz” com a suspensão da liminar que impedia as
inspeções do CNJ em 22 tribunais, a ministra Eliana Calmon criticou o
fato de AMB, Ajufe e Anamatra terem pedido ao ministro Luiz Fux, do
Supremo Tribunal Federal, para requisitar novas informações ao Banco
Central e ao Coaf.

“Estão querendo requentar notícia, insistindo numa tese que já foi
derrubada. O Ministério Público Federal já disse que não houve quebra
de sigilo”, afirmou.

A corregedora negou que tivesse omitido informações e disse não ter se
incomodado com a suspeita levantada pelas três entidades.

As associações alegaram que um CD-ROM foi retirado do processo antes
do envio das informações a Fux.

Calmon disse que um servidor, por erro, juntara um CD de outro
processo com as informações sigilosas.

“Quando o juiz auxiliar percebeu, retirou imediatamente. Isso é feito
de forma eletrônica. Eu não posso mostrar esse CD, como as entidades
pedem, porque é sigiloso. Expliquei isso tudo ao ministro [Fux]”,
disse.

“Na próxima semana, vou começar a esquematizar a visita aos Estados”,
afirmou Calmon.

Ela diz que será necessário reexaminar a documentação que ainda não
foi processada, por causa da liminar concedida pelo ministro do STF
Ricardo Lewandowski, que suspendeu, em dezembro, as inspeções
autorizadas pela corregedora em 22 tribunais.


Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*