CNJ vota adoção da 'Ficha Limpa' no Judiciário | Fábio Campana

CNJ vota adoção da ‘Ficha Limpa’ no Judiciário

Do :

O Conselho Nacional de Justiça reúne-se nesta segunda (26). Vai à bancada uma pauta gorda: 126 itens. Entre eles uma inusitada proposta. Sugere que seja editada resolução impondo a aplicação da Lei da Ficha Limpa também no Judiciário.

De acordo com o texto, pessoas condenadas por órgãos judiciais colegiados ficariam proibidas de exercer cargos de confiança ou funções comissionadas em todas as repartições do Poder Judiciário.

Chama-se Bruno Dantas o conselheiro que atua como relator da proposta. Deve votar a favor da higienização. O que torna inusitada a resolução não é o seu conteúdo, mas a sua necessidade.

A lógica e o bom senso indicam que não fica bem ao Judiciário contratar pessoas condenadas pelo Judiciário. Espanta que seja necessário editar uma resolução estabelecendo o óbvio.

A platéia, com uma colônia de pulgas atrás da orelha, se pergunta: quantos sentenciados estariam ocupando hoje cargos de confiança e funções comissionadas nas varas e nos tribunais?


3 comentários

  1. Eleitor CWB
    domingo, 25 de março de 2012 – 23:32 hs

    Acho necessário que o Judiciário sofra fiscalização, mas tenho medo que ao longo de alguns anos o CNJ tenha poderes tão grandes que escolherá os juízes. Se o CNJ tiver muitos poderes e se tornar um órgão político a ditadura comunista nos moldes de Cuba poderá se instalar no país. Todos sabem a simpatia que o PT tem pelas ditaduras, principalmente de Cuba, e como vem tentando controlar o Judiciário e a imprensa. Dá medo.

  2. Romão Miranda Vidal
    segunda-feira, 26 de março de 2012 – 18:37 hs

    Uma pergunta:Mas e as que foram condenadas, e continuam a receber? Não daria para colocar uma emenda no texto, que tais capas pretas perdessem seus salários e gratificações?
    .

  3. Policial do Paraná
    segunda-feira, 26 de março de 2012 – 20:04 hs

    Demoro, pensei que já funcionasse desta forma, principalmente no judiciário que deve dar exemplo.

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*