Cassino clandestino é fechado no Rebouças | Fábio Campana

Cassino clandestino é fechado no Rebouças

Da Gazeta do Povo:

Mais uma casa de jogos clandestina foi fechada pela polícia em Curitiba. Na noite de sexta-feira (30), 18 máquinas caça-níqueis foram apreendidas em um cassino que funcionava na Rua Alferes Poli, no Rebouças. Com essa apreensão, sobe para 145 o número de máquinas caça-níqueis apreendidas pelas polícias Civil e Militar em casas em uma semana, entre os dias 23 e 30 de março.

A primeira casa ficava na Rua Comendador Araújo, nos fundos de uma Casa Lotérica, e a segunda em uma casa de fundos na Rua André de Barros. Este segundo cassino funcionava com uma modalidade diferente de jogos de azar – através de um sistema online, ou seja, um jogo virtual. O gerente da casa, de 48 anos, afirmou aos policiais que o espaço era frequentado por apostadores de corrida de cavalo. Os computadores foram apreendidos e encaminhados para perícia da Polícia Científica.

A última apreensão ocorreu por volta das 23h50, quando policiais do 12º Batalhão da PM chegaram ao endereço. Uma mulher, identificada como responsável pela casa, foi levada pelos policiais, mas assinou um termo circunstanciado e foi liberada. As máquinas apreendidas foram encaminhadas para a polícia civil. Quando há clientes no local, em geral eles são identificados e liberados.

Apreensões

Ainda na sexta-feira (30), policiais militares apreenderam 11 máquinas no bairro Sítio Cercado e uma equipe do Centro de Operações Policiais Especiais (COPE), da Polícia Civil, apreendeu 66 equipamentos em quatro mandados de busca e apreensão realizados no Centro da cidade.

Segundo a Polícia Militar, a operação em uma casa nos fundos de um bar na Rua Nicola Pellanda, próximo ao cruzamento com a Rua Plínio Gonçalves Alves, no Sítio Cercado, foi realizada após denúncia anônima. “Uma pessoa ligou no 190 e em cinco minutos fomos lá e apreendemos o material”, disse o aspirante da PM Rildo Fausto Alves Kops Neto.

No local, quatro pessoas foram detidas – duas delas funcionárias do cassino. Todos foram levados para a 4ª Companhia do 13º Batalhão da PM no Sítio Cercado, onde assinaram um termo circunstanciado e foram liberadas.

Polícia Civil

As operações do COPE também foram realizadas após denúncias anônimas. “Após as denúncias, começamos uma investigação dos endereços e solicitamos mandados de busca e apreensão ao judiciário. A busca é para apreender produtos usados na prática do crime de exploração de jogos de azar”, informou o investigador e chefe do setor de Operações e Treinamentos do COPE, Afonso Ninja.

Os policiais estiveram, nesta sexta, em quatro endereços. No primeiro deles, na Rua Marechal Deodoro, número 252, foram apreendidas 18 máquinas em um apartamento do 12º andar. Nove pessoas estavam no local com uma mulher, responsável pelo cassino. No apartamento, o COPE encontrou quatro senhoras que já haviam sido identificadas em uma apreensão realizada na última sexta.

No segundo endereço, também um apartamento, na Rua Monsenhor Celso, número 272, no Centro, os policiais civis apreenderam 18 máquinas. O porteiro do prédio, residencial, acompanhou as buscas, já que o local foi abandonado antes da chegada da polícia.

Na Rua Mateus Leme, número 940, foram apreendidas 30 máquinas em uma casa nos fundos de uma locadora de veículos. Cerca de 15 clientes e um funcionário estavam no local. Na casa a polícia encontrou novamente duas reincidentes – duas senhoras que estavam jogando no local já tinham sido identificadas em outra apreensão, horas antes.

O COPE foi também realizar um mandado de busca e apreensão na Rua Visconde de Guarapuava, mas encontrou apenas uma caixa com bolinhas usadas em jogos de bingo.

Segundo Ninja, o COPE fará, agora, uma nova investigação sobre os casos, para verificar se ha ligação entre as casas ilegais. “A princípio cumprimos apenas os mandados e apreendemos as máquinas, não temos ideia de as casas são dos mesmos proprietários. Mas será feita uma investigação para apurar as denúncias”, disse o investigador.

Outras operações

No dia 23, os policiais civis do COPE apreenderam 22 máquinas em um apartamento da Rua Pedro Ivo. Na mesma semana, no dia 26, a Polícia Militar e policiais civis do 1º Distrito Policial fecharam dois endereços com 19 máquinas no total. No dia seguinte, 27, a PM e a PC fecharam mais duas casas, com nove máquinas.


Um comentário

  1. Romão Miranda Vidal
    domingo, 1 de abril de 2012 – 15:17 hs

    Bem feito.
    Quem manda não pagar o “cafézinho” ou a “cervejinha”.

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*