Prefeitura e UPE assinam termo sobre o uso do Casarão | Fábio Campana

Prefeitura e UPE assinam termo sobre o uso do Casarão

O presidente da UPE, Rafael Bogoni, assinou na tarde desta quarta-feira (29), o termo de ciência para permissão de uso do casarão na rua Carlos Cavalcanti, no Alto São Francisco. Na reunião na Secretariade Administração, foram detalhadas como deve funcionar esta permissão de uso.

A permissão de uso do casarão está vinculada a utilização do imóvel para fins educacionais e culturais. As atividades devem atender ao interesse público. A próxima etapa, para formalizar o decreto em benefício da UPE, depende da apresentação de documentação pelos estudantes. Bogoni, comprometeu-se a agilizar os documentos necessários para formalização do decreto municipal.


16 comentários

  1. Flores
    quarta-feira, 29 de fevereiro de 2012 – 21:32 hs

    Quem é o barrigudo?
    Que ambiente ruim.

  2. ademilson Miranda
    quarta-feira, 29 de fevereiro de 2012 – 22:11 hs

    O Sozi esta fazendo papel de bobo da corte.

  3. ALYSSON BORDI DE OLIVEIRA
    quarta-feira, 29 de fevereiro de 2012 – 23:52 hs

    A POLICIA FACISTA COMANDADA POR ESSA ESCÁRNIA DE POLÍTICOS CORRUPTOS QUERIAM PROIBIR O MOVIMENTO DOS ESTUDANTES UNIVERSITÁRIOS DO PARANÁ DE FUNCIONAR, MAS ESSA LUTA FOI GARANTIDA POR NÓS, OS UNIVERSITÁRIOS! PARABÉNS UPE, POR MAIS UMA VITÓRIA PARA NÓS ESTUDANTES UNIVERSITÁRIOS! PARABÉNS UNE! VIVA A MILITANCIA ESTUDANTIL NO PARANÁ!

  4. Celso lisboeta
    quinta-feira, 1 de março de 2012 – 8:05 hs

    Quem vai pagar a conta?
    As carteirinhas?
    A UNE do PCdaBoquinha?
    Um convênio com o PT?
    Ou finge-se e arrasta-se para mais uma degradação do patrimônio?

  5. jlima
    quinta-feira, 1 de março de 2012 – 9:11 hs

    Espero que não vire uma casa de baderna com festas regadas a droga, bebida e sujeira – como já aconteceu num passado próximo. A região do São Francisco não aguenta mais o desconforto de ter vizinhos despreocupados com segurança e respeito.Queremos um espaço cultural e inteligente.

  6. Marlus
    quinta-feira, 1 de março de 2012 – 10:20 hs

    “A permissão de uso do casarão está vinculada a utilização do imóvel para fins educacionais e culturais.” hahahaha tenho que rir. todo mundo sabe que o pessoal que faz parte da diretoria da upe so tem fins políticos. o casarão é somente usado por aquelas pessoas que nao querem nada com nada, usam drogas, e so fazem baderna. Parabens ao PC do B (partido da maioria dos diretores da UPE) por essa conquista

  7. Émerson
    quinta-feira, 1 de março de 2012 – 10:23 hs

    Ah, e não vale maconha lá dentro, hein!?

  8. Émerson
    quinta-feira, 1 de março de 2012 – 10:25 hs

    Alysson, o que você andou tomando – ou fumando – para fazer esta retórica panfletária, non-sense?

  9. Elton
    quinta-feira, 1 de março de 2012 – 11:26 hs

    Flores, quem é vc para julgar alguém pela aparencia seu idiota?
    Baseado em que vc diz que o ambiente é ruim?
    Isto é um ambiente de trabalho onde trabalha pessoas honestas comprometidas com suas funções de servidores públicos… muitas vezes dando o maximo de si, em muitos casos com poucos recursos materiais…

  10. Vigilante do Portão
    quinta-feira, 1 de março de 2012 – 11:58 hs

    KKKK

    Alysson, Para de delirar.

    “Escarnia de Ploticos queriam proibir o movimento estudantil…

    Essa conversinha é do tempo da Ditadura.

  11. Até quando?
    quinta-feira, 1 de março de 2012 – 15:11 hs

    qualquer um sabe que a UPE usa o Casarão como motivo para estar na mídia e angariar mais recursos… Como uma roda de bicicleta, a cada cilclo deixam o casarão degradado para então pedir mais recursos.

    dinheiro nosso jogado fora! vamos usar este espaço para algo que seja útil.

    este pessoal não representam ninguem além da da falida UJS.

  12. xereta
    quinta-feira, 1 de março de 2012 – 18:03 hs

    Os “estudantes” deveriam estar preocupados em estudar, para garantir um futuro com bons profissionais. Bons medicos, engenheiros, administradores… ao inves de estarem gastando tempo e dinheiro publico com sede para grupos organizarem bagunças como aquela da USP.

  13. Malazartes
    quinta-feira, 1 de março de 2012 – 19:31 hs

    Tudo cascata, seu Fabio.
    Já,já, o local vai sediar festinhas da esquerdinha maconheira que sempre deteriorou aquele ambiente.
    São capazes de tocar fogo, outra vez, no carpete da sala de entrada.

  14. Claudião
    sexta-feira, 2 de março de 2012 – 10:03 hs

    Nossa quanta gente reacionária!!!

  15. jlima
    sexta-feira, 2 de março de 2012 – 17:24 hs

    Reacionária, não. Conheço bem a novela deste prédio da antiga UPE(que, aliás é mal assombrado!). Estes meninos usam como preparação para os “jogos políticos!” Neste caso, saltos ornamentais: direto do trampolim! Moro perto e todo começo de ano é a mesma coisa. Mídia, festinha, bebedeira e tchau. Cumpriu-se o ano.

  16. Pedro Rocha
    sexta-feira, 2 de março de 2012 – 19:15 hs

    Aquele belíssimo e rico patrimônio público é entre todos, o pior exemplo de ocupação.
    Seus ocupantes irresponsáveis sequer conseguem dar-lhe a manutenção rotineira, e mesmo assim estão alardeando um déficit de R$ 500mil reais.
    Do quê? – bebidinhas e outras cositas más? – Coisa cara não?
    E cadê o MP?

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*