Gleisi e o preço da coxinha nos aeroportos | Fábio Campana

Gleisi e o preço da coxinha nos aeroportos

De André Gonçalves da Gazeta do Povo

Partiu da Casa Civil a determinação à Infraero de que os aeroportos
brasileiros terão de abrigar lanchonetes com preços populares. A ideia
começou a ser defendida a partir do segundo semestre do ano passado
pela ministra Gleisi Hoffmann. Não por acaso, a “lanchonete-piloto”
será no aeroporto Afonso Pena, com coxinha, empada e quibe a um preço
máximo de R$ 3,20.


22 comentários

  1. Carlos
    domingo, 5 de fevereiro de 2012 – 16:25 hs

    Eu queria ver esses senadores(ras) e deputados(as) ganharem seus salarios a preços populares.

    Mas essa de fazerem baratear as coisas nos aeroportos é uma boa!

  2. Temperatura subindo
    domingo, 5 de fevereiro de 2012 – 16:39 hs

    Temperatura subindo

    http://www.militar.com.br/blog17006-Manifesta%C3%A7%C3%B5es-rolando-no-facebook,-preparem-as-faixas

  3. Guilherme
    domingo, 5 de fevereiro de 2012 – 17:03 hs

    Diminuir o custo dos logistas ninguém quer!

    Esse país é uma vergonha mesmo!!

  4. Pedro
    domingo, 5 de fevereiro de 2012 – 18:12 hs

    Parabéns! Até que enfim alguém pensou nos pobres.

  5. roberto
    domingo, 5 de fevereiro de 2012 – 18:35 hs

    Nada contra preços populares mas que tal fazer um aluguel popular para as lojas do aeroporto??????

  6. domingo, 5 de fevereiro de 2012 – 18:54 hs

    Ainda estão caros…

  7. Honesto
    domingo, 5 de fevereiro de 2012 – 19:01 hs

    Agora que começa a se aproximar as eleições, começam também aparecer aqueles projetinhos de que nada se aproveita. Isso tudo só pra aparecer na mídia…

  8. CAÇADOR DE PETISTAS
    domingo, 5 de fevereiro de 2012 – 19:11 hs

    Que é isso mulher, para de se preocupar com o preço da coxinha nos Aeroportos pois, “miserável” não viaja de avião e, passe a se preocupar com o futuro do Bernardão e também o seu pois, o bicho vai pegar.

  9. Luis Carlos Break
    domingo, 5 de fevereiro de 2012 – 20:29 hs

    Na falta do que fazer.
    Poderia não atrapalhar quando nosso Estado apresenta projetos sólidos na aquisição de moradias e vem daí de Brasília ordem em não botar azeitona para engordar o bom trabalho do bom Governante.
    Vai vender coxinhas na feira vai.

  10. Ken OH!! Donhell
    domingo, 5 de fevereiro de 2012 – 20:50 hs

    A que ponto chegamos – Com tantos problemas estruturais no país vamos agora discutir o preço das coxinhas na lanchonete do jatão no aeroporto S J pinhais – que maluquice….

  11. ELISEU
    domingo, 5 de fevereiro de 2012 – 21:48 hs

    Parece banal, mas a determinação denota também a falta de qualidade que é oferecido nos aeroportos de hoje. Um amontoado de gente, sem tem local para sentar e aguardar o vôo, quiçá local de qualidade para alimentar-se, um pão de batata horrível a um preço absurdo.

    Parabéns, mas ainda falta a busca pela qualidade.

  12. Geraldo Tabatiba
    domingo, 5 de fevereiro de 2012 – 23:07 hs

    taí uma coisa que foi feita nas coxas…

  13. Vigilante do Portão
    segunda-feira, 6 de fevereiro de 2012 – 1:00 hs

    Não teve a idéia de REDUZIR os absurdos preços do aluguel de espaço nos Aeroportos.

    A lanchonete popular, assim dita pela LB, vai pagar R$16mil de aluguel.

    Sabem quem cobra esses preços absurdos?

    A INFRAERO.

  14. walter
    segunda-feira, 6 de fevereiro de 2012 – 9:14 hs

    a inveja é uma merda kkkkkkkk

  15. batoré
    segunda-feira, 6 de fevereiro de 2012 – 14:55 hs

    acertadíssima a proposta.. paguei num salgado no aeroporto afonso pena a quantia de R$7,00 reais.. e se fosse la um salgado encrementado, mas nada.. era simples.. um absurdo… pode ate ser coisa pequena a proposta.. mas que surte efeito surte..

  16. ivanowski
    segunda-feira, 6 de fevereiro de 2012 – 16:16 hs

    . Nooosssaaa gente! A que ponto chegamos. A Ministra Chefe da C civil do Gov Federal se preocupando c/ o pço da coxinha, da empadinha e do quibe vendido em aeroportos.

    . Segundo a reportagem, desde o 2o. semestre do ano passado, tem sido a preocupação constante da Gleici. E agora, felizmente, conseguiu implementar ESSE importante projeto p/ o País. Não pode veder por + de $ 3.20 a unidade.

    . C/ certeza, virão de Brasília Maridão e Gleici + substanciosa comitiva, em 2 jatos da FAB, lançar o gde Projeto p/ os aeroportos brasileiros ….

    . E o povão paga toda essa despesa e …. gosta. Ficam eufóricos e extasiados…
    . ESSA é a República tupiniquin …. rsrsrs
    .

  17. HENRY
    segunda-feira, 6 de fevereiro de 2012 – 19:20 hs

    EBA!!! TODOS OS NOSSOS PROBLEMAS ESTÃO RESOLVIDOS. VAMOS TODOS COMER NO AFONSO PENA. COXINHA A R$ 3,20… (será que dá pra colocar na conta da Barbie?)

  18. Mirian Waleska
    terça-feira, 7 de fevereiro de 2012 – 1:58 hs

    Como diria o irritante Michel Teló, NOOOOSSA, essa análise referente o preço da coxinha nos aeroportos é uma coisa de muita relevancia para o país, eu diría que primordial, assunto de extrema urgencia, coisa assim que precisa mesmo ser resolvido com a maior urgencia pela ministra chefe da casa civil.
    Gleisy, não me mate de vergonha, vai trabalhar minha senhora. Com o que a senhora ganha por mes, da pra comprar coxinha em euros.

  19. ivanowski
    terça-feira, 7 de fevereiro de 2012 – 12:42 hs

    . Toda razão Mirian …

    . Ganhar tanto pra fazer tão pouco.
    . Coisa redicula. Pensa ELA que todos são idiotas. Subestimam a inteligência da população.

    . E ainda se acha … que tá fazendo um gde trabalho.
    . Vejam a quem este PAIS foi entregue …

  20. sergio silvestre
    terça-feira, 7 de fevereiro de 2012 – 14:02 hs

    Como se juntam essas tranqueiras,ianochocoloviski,walesca,henry
    Faltou na sequencia a aerea karen,e o caçador petista.
    Eles não se dispersam facilmente,talvez para compartilhar das suas parcas cultura.

  21. Parreiras Rodrigues
    terça-feira, 7 de fevereiro de 2012 – 17:30 hs

    Para ser sensata, deveria rever os preços dos alugueres das lanchonetes, mais os tributos incidentes na composição duma coxinha: farinha, frango, batata e do próprio cafézinho, o pó e o açucar, e ainda o custo real do empregado/a, que se receber salário mínimo, custa quase o dobro pro patrão.

  22. quarta-feira, 14 de março de 2012 – 9:20 hs

    Acho sim que tem que ter dois tipos de alimentação nos aeroportos restaurantes bons e bares com preços populares Bom dia.

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*