Veneri diz que Fruet não negocia com o PT, negocia com uma ala | Fábio Campana

Veneri diz que Fruet
não negocia com o PT, negocia com uma ala

Foto (Tadeu Veneri no 9º Congresso do SISMUC): Rodrigo Lima

Em entrevista a Gazeta do Povo, o deputado Tadeu Veneri, pré-candidato do PT a prefeitura de Curitiba, disse que o pedetista Gustavo Fruet “está negociando com pessoas do PT e com uma ala”. “Não há negociações com o PT. Se o Gustavo está entendendo que está negociando com o PT, alguma coisa está errada nessa conversa. Em nome do PT, não há negociação. Temos um calendário produzido pelo diretório nacional e não vai ser um dirigente que vai se sobrepor ao partido. Seria uma situação surreal nós acharmos que pessoas individualmente são maiores que o processo coletivo”, disse Veneri.

Na entrevista, também sobrou para cúpula do PT, ou seja, o casal Gleisi Hoffmann e Paulo Bernardo. “A cúpula tem o direito e a legitimidade de querer o que ela quiser, desde que ela passe pelos pressupostos internos partidários. Ela pode ter desejos e isso é legítimo. Mas daí a você ter esse desejo transformado em realidade, tem um caminho chamado partido. E eu não abro mão de disputar internamente a candidatura”.


9 comentários

  1. Vigilante do Portão
    quarta-feira, 11 de janeiro de 2012 – 11:59 hs

    É verdade,

    Fruet negocia com uma ala do PT.

    Exatamente a ALA que tem o dinheiro e que manda no partido.

    Sai dessa Veneri.

    KKKKK

  2. CHICO 1
    quarta-feira, 11 de janeiro de 2012 – 13:07 hs

    Só na província, né? Porque, em SP, Lula ungiu o Haddad e não haverá qualquer “pressuposto interno partidário”…

  3. Carlos Spillere
    quarta-feira, 11 de janeiro de 2012 – 13:25 hs

    Tadeu Veneri, voce vai ter que engulir o que essas “pessoas do PT”estão negociando com o Gustavo Fruet. É melhor calar-se e aguardar do que ter que engolir e ficar quietinho.

  4. paulo
    quarta-feira, 11 de janeiro de 2012 – 13:32 hs

    tadeu essa vc perdeu, até rimou

  5. Pt Curitiba
    quarta-feira, 11 de janeiro de 2012 – 13:39 hs

    Negociação para o dep. Est. Tadeu Veneri é somente se todos os dedos apontarem para ele, fora disso, tá tudo errado. Como negociar com alguém assim? Suas articulações são sempre para desconstruir os outros. Como dar a legenda para quem tem em sua fala sectarismos ideológicos onde somente ele é a resposta? E o pior de tudo: não convence o PT e nem a população pois em todas as enquetes não decola. Acho que ele tá mesmo é querendo fazer propaganda gratuita em 2012 para se eleger a deputado federal em 2014. Haja engov.

  6. Elton
    quarta-feira, 11 de janeiro de 2012 – 16:03 hs

    Surrealismo achar que pessoas são maiores que o partido só cabe no PT mesmo, porque no PSDB do Paraná, tomado de assalto pelo Beto Richa, a pessoa do governador é maior do que os interesses do partido. Vide a saída do candidato (Gustavo Fruet) com chances reais de se eleger prefeito de Curitiba por conta de vaidade pessoal do Sr. Governador Beto Richa (O Peixe Elétrico com seu choque de gestão). Agora muitos estão dizendo que o Gustavo Fruet é um vira casaca… Vamos analisar a conjuntura política minha gente, mesmo porque o brasileiro não tem o habito de votar em partidos políticos e sim em candidatos.

  7. Rodrigo Lima
    quarta-feira, 11 de janeiro de 2012 – 18:08 hs

    Olá Fabio, está foto do Tadeu é de minha autoria. Fiz ela durante o 9º Congresso do SISMUC. Gostaria dos meus créditos.

    Resposta: Rodrigo, desculpe a falta dos créditos. Já corrigimos.

  8. tony
    quarta-feira, 11 de janeiro de 2012 – 18:26 hs

    É mesmo admirável a disposição de deputado pestista em tentar o impossível. Mas é bom ver gente ainda cultivando este espírito de Dom Quixote, ele é inspirador. ACarlos

  9. Emannuel
    quinta-feira, 12 de janeiro de 2012 – 13:22 hs

    Pena que a pre-candidatura do Tadeu seja só para marcar posição. Claro que ele não tem interesse nenhum em ganhar a eleição. Mas, se mantém na mídia e exercita seu narcisismo político. O PT precisaria de uma candidatura séria para vencer. Nas atuais circunstâncias, o único nome com chance seria o da Gleisi, que aparece ter abandonado a ideia de disputar a Prefeitura para tentar, mais tarde, vôos mais altos. Pode ser que a chance fosse agora. O Vanhoni deixou passar o cavalo encilhado em 2000 e perdeu a chance de ser prefeito de Curitiba. Mas, devido á sua eterna disputa interna, os comandantes de plantão sempre preferem se unir aos inimigos de ontem do que investir em suas lideranças, num projeto para a cidade e para o Estado. Foi-se o tempo em que o partido realizava seminários e assembleias para discutir Plano de Governo, os problemas das cidades e estratégias de campanha. Cada grupo tem sua estratégia, e diga-se de passagem fabricada em alguma agência de publicidade. Confundem embalagem com conteúdo e se afastam cada vez mais da realidade. Por isso, não vão longe, porque é impossível enganar por muito tempo. É uma pena. O PT continua ser o partido mais sério do Brasil, pois possui história, militância invejável, que não merece ser traída, mas com os interesses pessoais (ou de grupos) a coninuarem prevalecendo sobre os coletivos, vai acabar como os demais. Se o Tadeu fosse agregador talvez tivesse mais chances. O Rosinha é fraco politicamente. O Vanhoni, o mais capaz, teve sua hora, mas a vaidade lhe arrebatou. A Gleisi joga alto. Corre todos os riscos. Enfim, não sobrou nada. Talvez, o maior risco seja apoiar Fruet ou Ratinho. Podem estar fortalecendo futuros rivais.Neste ponto as candidaturas de Rosinha e Tadeu valem para aprofundar o debate. Que continuem.

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*