PMDB e PT não se entendem sobre alianças para eleições | Fábio Campana

PMDB e PT não se entendem sobre alianças para eleições

Não é só em Curitiba que o PMDB e o PT não se entendem sobre alianças para as próximas eleições. Elas ainda estão em fase inicial de negociação, mas já é possível sentir o clima pesado entre os partidos da base governista.

E tudo indica que a queda de braço travada na última semana pelo líder do PMDB na Câmara, Henrique Eduardo Alves (RN), com o governo, por conta a demissão do diretor-geral do Departamento Nacional de Obras Contra Seca (Dnocs), poderá afastar ainda mais peemedebistas e petistas.

De acordo com levantamento preliminar feito pelo presidente do PMDB, senador Valdir Raupp (RO), por enquanto, só há previsão de aliança entre seu partido e o PT em duas das 27 capitais do país: São Luís e Rio de Janeiro.

— Em São Luís, nosso candidato desistiu da disputa e há uma perspectiva de nos aliarmos ao PT. No Rio, onde a aliança já existia e seria natural o apoio do PT à reeleição do prefeito Eduardo Paes, estamos tendo problemas — confirma Raupp.

A aliança entre o PT e PMDB no Rio, de fato, não é nada amistosa e vem sofrendo resistências de setores de ambos os partidos.

Apesar do empenho do governador Sérgio Cabral para manter a união das duas legendas em favor da reeleição do peemedebista Paes, o deputado Alessandro Molon (PT-RJ) chegou a convocar um protesto no mês passado contra essa aliança.


Um comentário

  1. CAÇADOR DE PETISTAS
    domingo, 29 de janeiro de 2012 – 15:04 hs

    Vamos lá PMDB, pé no traseiro dos Petistas pois, vocês não precisas desta quadrilha.

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*