Líder do PMDB 'aborta' macumba contra o PSB | Fábio Campana

Líder do PMDB ‘aborta’ macumba contra o PSB

Do Josias de Souza

Nessa época do ano, as fornalhas do Congresso apagadas, a turma da conspiração costuma tirar folga de Brasília. Mas a iminência da dança de cadeiras da Esplanada leva um ou outro a fazer um biscate.

O PSB do ministro Fernando Bezerra suspeita que um grupo do PMDB realiza serviços avulsos defronte da pasta da Integração Nacional. Farejou-se um cheiro de macumba.

Sob Lula, esse ministério era da cota da turma do vice Michel Temer. Sob Dilma, caiu no colo do governador pernambucano Eduardo Campos. Que apadrinhou Fernando Bezerra.

Desde então, um pedaço do PMDB rumina silenciosos rancores. As enchentes fizeram boiar o ressentimento. Com a velocidade de um raio, Henrique Eduardo Alves pendurou no twitter um par de notas.

Numa, o líder pemedebê tomou distância da urucubaca: “Intrigas tentam envolver Fernando Bezerra com o PMDB. Declaro, pela bancada, respeito pela história e trabalho do ministro.”

Noutra, o deputado espantou a galinha preta: “Em momento algum pensamos em ‘tomar’” o Ministério Integracão do partido aliado, PSB. Que assim continue…”

Parlamentar experiente, Henrique sabe que, na virada da esquina, a macumba pode virar-se contra os macumbeiros. Candidato à presidência da Câmara, o deputado sabe que precisará do apoio de Eduardo Campos e do seu PSB. Assim, melhor não facilitar.


Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*