Inflação de 2011 foi 6,5%, a maior em sete anos | Fábio Campana

Inflação de 2011 foi 6,5%, a maior em sete anos

A inflação no Brasil em 2011 ficou em 6,5%, ficando no teto da meta oficial do governo, divulgou o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) nesta sexta-feira (6). Em dezembro, a elevação foi de 0,5%. O resultado é o maior desde 2004 (quando fechou em 7,6%)

O centro da meta do governo para o ano era de 4,5%, podendo variar dois pontos percentuais para cima ou para baixo. Sendo assim, o teto máximo para a inflação era de 6,5%. Em 2010, a inflação registrada pelo IBGE foi de 5,91%.

Os gastos com transportes (subiram 6,05%) foram os que tiveram a maior alta no indicador, em razão do crescimento de preços de vários itens importantes no orçamento das famílias, como passagens aéreas (52,91%) e etanol (15,75%).

Apesar dos preços de alimentação e bebidas terem crescido menos (de 10,39% para 7,18%), este foi o grupo que exerceu o maior impacto no ano, principalmente pelos gastos com alimentação fora de casa (10,49%). Em seguida, aparecem os gastos com educação (8,06%) e empregados domésticos (11,37%).

No primeiro ano de governo de Dilma Rousseff, o Banco Central (BC) realizou um processo de redução dos juros para estimular o crescimento.
Inflação têm desacelerado

Após atingir um pico de 7,31% em setembro, maior taxa em seis anos, a inflação em 12 meses tem desacelerado por uma base de comparação favorável e uma desaceleração econômica no Brasil e no exterior.

A baixa recente da inflação acumulada tem sido usada pelo BC como justificativa para a redução dos juros nos últimos meses. A Selic está atualmente em 11%, ante 12,50% em agosto, quando os cortes iniciaram, e analistas esperam que a taxa siga caindo no início de 2012 para atingir 9,50%, de acordo com o relatório Focus divulgado nesta semana pelo BC.

A previsão do BC para a inflação em 2012, de acordo com o Relatório de Inflação divulgado no fim de dezembro, é de 4,7% pelo IPCA. A próxima reunião do Comitê de Política Monetária (Copom) para a definição da Selic acontece em 17 e 18 de janeiro.

O diretor de Política Econômica do BC, Carlos Hamilton, já chegou a afirmar, no entanto, que o BC está atento a pressões inflacionárias no começo de 2013 e que, se necessário, a Selic poderia ser elevada novamente. O comentário provocou a alta dos juros futuros mais longos.


5 comentários

  1. Ernesto
    sexta-feira, 6 de janeiro de 2012 – 12:01 hs

    IPCA fica no teto e meta de inflação é cumprida pelo oitavo ano seguido
    E de acordo com os últimos indices com tendência de queda assegurada.

  2. João Hansen
    sexta-feira, 6 de janeiro de 2012 – 12:42 hs

    Prezado Fabio,
    Quando se fala de inflação, a imprensa relata os numeros fornecidos pelo governo federal. Neste informe a inflação esperada
    era de 4,5%, porém fechou em 6,5%, ou seja 2,0% a mais do que o esperado, e o assunto fica por isso mesmo. Não é verdade, pois a inflação REAL??? anual anunciada pelo governo federal foi superior a 44,4% do que a estimada inicialmente. Pelo andar da carruagem tem numeros que ainda serão detectados pelos nobres elementos do governo federal para anunciar aos iludidos brasileiros que acreditam que fazemos parte da 6ª economia mundial. O governo anuncia a elevação do preço das passagens aéreas ( poucos utilizam) e demais preços privados e deixa de comentar os preços próprios administrados, que estes sim, são de uso de 85% da população que tem energia elétrica, água encanada e combustível. Atenciosamente.

  3. Ocimar
    sexta-feira, 6 de janeiro de 2012 – 13:03 hs

    ESSA É MAIS UMA PROVA DE QUE ELES NUNCA VÃO CHEGAR AOS PÉ DO GRANDE FHC.

  4. Carlos Troiano
    sexta-feira, 6 de janeiro de 2012 – 14:44 hs

    Alguém duvida que a máquina do PT manipulou os números da inflação de dezembro para ficar dentro do teto da meta oficial?
    Ou alguém acredita que a inflação de dezembro ficou em APENAS 0,5 %?

  5. CAÇADOR DE PETISTAS
    sábado, 7 de janeiro de 2012 – 11:59 hs

    ERNESTO.

    Seja honesto consigo mesmo e nãose deixe enganar. Este é o governo de Lula da Silva. Um governo de mentirinha. Há 08 anos, Lula pegou um Brasil com inflação de 8% ao ano e nada para baixar este índice ou, não teve capacidade para tanto.

    Acordem brasileiros para esta desgraça chamada PT.

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*