Caminho de pedras e de perigos | Fábio Campana

Caminho de pedras
e de perigos

O ex-ministro José Dirceu destaca, em post publicado em seu blog, que
uma aliança do PT com o PSD do prefeito Gilberto Kassab em São Paulo
é um “caminho cheio de pedras e perigos”.

“Algumas lideranças alegam que não podemos nos aliar a Kassab, que
negou e renegou todas nossas políticas públicas. Na prática, avaliam
também que o PT é a terceira hipótese de aliança de Kassab. O prefeito
estaria mais interessado numa aliança com o PSDB ou PMDB. Para essas
lideranças petistas, deveríamos nos concentrar nas alianças com o PR,
PC do B, PSB e PDT. Acontece que esses partidos apoiam a gestão
Kassab. Ao mesmo tempo, estão na base do governo Dilma, como também o
PSD de Kassab. Como vemos, esta é uma equação nada simples.”

Kassab propôs ao ex-presidente Lula uma aliança na eleição municipal
de São Paulo, em torno do nome do pré-candidato do PT na cidade,
Fernando Haddad. O prefeito, no entanto, sofre resistências de grupos
do PT ao acordo.

No post, Dirceu também cita a hipótese de uma aliança PSD-PSDB, ou
mesmo com o PMDB, como em 2008, quando o ex-governador Orestes Quércia
indicou Alda Marco Antonio como vice de Kassab.

“É preciso muita conversa, diálogo e paciência. Também é necessário o
respeito às lideranças e aos movimentos. Caso contrário, podemos
perder as eleições, antes mesmo de iniciar a campanha. Não se vence
com um partido dividido.”

‘TERREMOTO’

O ex-ministro afirma que a proposta de Kassab provocou um “terremoto”
no PT de São Paulo.

“Primeiro, porque vem com o aval e o apoio entusiasta do presidente
Lula. Segundo, porque apoio não se recusa. E, para vencer, precisamos
de aliados e de mais de 50% de votos no primeiro, ou no segundo turno.
A oposição é grande, seja de setores do PT –pelo menos metade da
bancada de vereadores e dos membros do conselho político. Mas o
principal problema vem dos movimentos sociais e setores médios,
profissionais e da cultura ligados ao PT.”


Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*