Brasil tem maior superávit comercial em quatro anos | Fábio Campana

Brasil tem maior superávit comercial
em quatro anos

Exportações superam importações em US$ 29,79 bilhões em 2011. Resultado se deve, em boa parte, à alta dos preços das commodities.

O superávit da balança comercial brasileira, ou seja, o valor das exportações menos o das importações, somou US$ 29,79 bilhões em todo ano de 2011, informou nesta segunda-feira (2) o Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior (MDIC).

Com isso, o superávit da balança comercial registrou crescimento de 47,8% em relação ao ano de 2010, quando o saldo positivo totalizou US$ 20,15 bilhões, o pior resultado em oito anos. Trata-se, também, do maior superávit da balança comercial desde 2007 (US$ 40,03 bilhões). Em 2008 e 2009, respectivamente, o saldo comercial somou US$ 24,95 bilhões e US$ 25,27 bilhões.

O aumento do saldo comercial em 2011 está relacionado, principalmente, com a elevação dos preços das chamadas “commodities” (produtos básicos com cotação internacional, como alimentos, petróleo e minério de ferro, entre outros) no mercado externo – que vigorou, com mais intensidade, nos primeiros meses do ano passado. Com o preço em alta, as vendas externas se tornaram mais rentáveis – o que aumentou o valor das exportações.

Exportações e importações

Em 2011, tanto as exportações quanto as importações brasileiras bateram recorde histórico, segundo números do Ministério do Desenvolvimento. As vendas externas brasileiras, de acordo com o governo, somaram US$ 256 bilhões em 2011, com crescimento de 26,8% sobre o ano anterior. Ao mesmo tempo, as importações totalizaram US$ 226,25 bilhões no ano passado, com elevação de 24,5% sobre 2010.

Os números do governo mostram ainda que as exportações brasileiras atingiram, no ano passado, a marca inédita de US$ 1 bilhão por dia útil. A série histórica da balança comercial, disponibilizada pelo Ministério do Desenvolvimento, revela que o crescimento das exportações, pela média diária (critério considerado mais adequado por especialistas), foi de 330% nos últimos dez anos. Em 2001, a média diária de vendas externas brasileiras somava US$ 233 milhões.

Previsão dos analistas
O desempenho da balança comercial em 2011 surpreendeu os analistas, visto que, no início do ano passado, o mercado financeiro acreditava que o superávit ficaria abaixo de US$ 9 bilhões. Com os bons números registrados no decorrer do último ano, este dado foi constantemente revisado para cima.

Para 2012, ano que ainda será marcado pelos efeitos da crise financeira internacional e pela concorrência acirrada pelos mercados que ainda registram crescimento econômico (como é o caso do Brasil), os economistas dos bancos acreditam que o valor do superávit da balança comercial (exportações menos importações) voltará a cair, atingindo um valor próximo a US$ 18 bilhões.


3 comentários

  1. Borduna
    segunda-feira, 2 de janeiro de 2012 – 16:25 hs

    Se todo esse sucesso se deve à alta das comodities. Alguem pode explicar a despencada das ações da Vale? Manipulação, expeculação, sacanagem, é isso que é….

  2. Doutor Prolegômeno
    segunda-feira, 2 de janeiro de 2012 – 16:52 hs

    Nada como boas notícias para sufocar as más notícias do MDIC. Falando nisso, quando os ministros tiram férias, o noticiário sobre suspeitas, etc e tal, também sai de férias. É a mídia brasileira, que só começa a funcionar para valer, depois do carnaval. Até lá, bota a fantasia do nariz marrom.

  3. Questionador
    terça-feira, 3 de janeiro de 2012 – 8:26 hs

    -Se este resultado já é muito festejado, imagina se realmente o Governo começasse a apertar o cinto contra as importações desnecessárias e ampliasse o saldo da balança comercial!!!
    -Cautela é sempre bem vinda em se tratando de crise européia, que diga-se de passagem, anda rondando pela América do Sul….

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*