A nova vanguarda do atraso, segundo Serra | Fábio Campana

A nova vanguarda do atraso, segundo Serra

Por José Serra, em artigo para O Estado de S.Paulo

O desempenho da economia brasileira em 2011 foi modesto: o PIB cresceu menos de 3%, a segunda pior performance desde 2004. O freio da economia foi a indústria de transformação, que permaneceu estagnada.

A produção de bens de consumo durável declinou quase 2%. Pior foi o caso dos não duráveis: no ramo têxtil, a produção caiu 15%; em calçados e artigos de couro, -10%; no vestuário, -3,3%. De fato, o setor industrial anda de lado, ou, dependendo de onde, para trás. Até hoje não retomou o nível de produção anterior à crise de 2008-2009.

O leitor pode perguntar-se: como é possível isso, se o consumo nos últimos anos aumentou tão rapidamente? Desde 2007 as vendas a varejo cresceram perto de 40% reais; em 2011, 5%.

A resposta é simples: crescem vertiginosamente as importações de produtos manufaturados. O déficit da balança comercial da indústria de transformação em 2011 (janeiro/novembro) cresceu 37% em relação a 2010, chegando a US$ 44 bilhões! Em 2006 a balança era superavitária em US$ 30 bilhões. Assim, boa parte dos empregos gerados pela febre de consumo dos últimos anos foi para o exterior.

Há uma desindustrialização em marcha no Brasil. Além do encolhimento do setor em relação ao PIB (faz mais de uma década), há uma desintegração crescente de cadeias produtivas, tornando algumas atividades industriais parecidas com as “maquiadoras” mexicanas.

Mas atenção! Os produtos manufaturados que importamos não são mais baratos e os que exportamos, mais caros porque a indústria brasileira seja mais ineficiente que a chinesa ou a coreana, embora, pouco a pouco, num círculo vicioso, isso possa ocorrer. A explicação principal é o elevado custo sistêmico da economia brasileira.

Primeiro, a carga elevada e distorcida de impostos sobre a indústria. Um exemplo simples: de cada R$ 1 do custo do kw de energia elétrica, R$ 0,52 vão para tributos e encargos setoriais!

Segundo, a péssima infraestrutura. O governo federal destina pouco para investir e investe pouco daquilo que destina, em razão de falta de planejamento, prioridades e capacidade executiva. O País realiza um dos menores investimentos públicos do mundo como fração do PIB. Mais ainda, por causa desses fatores, acrescidos de populismo e preconceitos, os governos do PT não conseguiram fazer parcerias amplas com o setor privado na infraestrutura.

Há uma terceira condição decisiva para a desindustrialização: a persistente sobrevalorização da moeda brasileira ante as moedas estrangeiras – cerca de 70% desde 2002, segundo estimativa de Armando Castelar. Isso aumenta fortemente os custos brasileiros de produção em dólares, dos salários à energia elétrica.

Isoladamente, a sobrevalorização é o fator mais importante que barateia nossas importações e encarece as exportações de manufaturados. Levá-la em conta ajuda a compreender por que temos o Big Mac mais caro do mundo e os nossos turistas em Nova York, embora em menor número que os alemães e os ingleses, gastam mais do que estes dois somados.

Economistas e jornalistas de fora do governo falam contra a ideia de existir uma política específica para a indústria. Opõem-se à teoria e à prática de uma política industrial, que, segundo eles, geraria distorções e injustiças. Já o pessoal do governo e seus economistas falam enfaticamente a favor da necessidade e da prática de política industrial. Nessa discussão se gastam papel, tempo de TV a cabo e horas de palestras.

É uma polêmica interessante, mas surrealista, pois não existe de fato uma política econômica abrangente e coerente, de médio e de longo prazos, que enfrente as causas da perda de competitividade da indústria. O programa Brasil Maior? Faltam envergadura e capacidade de implantação, sobram distorções. E a anarquia da política de compras de máquinas e equipamentos para a área do petróleo ou a confusão dos critérios de crédito subsidiado do BNDES, têm alguma racionalidade em termos uma política industrial? Nenhuma!

Alguém poderia questionar: “E daí? Qual é o problema de o Brasil se desindustrializar? Temos agricultura pujante, comércio próspero e outros serviços se expandindo. Tudo isso gera empregos e renda. Devemos seguir comprando mais e mais produtos industriais lá fora, pois dispomos dos dólares para tanto: vendemos minérios e alimentos e recebemos muitos investimentos externos”.

Desde logo, nada contra sermos grandes exportadores de produtos agrominerais. Os EUA fizeram isso no século 19 e em boa parte do século 20 e ainda viraram a maior potência industrial do planeta, expandindo ao máximo a exportação de manufaturas. A riqueza em commodities não é a causa necessária de retrocesso industrial. Pode, sim, ser fator de avanço. O retrocesso só existe porque os frutos dessa riqueza não estão sendo utilizados com sensatez e descortino.

Ao se desindustrializar, o País está perdendo a sua maior conquista econômica do século 20. Estamos a regredir bravamente à economia primário-exportadora do século 19; a médio e a longo prazos, esse modelo é vulnerável no seu dinamismo, por ser muito dependente do centro (hoje asiático) da economia mundial. Os países com desenvolvimento brilhante têm sido puxados pela indústria, setor que é o lugar geométrico do progresso tecnológico e da geração dos melhores empregos em relação à média da economia.

O Brasil tem 190 milhões de habitantes, a 77.ª renda per capita e o 84.º IDH do mundo. É preciso ter claro: sua economia continental não proporcionará a renda e os milhões de empregos de qualidade que o progresso social requer tendo como eixo dinâmico o consumo das receitas de exportação de commodities.

A indagação retórica que fiz acima envolve um conceito que tornaria o futuro da economia brasileira vítima de um presente de leniência e indecisão. Conceito que pauta, de fato, o lulopetismo. É que um marketing competente consegue dar uma roupagem moderna a essa nova vanguarda do atraso.


32 comentários

  1. sergio silvestre
    quinta-feira, 12 de janeiro de 2012 – 9:06 hs

    Qual a preocupação do serra.Esta errado a politica adotda por este governo?
    O estadão parece um obtuario,só da fantasmas,vampiros.
    Acho tambem que está acometido de alzheimer,ou em processo
    de fim de sua validade.

  2. Ernesto
    quinta-feira, 12 de janeiro de 2012 – 9:33 hs

    Esse não tem moral pra falar mais depois da privataria que promoveu, o pior é que o governo do qual ele foi ministro de planejamento levou o país a perder 7 posições no ranking das economias globais.

  3. anonimo
    quinta-feira, 12 de janeiro de 2012 – 10:03 hs

    Lá vem este cidadão com sua conversinha de sempre. Com sua teoria do atraso, o mundo hoje é outro, globalizado. Vamos se atualizar…se ficar neste nheque…nheque, não vai ganhar nunca eleição, o povo quer crescimento, trabalho, etc…etc….O próprio FHC disse que era p/esquecer tudo que havia escrito…

  4. Marco
    quinta-feira, 12 de janeiro de 2012 – 10:05 hs

    Um cara que não pode falar nada! No tempo dele qualquer crise de meia pataca atingia o Brasil, nosso pais crescia 2,3% ao ano( em media aos 8 anos). Ja de 2003 a 2010 o Brasil cresceu 4%( lembrando que o Brasil cresceu mais vigorosamente de 2007 ate agora). Em meio a segunda maior crise de todos os tempos. Os cara do Psdb que pode falar são o Aecio Neves e o Geraldo Alckimim. O Serra não pode falar porque foi ministro desse governo.

  5. CAÇADOR DE PETISTAS
    quinta-feira, 12 de janeiro de 2012 – 10:14 hs

    Somente os fanaticos Petistas é que ãinda não perceberam o que esta acontecendo com o Brasil. O PT, é uma grande mentira. Lula ainda vai ser condecorado como “ocara”, que acabou com a econômia brasileira, e “não demora muito”, pra acontecer.
    PT, o câncer do Brasil.

  6. Doutor Prolegômeno
    quinta-feira, 12 de janeiro de 2012 – 10:17 hs

    Serra, deveria deixar a política e ir para Hollywood, trabalhar como mordomo em filmes de terror. Seria mais proveitoso para todos.

  7. VLemainski -Cascavel-PR
    quinta-feira, 12 de janeiro de 2012 – 10:26 hs

    Parabéns Serra. O final resume tudo:”Um marketing competente consegue dar uma roupagem moderna a essa nova vanguarda do atraso.” O País vive de projetos. Só de projetos. A transferência de renda do setor produtivo para o especulativo está correndo solta.A degradação social e moral é evidente… Acredito que em 2011 os bancos tenham tido um “lucro” declarado, eu disse declarado, de mais de 100 bilhões…E a distribuição de renda, então….

  8. Estevao
    quinta-feira, 12 de janeiro de 2012 – 10:57 hs

    O Serra disse bem, agora tem que explicar a Lei Kandir que foi feita no Governo FHC, ela é um dos maiores fatores de desindustrialização do Brasil. Aonde já se viu vender produtos primários sem imposto para fora de Brasil, enquanto a Indústria Nacional compra o insumo carregado de imposto, chega ao absurdo que a China paga mais barato no aço brasileiro que o industrial brasileiro.

  9. salete cesconeto de arruda
    quinta-feira, 12 de janeiro de 2012 – 12:45 hs

    Esse cara ainda tem coragem de mostrar a cara depois do livro do Amaury?!
    Socorro!
    Vejam os documentos que estão no livro se não quiserem lê-lo por inteiro. O PSDB tem gente bem melhor do que essa raposa que finge interesse pelo povo brasileiro.
    Sabia que seu sigilo pode ter sido vendido para o mundo através da empresa da filha dele – a DECIDIR.COM?
    Isso não te incomoda?
    Se eu fosse PSDB – salvo que o Cerra tenha comprado o partido como faz com o PIG – juro que o expulsaria para salvar a democracia
    O Brasil como bem disse Valéria – precisa de oposição forte. Mas olha só a situação da oposição: lídere? José Serra da bolinha e do aborto. Um homem incapaz de defender a própria esposa pois todos sabem que nenhuma mulher casada faz aborto no quarto mês. Salvo que seja induzida pelo marido. Essa é a verdade!
    Não quando mãe e filho não correm risco de vida. E Serra apenas queria ir para os estados unidos onde seria treinado para entregar o Brasil aos americanos.
    Aloooooooooo pessoal do PSDB!
    Coloca esse cara para correr antes que ele acabe com o partido!
    Melhor um Fernando comendo, fumando e não tragando do que essa serpente como diz o PHA no CONVERSA AFIADA.

  10. Questionador
    quinta-feira, 12 de janeiro de 2012 – 12:55 hs

    -Este tipo de situação tende a se agravar cada vez mais, pois as importações de produtos manufaturados aumentam todo ano, resultado de impostos acachapantes para as empresas brasileiras, contribuindo para honerar os produtos genuinamente brasileiros.
    -A política adotada por este governo federal priveligia o consumismo, não importando a origem dos produtos, como resultado estamos tendo uma inundação de produtos de origem asiática(China, Taiwan, Hong-Kong, Malásia) e por aí vai…estamos aumentando o número de empregos nestes países e acabando com a nossa indústria….

  11. jorge fotografo
    quinta-feira, 12 de janeiro de 2012 – 13:42 hs

    E não é que ainda aparece algumas viúvas desses demotucanos por aqui pra defender esse sanguessuga… esse CAÇADOR DE PETISTA é uma piada mesmo: você é que estando dentro do Brasil não consegue ver as mudanças estruturais que estão acontecendo enquanto que os gringos não cansam de elogiar e indicar o modo de governar que aqui acontece… tire as vendas dos olhos e talvez consiga ver alguma coisa porque suas resenhas são relacionadas ao que acontecia no país nas décadas de 80,90 e 00… acorda morcego…

  12. Parreiras Rodrigues
    quinta-feira, 12 de janeiro de 2012 – 14:06 hs

    Muitos ai em riba não leram o artigo.

    Viram o nome Serra e partiram pro xingamento.

    Eita atraso.

  13. CLOVIS PENA -
    quinta-feira, 12 de janeiro de 2012 – 14:57 hs

    O Serra que tenha paciência.
    Da safra de Lula, ainda sobram bois gordos no pasto.

  14. side
    quinta-feira, 12 de janeiro de 2012 – 15:11 hs

    O Serra e o Fernando Henrique,trairam o País e o povo brasileiro por não Privatizarem a PETROBRAS e o BANCO DO BRASIL.

  15. Zangado
    quinta-feira, 12 de janeiro de 2012 – 15:20 hs

    Serra pode estar desgastado porque é uma pessoa que não espelha muita simpatia, é depressivo ouvi-lo, não há tempo para mudar seu comportamento; mas qual é o aloprado petista que faz uma análise técnica deste calibre da situação econômica do país ? Não existe.

    Até porque não é do interesse e da vocação deles. O que eles querem é se refestelar no poder.

    O petismo tenta construir uma muralha da China em torno do Poder, pois sabem que fora estará uma população nunca satisfeita e cada vez mais dependente e explorável; e dentro estarão os aloprados temerosos da sua incompetência e da corrupção endêmica.

    Cairão quando menos esperarem, e será um deus-nos-acuda à beira do abismo … Não sei se o país será maior do que o abismo que provocarão …

  16. Ernesto
    quinta-feira, 12 de janeiro de 2012 – 16:19 hs

    O deputado federal Protógenes Queiroz (PCdoB-SP) disse nesta quarta (11) que é gesto de “desespero” a crítica de José Serra (PSDB) à CPI da Privataria. Na véspera, o ex-governador paulista Serra classificou de “palhaçada” a eventual instalação da Comissão Parlamentar de Inquérito, pedida por Protógenes, para investigar privatizações de estatais durante o governo de Fernando Henrique Cardoso.

    O deputado lembrou que as assinaturas colhidas para a abertura da comissão foram protocoladas em dezembro, com o apoio de 185 parlamentares – 14 a mais do que o mínimo exigido pela Constituição. “Na primeira semana de fevereiro vamos saber a tramitação que o presidente da Casa, Marco Maia (PT-RS), dará ao pedido. Mas será instalada”, acredita. Ele antecipou que logo após o carnaval os trabalhos da CPI já devem se iniciar.

    A investigação decorre do livro A Privataria Tucana, do jornalista mineiro Amaury Ribeiro Jr., que apresenta documentos e indícios de um esquema bilionário de fraudes no processo de privatização de estatais na década de 1990. Serra era o ministro do Planejamento, gestor do processo. Com documentos, o jornalista acusa o ex-caixa de campanha do PSDB e ex-diretor da área internacional do Banco do Brasil Ricardo Sérgio de Oliveira de ter atuado como “artesão” da construção de consórcios de privatização em troca de propinas.

    Questionado sobre as acusações contidas no livro, Serra primeiro chamou o conteúdo de “lixo”, depois chegou a desqualificar a CPI: “Isso é tudo uma palhaçada, porque eu tenho cara de palhaço, nariz de palhaço, só pode ser palhaço”.

    Protógenes viu na atitude de Serra um desrespeito ao trabalho parlamentar de investigação. “Ele está se referindo à CPI de uma forma jocosa, em um tom de brincadeira. Eu considero que essa reação dele é um grito de desespero, bastante desrespeitoso.”

    Para o parlamentar, o trabalho obscuro de pessoas próximas a Serra, desvendado por Ribeiro causou estranhamento nos próprios integrantes de seu partido, o PSDB. “Causou uma guerra interna. O próprio ex-presidente Fernando Henrique Cardoso fala, sem externar publicamente, que também se surpreendeu”, afirmou. Ele ainda relatou que o senador mineiro Aécio Neves (PSDB) o parabenizou pela iniciativa da CPI.

  17. Ernesto
    quinta-feira, 12 de janeiro de 2012 – 16:23 hs

    É sempre bom lembrar, governos tukkkanos de São Paulo pagam mensalão ao PIG.

    Qual é o preço do silêncio da mídia?

  18. Revoltado
    quinta-feira, 12 de janeiro de 2012 – 17:17 hs

    O Brasil teve 8 anos de atraso com o PSDB no poder.
    PSDB nunca mais.

  19. Vlad
    quinta-feira, 12 de janeiro de 2012 – 17:31 hs

    O governo da ilha da fantasia do Lula começou o desmantelamento do parque industrial do Brasil e segue a pleno vapor o sucateamento do incentivo a novas tecnologias e na agricultura.
    A defesa sem um raciocínio lógico por partes das viúvas do muro e de irritar até uma ameba, sem falar na ortografia e concordância verbal, pelo menos usem um corretor de texto, que qualquer Windows ( Word ) tem.
    E quanto ao Serra ele era do mesmo saco do Lula ,Dilma, Zé Dirceu, FHC, e um monte de neguinho e branquinho socialistas.

  20. quinta-feira, 12 de janeiro de 2012 – 17:57 hs

    Seriam os PeTistas mal informados ou velhacos ? Porque as vezes, não sei tenho pena pela ignorância ou raiva pela safadeza. O que comentam aqui não pode ser de uma pessoa normal e em sã consciência

  21. CAÇADOR DE PETISTAS
    quinta-feira, 12 de janeiro de 2012 – 18:43 hs

    Ernesto

    Você falando em moral?
    Onde esta a moral de Lula pra falar depois da MENSALARIA PETISTA?

  22. sergio silvestre
    quinta-feira, 12 de janeiro de 2012 – 18:58 hs

    O cara se chama vlad,que pitoresco,porisso defende o serra,
    É prá rir.

  23. jaferrer
    quinta-feira, 12 de janeiro de 2012 – 19:47 hs

    É melhor ler com cuidado o livro citado pela Salete e o Ernesto. Embora mostre documentos comprometedores sobre as privatizações no governo do Psdb, a conclusão final e de que ninguém é santo nessa história. Os documentos saíram da CPI do banestado que, como todos sabem, terminou abafada. Por que as denúncias não foram feitas na época? O autor em entrevista recente, desabafando, contou que, como as investigações começaram a se aproximar perigosamente dos graúdos do pt, houve um grande acordão e tudo foi jogado para baixo do tapete (o PT e o PSDB dividiam a presidência e a relatoria da dita CPI). Agora que este detalhe já está esquecido fica fácil acusar somente um lado.

  24. OSSOBUCO
    quinta-feira, 12 de janeiro de 2012 – 20:28 hs

    É Max, safadeza é a Privataria Tucana, se vc não leu ainda, deveria ver o que fizeram os tucanos com a sua aquiescência. É melhor se informar, de gente como vc que destila venenos e clichês anti-petistas eu tenho é muita pena mesmo.

  25. OSSOBUCO
    quinta-feira, 12 de janeiro de 2012 – 20:29 hs

    vai ver que esse Max acho legal o que diz o caçador aí de cima, aí seria velhacaria combinada com ignorância mesmo.

  26. OSSOBUCO
    quinta-feira, 12 de janeiro de 2012 – 21:42 hs

    Isso sim [e ser velhaco:
    Safadeza é o que faz Serra, afirmando que, entre outras coisas, é o alto preço da energia um dos maiores fatores de perda de competitividade. Que cara-de-pau, porque foi ele próprio, como ministro do Planejamento do primeiro governo FHC quem pilotou o processo de aumento de tarifas que precedeu e sucedeu a privatização das empresas de eletricidade.

    Quem quiser saber mais sobre isso, acesse o estudo do BNDES intitulado “Por Que as Tarifas Foram para os Céus?”, onde se mostra a perversidade em que resultou o poder das empresas privatizadas de obterem reajustes de acordo com os custos que elas mesmas engendravam, e que só a muito custo será possível reverter com a renovação das concessões elétricas pelo princípio da modicidade tarifária, que já está fazendo as distribuidoras privadas ameaçarem com o sucateamento de suas redes.

  27. Tigre
    sexta-feira, 13 de janeiro de 2012 – 10:02 hs

    O Zerra é um idiota cabotino, além de ladrão!

  28. fiscal de realeza
    sexta-feira, 13 de janeiro de 2012 – 10:48 hs

    OS NOSSOS BLOGUEROS NÂO DEVERIAM DAR OUVIDOS PARA ESSA GENTE QUE TEVE O GOVERNO NA MÂO E DESRESPEITARO O POVO BRASILEIRO E NOS FIZERAM DE TROXAS
    E AGORA VEM COM BANCA DE SANTINHOS
    O SERRA PRINCIPALMENTE QUE SÓ TEM A CABEÇA EM PRIVATIZAR TUDO O QUE VEM PELA FRENTE
    SUJEITO SEM EXCRUPULO
    CAMARADA SEM RESPEITO PELO POVO BRASILEIRO
    É NOTORIO AS MUDANÇAS DO POVO BRASILEIRO
    TEM DESVIUS TEM TEM ROUBO TEM
    MAS SÂO INVESTIGADOS COM PUNIÇÔES
    ANTES COM FHC ERA CALADO NO DINHEIRO MNAS MÂOS DE POLITICOS CORUPTOS
    CHEGANDO A OUVIR TARSSO GERESSATI FALANDO EM SE CANDITAR A VEREADOR DEPOIS DE SER SENADOR
    E QUERER VOLTAR ÂO SENARIO NACIONAL

  29. Luciano
    sexta-feira, 13 de janeiro de 2012 – 11:58 hs

    De tanto falarem do livro A PIRATARIA TUCANA, resolvi comprar ontem e digo já nas primeiras paginas que comecei a ler da para ver que o Serra não vale nada. E sinceramente o povo de Minas lançou o livro agora para enterrar de vez o serra como candidato.

  30. Luciano
    sexta-feira, 13 de janeiro de 2012 – 11:59 hs

    ops PRIVATARIA TUCANA

  31. salete cesconeto de arruda
    sexta-feira, 13 de janeiro de 2012 – 13:39 hs

    Serra tem razão sobre propaganda. Disso ele entende.
    Não deve ser por acaso que ele comprou com mensalão toda a chamada grande imprensa mais conhecida como PIG.
    Esse cara está acabando com o PSDB e ninguém faz nada. Até no artigo mostra a sua burrice. Deveria explicar porque deixou a filha junto com a do banqueiro expiar os dados dos brasileiros com a DECIDIR.COM. Mas nem isso ele explica. E desde quando criancinhas de São Paulo devem ler a folha que se tornou apenas um meio de comunicação de um homem chamado Cerra?
    SALVEM O PSDB GALERA!
    Covas e José não merecem isso!

  32. GUILHERME
    segunda-feira, 16 de janeiro de 2012 – 13:35 hs

    ESSE SERRA DEVE SE CANDIDATAR A MORDOMO NOS FILMES DE TERROR….ATENCAO GLOBO..NAO PERCAM TEMPO…O MORDOMO QUE VOCES PROCURAM PARA FILME DE TERROR ESTA AI EM RIBA….MELHOR QUE ESSE SO DOIS DESSE.

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*