Suspeitos de fraude no programa de agricultura familiar são presos | Fábio Campana

Suspeitos de fraude no programa de agricultura familiar são presos

Um vereador que não teve o nome divulgado pela polícia está entre os presos. Associação de produtores fraudava notas fiscais, diz Polícia Federal.

Do G1 PR

Uma operação da Polícia Federal (PF), realizada na manhã desta sexta-feira (16), terminou com a prisão de quatro pessoas, dentre elas, um vereador da cidade de Foz do Jordão, a 346 km de Curitiba. Os presos são suspeitos de desviar recursos da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab), por meio do Programa de Agricultura Familiar. A polícia não divulgou o nome do vereador.

De acordo com a PF, os suspeitos fraudavam notas fiscais de produtores rurais da cidade, através de uma associação que participava de licitações do governo e vendia a produção dessas pessoas. As mercadorias deveriam ser entregues em entidades públicas, como escolas, por exemplo. O esquema é investigado desde agosto de 2011.

Segundo o delegado Maurício Todeschini, a associação inseria nas notas fiscais itens que sequer eram cultivados pelos agricultores. “Havia notas em que aparecia milho, mas quando fomos conversar com o agricultor, ele nos disse que para ter milho precisava comprar ou pedir para os vizinhos”, conta. Até o momento, a polícia descarta a participação de produtores rurais no esquema de desvio de dinheiro.

A investigação também descobriu que a associação incluía nomes de agricultores no programa, que não faziam parte da entidade. Segundo a polícia, a associação forjava notas fiscais dessas propriedades e recebiam o dinheiro do governo, mas não repassavam para ninguém.


4 comentários

  1. Anônimo
    sábado, 17 de dezembro de 2011 – 7:23 hs

    Tem que avaliar a fundo esta fraude. É um dos melhores programas já criados pelo Governo Federal, de inclusão, alimentação escolar saudável, respeito a cultura local. Não pode ser motivo de fraudes! Se há ma fé por parte dos gestores estes devem ser punidos!
    O recurso tem que ser repassado a Prefeitura (exclusivamente), montar um bom conselho fiscalizador e uma estrutura eficiente ligada ao MDA (Funcionários de Carreira) para fazer auditorias.

  2. HENRY
    sábado, 17 de dezembro de 2011 – 11:54 hs

    SE VERIFICAREM MELHOR, IRÃO DESCOBRIR QUE UM CERTO “chefe de gabinete”, GORDÃO E GRANDE DE UM DEPUTADO FEDERAL QUE NÃO SE REELEGEU, TEM MUITA COISA A DECLARAR. ESTAVA NUM CARGO DA CONAB COMO PREMIO PELA NÃO ELEIÇÃO DO SEU DEPUTADO.

  3. VERDADE
    sábado, 17 de dezembro de 2011 – 13:00 hs

    Se não fosse amigo de grandes políticos o nome já estava em manchete!!!

  4. Operação Feira Livre
    terça-feira, 20 de dezembro de 2011 – 20:00 hs

    Fabio! O vereador preso na operação “Feira Livre” da Polícia Federal é o Sr. Cleberson Senhorin o “Clebinho” ele é vereador, presidente do (PMDB) municipal e técnico da Emater e foi o responsável pelo programa Compra Direta em Foz do Jordão, nomeado através do prefeito Anildo Alves da Silva (PMDB).
    E tem deputado Estadual do (PMDB) que representa a região tentando tirar o vereador da cadeia.
    Logo que isso aconteça você receberá a noticia.
    Alem do vereador foram presos mais três pessoas do município de Foz do Jordão e a Polícia Federal investiga o envolvimento de um diretor da Conab no esquema tendo mandados de busca e apreensão na casa e no escritório do diretor da Conab em Curitiba.

    (da matéria)
    Presos

    Os presos através de mandado de prisão temporária e que estão na sede da Polícia Federal em Guarapuava são:

    – Cleberson Senhorin, o “Clebinho”. Ele é vereador e técnico da Emater. Clebinho foi o responsável pelo Programa Compra Direta, em Foz do Jordão, nomeado através de decreto pelo prefeito Anildo Alves da Silva (PMDB). Clebinho também é um dos pré-candidatos a prefeito lançados por Anildo Alves da Silva;
    – Silvia Stangelin, funcionária da Secretaria de Agricultura de Foz do Jordão;
    – Clodoaldo dos Santos, funcionários da Secretaria de Agricultura de Foz do Jordão;
    – Everson Lucas Ribas, presidente da Associação de Produtores de Leite de Foz do Jordão. A entidade era a responsável pelo gerenciamento do Programa no Município. Everson é filho do atual secretário de Agricultura de Foz do Jordão, Jair Ribas.

    Indiciamento

    Os envolvidos na Operação feira Livre foram indiciados por:
    – Formação de quadrilha ou bando (art. 288 caput);
    – Falsidade ideológica (art. 299);
    – Peculato-apropriação (art. 312);
    – Emprego irregular de verbas públicas (art.315);
    – Favorecimento pessoal (art.348); e
    – Prevaricação (art.319), todos os artigos do Código Penal.

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*