Juíza assassinada recebe prêmio de Direitos Humanos da Presidência | Fábio Campana

Juíza assassinada recebe prêmio de Direitos Humanos da Presidência

A juíza Patrícia Acioli, assassinada em agosto deste ano por ser responsável pela prisão de integrantes de uma milícia em São Gonçalo (RJ), recebeu nesta sexta-feira uma premiação in memoriam oferecida pela Secretaria de Direitos Humanos da Presidência. O prêmio, que conta com 21 categorias, é a mais alta condecoração do governo brasileiro a pessoas e entidades que se destacaram na defesa do tema.

Além de Patrícia Acioli, que será premiada pelo enfrentamento à violência, o ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Carlos Ayres Britto, também receberá o prêmio, na categoria Garantia dos Direitos da População de LGBT.


2 comentários

  1. Borrachada
    sexta-feira, 9 de dezembro de 2011 – 15:07 hs

    A primeira, infelizmente assassinada por mandar pender bandidos.
    O segundo,” vivinho da silva” por defender LGBT.
    Critérios equanimes não é?…………………….

  2. João Paulo
    sexta-feira, 9 de dezembro de 2011 – 15:10 hs

    Agora é um pouco tarde heim!!!! O paizinho pra valorizar jogador de futebol, cantor ou ator, como se “esses” trouxessem algo de bom para a sociedade. Infelizmente essa juíza foi morta cumprindo a lei. Depois de morta homenagens não resolvem nada.

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*