Empresários aproveitam Encomex para ampliar negócios | Fábio Campana

Empresários aproveitam Encomex para ampliar negócios

Pequenos e médios empresários aproveitaram o Encontro de Comércio Exterior (Encomex Mercosul), em Curitiba, para iniciar contatos com possíveis clientes e trocar informações sobre exportação. Encerrado nesta sexta-feira (2), com a circulação de cerca de 1,6 mil pessoas, o evento de dois dias contou com um showroom que apresentou experiências de sucesso de 24 empresas de pequeno e médio porte que recentemente iniciaram vendas no mercado externo.

Rudney Lopes de Vargas, presidente da Alffainox Cozinhas Profissionais, microempresa de Foz do Iguaçu que há pouco tempo iniciou a exportação para o Paraguai, surpreendeu-se com os contatos que fez no Encomex. “Conversamos com parceiros comerciais e possíveis clientes”, disse.

O encontro foi também elogiado pelo consultor comercial Marcos Gean Vaz, da Moveleira Paranista, empresa de Almirante Tamandaré, na Região Metropolitana de Curitiba, que produz cadeiras e mesas para restaurantes e o setor de hotelaria. Vaz afirmou que a empresa está se adequando para exportar em 2012, e estuda propostas de dentro e de fora do Mercosul. “É a primeira vez que participamos do Encomex. O nível de contato é muito interessante”.

Um dos principais focos dos Encomex é o aumento da cultura exportadora brasileira, com destaque para os setores das micro e pequenas empresas. A secretária de Comércio Exterior do Ministério de Desenvolvimento Econômico e Comércio Exterior, Tatiana Prazeres, que participou do evento, lembrou que empresas de menor porte respondem, hoje, por apenas 5% do que o Brasil exporta.

De acordo com ela, o principal obstáculo dessas empresas é a falta de conhecimento. “O Encomex vem justamente trazer ferramentas de apoio. Há um potencial muito grande a ser explorado a partir do engajamento dessas empresas no exercício exportador”, disse.

Além da troca de experiências, o evento trouxe palestrantes e especialistas que discutiram maneiras de ampliar o comércio entre os países do bloco, inovação, competitividade, câmbio e mecanismos de financiamentos, entre outros assuntos.

“Quem veio ao Encomex com o objetivo de iniciar ou ampliar efetivamente sua ação de comércio exterior, saiu com todas as informações necessárias e especialmente, com a perspectiva de mercado neste momento econômico em que vivemos”, afirmou o secretário da Indústria, Comércio e Assuntos do Mercosul, Ricardo Barros.

AVALIAÇÃO E PLANEJAMENTO – O evento ocorreu na Universidade Positivo e contou com palestras, reuniões e debates em que a pauta principal foi a avaliação das duas décadas de experiência do Mercosul e o planejamento dos próximos 20 anos do bloco econômico.

A programação incluiu paineis com a participação de ministros dos países membros do bloco econômico e de outras autoridades. O evento ainda teve estandes institucionais voltados para os empresários que atuam no bloco comercial e um balcão de atendimento com técnicos do Ministério para solução de dúvidas e pendências relacionadas ao comércio exterior.

PARCEIROS – O evento foi promovido pela Secretaria de Comércio Exterior do Ministério do Desenvolvimento Econômico, Indústria e Comércio Exterior, junto com o Ministério das Relações Exteriores, Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Secretaria de Relações Institucionais da Presidência da República e Secretaria de Estado da Indústria, do Comércio e Assuntos do Mercosul.


Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*