Com novos editais, programa de obras rodoviárias chega a R$ 700 milhões | Fábio Campana

Com novos editais, programa de obras rodoviárias chega a R$ 700 milhões

Foto: Arquivo/SECS


da Aen

O governo do Estado abriu nesta quinta-feira (29) concorrências públicas para obras de conservação em 8 mil quilômetros de rodovias, com investimento de R$ 290,7 milhões. São cinco editais que, somados às nove concorrências abertas um dia antes, constituem o maior programa de obras rodoviárias lançado até agora pelo governo. O investimento soma R$ 700,8 milhões e cobrirá toda a malha pavimentada do Paraná.

Os cinco editais publicados nesta quinta-feira abrangem 18 lotes de obras, que consistem em conservação rotineira de rodovias, a ser executada nos próximos dois anos. O prazo para apresentação de propostas vai até 6 ou 7 de fevereiro, conforme o edital, e a abertura será nos dias 17 e 24 de fevereiro.

Na quarta-feira, foram publicados nove editais, no valor global de R$ 410,1 milhões. Eles preveem a conservação e recuperação de 2 mil quilômetros de rodovias, também no período 2012-2013. Essas obras serão realizadas nos trechos da malha rodoviária paranaense que estão em pior estado. Eles receberão, além da recuperação convencional, uma camada de microrevestimento. As propostas relativas a esses editais serão abertas entre 8 e 16 de fevereiro.

Com esses dois programas, o governo cobrirá com obras de recuperação e manutenção toda a malha pavimentada do Estado, garantindo melhores condições para o transporte de cargas e ampliando a segurança de todos os que trafegam pelas rodovias paranaenses.

O governador Beto Richa destaca que as obras serão possíveis a partir de 2012 porque o governo dedicou o primeiro ano de administração a organizar as finanças estaduais, pagando dívidas de administrações anteriores e cortando despesas. “A austeridade nos gastos de custeio nos permitiu economizar pelo menos R$ 76 milhões neste ano. Com esta e outras medidas, pudemos direcionar o orçamento de 2012 para investimentos sociais e para obras de infraestrutura, que garantirão respostas muito positivas para as demandas da sociedade paranaense”, afirmou o governador.


3 comentários

  1. Lucas
    quinta-feira, 29 de dezembro de 2011 – 21:05 hs

    O que foi mesmo que disse o IPEA???

  2. OLHAR CLINICO
    sexta-feira, 30 de dezembro de 2011 – 11:19 hs

    favor dar uma olhada na curva chegando em Astorga, vindo de Jaguapitã, foi mal feita, há décadas e causa acidentes, porque joga o veiculo para a outra pista. Precisa mudar a inclinação/tangente. Não deve ser difícil de arrumar. Muitas mortes aconteceram por causa disso. Os motoristas se perdem sozinhos e as vezes dão de cara com outro veiculo em sentido contrario, ou numa arvore e ja morreram afogados numa possa de agua ao lado da rodovia .. cadê os representantes ???? será que algum dia foi protocolado algum pedido para resolver isso ??????????

  3. salete cesconeto de arruda
    sexta-feira, 30 de dezembro de 2011 – 14:28 hs

    Oi OLHAR CLÍNICO!
    Já vistes o OLHAR CÍNICO?
    Pois é.

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*