Caíto Quintana irritado com música dentro dos ônibus | Fábio Campana

Caíto Quintana irritado com música dentro dos ônibus

Da Banda B

O uso de aparelhos sonoros e musicais no interior de veículos de transporte coletivo, sem aparelho auditivo pessoal (fone de ouvido), pode ser proibido em todo o Paraná. O deputado Caíto Quintana (PMDB), apresentou nesta semana um projeto que abrange todos “aparelhos sonoros ou musicais” que compreende os tocadores pessoais de música em formato digital, telefones celulares, Ipod, tablet, notebook, netbook, rádio, MP3, MP4 e similares.

“A expressão ‘veículos de transporte coletivo escolar, municipal e intermunicipal’ compreende, dentre outros, os de transporte rodoviário como ônibus e transporte ferroviário”, disse.

A proposta torna ainda obrigatória a fixação de avisos proibitivos nos locais abrangidos pela Lei, com indicação do número e data da mesma, em letras legíveis e de fácil visualização, contendo os seguintes dizeres: “É proibido o uso de aparelhos sonoros ou musicais sem a devida utilização de fone de ouvido”.

Procedimento

Os infratores serão alertados para desligar o aparelho. Caso não atendam a orientação, o responsável pelo veículo deverá pedir intervenção policial. De acordo com o líder do PMDB, a proposta é uma resposta aos apelos, principalmente nas redes sociais da internet, e campanhas exigindo a abolição do uso de aparelhos sonoros ou musicais sem o devido uso do fone de ouvido.

O acesso aos equipamentos nos últimos anos, segundo Caíto, aumentou consideravelmente diante do baixo custo de aquisição, resultado da globalização de mercado. “E o pior, escutar música com som alto por meio de tais aparelhos virou moda para uma parcela pequena da sociedade, o que vem desagradando muito diante dos inapropriados locais escolhidos para tal prática”, informa.

“Diante da evolução da tecnologia, aparelhos de diminutos tamanhos e com alta capacidade tecnológica, possuem incrível poder de reprodução sonora, chegando a níveis intoleráveis”, informa o deputado. Caíto Quintana ilustra sua justificativa destacando um projeto de lei que tramita no Congresso Nacional proibindo aparelhos dessa natureza que ultrapassem a 90 decibéis de ruído.

Poluição sonora

“Nada mais incômodo do que, logo de manhã cedo, início de uma longa jornada, ou mesmo após cansativo dia de trabalho, ter que aturar músicas em altura incompatível com a de um ambiente normal, quando não, em sua grande maioria, de duvidosa qualidade”, destaca o deputado.

Em razão desses percalços, explica Caíto, vários municípios pelo Brasil, dentro de sua competência constitucional, bem como países mais desenvolvidos, possuem lei similar, sancionada ou em tramitação.

“Ademais, não custa lembrar que tal lei busca a efetivação de uma categoria jurídica constitucional que está em voga, notadamente, o direito à saúde e ao meio ambiente sadio e devidamente equilibrado, como prestação positiva a ser implementada pelo Estado”, destaca o deputado. O projeto está em análise nas comissões competentes da Assembleia Legislativa.


22 comentários

  1. Street
    quinta-feira, 3 de novembro de 2011 – 12:57 hs

    O Caíto anda de onibus????? ja que vão proibir, então aproveitem e proibam também musicas que são tocadas no onibus, principalmente os novos, é irritante também, só toca musica estilo cinema mudo.

  2. mariana
    quinta-feira, 3 de novembro de 2011 – 13:40 hs

    este ” ser” nem de ônibus anda…agora vai regular o momento de relax do povão???
    Põe ele pra andar de ônibus todos os dias pra ver…..

  3. Tatiana Moro
    quinta-feira, 3 de novembro de 2011 – 13:44 hs

    Se as pessoas tivessem bom senso e respeitassem o próximo, não seria preciso que um deputado fizesse projeto de Lei pra isso!!! Mas, infelizmente, o ser humano anda cada vez mais sem noção…

  4. Diogo de Almeida
    quinta-feira, 3 de novembro de 2011 – 14:04 hs

    Eu sou usuario do transporte Coletivo, e realmente é uma droga as musicas….Mas, o sr Caito não usa onibus…O nome disso é POLITICAGEM! Cabe as pessoas chegarem e pedirem para os que usam som alto desligar….É mais uma lei INUTIL, que a Alep propoe para fazer MEDIA e enrolar a população, cegando para coisas mais serias!! Por que ele não questiona os proprios beneficios que são dados na Alep? Por que ele não critica o absurdo que o TJ esta pedindo? Por que ele não critica os impostos no DETRAN? Por que ele nao critica os auxilios Fruta, Livros e outras palhaçadas? Por que ele não critica os vereadores, em relação ao derosso e outras coisitas?

    Os deputados estao tratando o povo como ignorantes…..Mas um dia, se deus quiser, acordaremos!

  5. Indignada!
    quinta-feira, 3 de novembro de 2011 – 14:07 hs

    Até parece que ele faz uso de transporte coletivo! Balela de quem não tem o que fazer. O Paraná tem problemas mais sérios.

  6. GRANDE PÁSSARRO
    quinta-feira, 3 de novembro de 2011 – 14:09 hs

    Parabéns pela bela iniciativa nobre deputado, ninguém aguenta mais esses vileiros com celular tocando essas músicas escrotas no transporte coletivo de Curitiba. Os usuários do transporte coletivo agradece.

  7. Gasparzinho
    quinta-feira, 3 de novembro de 2011 – 14:23 hs

    Ele anda de onibus ?
    Quem esta irritado e pede apelho é o povo com as sacanagens que tem na Assembléia, será que ele nunca viu uma das denúcias feitas pelos jornais, dessconhece os fantasmas e se não preocupa com os marajás, nunca procurou saber onde esta sendo arquivados os Diários ?

  8. Favorável
    quinta-feira, 3 de novembro de 2011 – 14:46 hs

    Independentemente dele andar de ônibus ou não, é uma ótima iniciativa. Como usuário do transporte coletivo só tenho a agradecer a proposta porque realmente é péssimo começar o dia ouvindo música do gosto (99% das vezes mau gosto) de outras pessoas…

  9. chico
    quinta-feira, 3 de novembro de 2011 – 15:16 hs

    vai joga bingo véioo…

  10. CLAUDIA BENONI
    quinta-feira, 3 de novembro de 2011 – 15:17 hs

    CAITO! MEU AMIGO CAITO, VC. GANHA 20 MILHAS DE SALARIO, FÓRA O ALHO, PRA VIR COM UMA BESTEIRA DESSAS, TA NA HORA DE VC. IR PRA CASA, E CUIDAR DO SEU CARTORIO, 6 MANDATOS PRA ISSO? NADA APREENDEU A NÃO SER ARRUMAR SUA VIDA.POR FAVOR CAITO QUINTANA.

  11. Parreiras Rodrigues
    quinta-feira, 3 de novembro de 2011 – 15:55 hs

    Indignada: Alguém que anda de ônibus e que se sente incomodado, como a grande maioria de usuários, deve ter sugerido a medida ao dep.(e dos bons) CQ-C – Caito Quintana de Campanema.

    Uns e umas abobados e abobadas de enchente pensam que o ouvido da gente é penico ou está totalmente disponível para ouvir qualquer tipo de música e esses djs de ônibus tem cada gosto que, façam-me o favor…

  12. Rafael
    quinta-feira, 3 de novembro de 2011 – 16:30 hs

    Pelo que vejo nos comentários, é preciso ser assassino para fazer uma Lei proibindo assassinato? e daí se ele anda ou não de ônibus? Fez bem em atender o que o povo (que anda de ônibus e ele representa) estava pedindo. O que vejo, é que o deputado, dá embasamento legal para que os responsáveis pelos coletivos possam obrigar o desligamento dos aparelhos que incomodam os outros. Quando a educação não basta, é preciso Lei para ajustar as coisas. ANDO DE ÔNIBUS E SOU A FAVOR!

  13. R.
    quinta-feira, 3 de novembro de 2011 – 17:24 hs

    Essa ideia tem meu apoio. Realmente é horrível ficar no ônibus com uma música irritante tocando bem alto. Já peguei ônibus com 3 pessoas ouvindo música alto, todas perto uma da outra!

  14. Ieda
    quinta-feira, 3 de novembro de 2011 – 18:02 hs

    Que bom.
    Precisa acabar tbém com o som alto nos carros, proibir a comercialização e instalação de caixas com alta potência. Estamos no limite do insuportável e da má educação. Poluição sonora é prejudicial a saúde.

  15. HENRY
    quinta-feira, 3 de novembro de 2011 – 18:32 hs

    SERÁ QUE ESSE CARA (deputado) NÃO TEM NADA MAIS IMPORTANTE A PROPOR?

  16. tony
    quinta-feira, 3 de novembro de 2011 – 19:05 hs

    Meu Deus, o que está acontecendo? Sua Excelência andando de ônibus? Só pode haver algum engano, um equívoco. Ou na falta do que fazer, o deputado agora resolveu inovar, legislar de oitiva; ouviu a empregada reclamar das músicas ouvidas no ônibus, e como não tem iphone, mp3 ou 4, reclamou com sua Excelência, que aí resolveu propor esta excrescência. Ridículo, porque lei pra isto já existe, mas o deputado não sabe, porque nunca anda de ônibus. ACarlos

  17. Alemão
    quinta-feira, 3 de novembro de 2011 – 19:29 hs

    É claro que o Caíto Quintana não anda de ônibus. Se eu tivesse carro, também não andaria. Ainda mais ouvindo de tudo. Gosto é gosto, e não se descute. Agora, mau gosto, este sim. Ainda mais se tratando de funk. É bem estilo pra quem tá chapado.

  18. Rafael CL
    sexta-feira, 4 de novembro de 2011 – 8:45 hs

    Tem que proibir mesmo… quem quiser ouvir musica que ouça em casa… não sou obrigado a ouvir, rap, axé, funk, e o kct a quatro se meu estilo de música é outro… tem que proibir inclusive essas merdas que colocam p/ tocar no sistema de som dos ônibus essas músicas de tocar em velório…

  19. CAP Crube Atrético Prefeitura
    sexta-feira, 4 de novembro de 2011 – 9:34 hs

    A ideia é boa, mas vai ter força policial para retirar os meliantes? Ou o busão vai ficar parado até o v… ser linchado pelos passageiros???

  20. Matheus
    sexta-feira, 4 de novembro de 2011 – 9:50 hs

    Andando de ônibus não está, mas adorei a medida.
    Insuportável esses débeis mentais que andam com o celular tocando música no máximo. Bando de moleques sem educação. Se em casa não ensinam, que aprendam na marra o que é ter respeito com o próximo!

  21. gemini
    sexta-feira, 4 de novembro de 2011 – 21:54 hs

    muito bem deputado, muito boa sua intervenção, sensivel que é aos apelos da populaçao que o elegeu, o coletivo não pode ser desconsiderado por atitudes individuais ainda mais num espaço confinado tõ contigo, Maringá agradece!

  22. cesar
    domingo, 6 de novembro de 2011 – 16:02 hs

    PARABÉNS PELA INICIATIVA. DEVERIA TER UMA LEI PROIBINDO OS IMBECIS QUE COLOCAM UMAS CORNETAS INFERNAIS EM SEUS CARROS E ACHAM QUE TODO MUNDO DEVE OUVIR AS BABOSEIRAS QUE ELES TOCAM E QUE A GLOBO INCENTIVA, BASTA VER A FANKEIRA DA NOVELA DAS OITO. O SOM VEICULAR DEVE SER APENAS PARA O INGTERIOR DO CARRO, E QUALQUER SOM QUE ULTRAPASSE ESSE LIMITE DEVERIA SER AUTUADO COMO QUEM ANDA AO CELEULAR OU SEM SINTO ETC.

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*